Mercúrio, o octagessímio elemento da tabela periódica

Mercúrio, o octagessímio elemento da tabela periódica

CONCEITO HISTÓRICO SOBRE O MERCÚRIO.

  • CONCEITO HISTÓRICO SOBRE O MERCÚRIO.

  • O QUE É O MERCÚRIO?

  • CARACTERÍSTICAS FÍSICO- QUÍMICA DO MERCÚRIO.

  • COMO O MERCÚRIO É ENCONTRADO NA NATUREZA.

  • AS FONTES MAIS IMPORTANTES DE OBTENÇÃO DO MERCÚRIO.

  • ALGUNS EXEMPLOS DE ABUNDÂNCIA DO HG EM DIVERSOS SUBSTRATOS

  • CICLO BIOGEOQUÍMICO DO MERCÚRIO

  • PRODUÇÃO DO HG

  • PRINCIPAIS PRODUTORES MUNDIAIS DE MERCÚRIO

  • PORQUE O MERCÚRIO É O ÚNICO METAL QUE ENCONTRA- SE NA FORMA LÍQUIDA?

O mercúrio é o único metal liquido existente, conhecido desde a antiguidade.

  • O mercúrio é o único metal liquido existente, conhecido desde a antiguidade.

  • Na mitologia, mercúrio é o mensageiro dos Deuses, e ele era considera o Deus da eloqüência

  • Figura 2: Deus mercúrio

O mercúrio é metal pesado de aspecto argênteo, cujo o símbolo é Hg, que deriva do latim hydrargurym, que geralmente é encontrar em dois estados de oxidação, e pertence a família química dos metais IIB da tabela periódica. Tendo uma longa e interessante história tanto no que respeita ao seu uso como à sua toxicidade(WHO, 1991).

  • O mercúrio é metal pesado de aspecto argênteo, cujo o símbolo é Hg, que deriva do latim hydrargurym, que geralmente é encontrar em dois estados de oxidação, e pertence a família química dos metais IIB da tabela periódica. Tendo uma longa e interessante história tanto no que respeita ao seu uso como à sua toxicidade(WHO, 1991).

  • Figura 3: mercúrio na forma sólida (cinábrio)

  • Numero atômico: 80

  • Massa atômica: 200,61

  • Ponto de fusão: – 38,87 °C,

  • Ponto de ebulição: 356,9 °C

  • Alta volatilidade: ≈ 24 °C

  • Densidade relativa: 13,6 °C (água = 1)

  • Pressão de vapor: 9,16 Pa

  • Absorção de luz ultra violeta: 2.537 Å

  • Volume molar: 14,09 cm3

  • Dureza mineral: 1,5

  • Tensão superficial: 484 dines / cm (25°C)

  • (WEBELEMENTS, 2001)

O Hg é encontrado em todo tipo de rocha, sendo mais freqüente em calcário, arenito, serpentina, andesita, balsato e riolita (quartzo). E também é encontrado em outros minério na forma elementar (CLAYTON, 1982).

  • O Hg é encontrado em todo tipo de rocha, sendo mais freqüente em calcário, arenito, serpentina, andesita, balsato e riolita (quartzo). E também é encontrado em outros minério na forma elementar (CLAYTON, 1982).

  • Figura 4: Caixa contendo alguns minérios onde possa se encontrado o mercúrio

Emissões de gases por atividades vulcânicas e evaporação de corpos aquáticos. (WHO, 1991)

  • Emissões de gases por atividades vulcânicas e evaporação de corpos aquáticos. (WHO, 1991)

  • Figura 4: vulcão em atividades

  • As ligas de mercúrio são extraídas por processo de mineração de depósitos subterrâneos de baixa profundidade , normalmente inferiores a 800 m, a partir do sulfeto de mercúrio (HgS), minério denominado de cinábrio (BERLIM,1986; VIEIRA,1994).

  • HgS(s) + O2  Hg(l) + SO2

  • Equação 1: o cinábrio reage, sob aquecimento, com oxigênio produzindo mercúrio metálico e dióxido de enxofre.

O mercúrio em sua forma elementar, é um metal líquido denso, prateado, nas condições normais de temperatura e pressão.

  • O mercúrio em sua forma elementar, é um metal líquido denso, prateado, nas condições normais de temperatura e pressão.

  • Figura 6: mercúrio (Hg(l)), no estado líquido

  • AS FORMAS QUE PODE SE ENCONTRADO O MERCÚRIO SÃO:

  • Mercúrio metálico (Hg°).

  • Mercúrio (Hg+).

  • Mercúrio (Hg2+).

  • Mercúrio mercuroso (Hg2).

  • Mercúrio mercúrico (Hg++).

Fluoretos : HgF2; Hg2F2

  • Fluoretos : HgF2; Hg2F2

  • Cloretos : HgCl2; Hg2Cl2

  • Brometos : HgBr2; Hg2Br2

  • Iodetos : HgI2; Hg2I2.

  • Óxidos : HgO; Hg2O

  • Hidretos : HgH2

  • Sulfetos : HgS

  • Selenitos : HgSe

  • Teluritos : HgTe

  • Nitratos : Hg2(NO3)2

  • Hg(l) + F2(g)  HgF2(s)

  • Equação 2: formação do fluoreto de mercúrio.

  • Hg(l) + Cl(g)  HgCl2(s)

  • Equação 3: Formação cloreto de mercúrio.

  • Hg(l) + I(s)  HgI2(s)

  • Equação 4: Formação do iodeto de mercúrio.

  • Hg(l) + Br(l)  HgBr2(s)

  • Equação 5: Formação do brometo de mercúrio

  • Fontes de contaminação natural. Ar

  • Água

  • Atividades antropogênica. Solo

  • Por contaminação natural

  • No carvão mineral

  • No petróleo bruto

  • Desgaseificação natural da crosta terrestre (WHO, 1976).

  • Por contaminação antropogênica

  • Na separação do mercúrio metálico do minério.

  • Como catalisador em soluções eletrolítico do cloro (SAHA, 1972; QUEIROZ, 1995).

  • Atividades mineradoras (WHO, 1991).

Utilizados na fabricação de termômetros, por ter propriedades de não aderir as paredes do tubo.

  • Utilizados na fabricação de termômetros, por ter propriedades de não aderir as paredes do tubo.

  • Em barômetros que indicam a pressão atmosférica pela altura de uma coluna de mercúrio nele contida.

  • Bateria doméstica

  • Em vários tipos de lâmpadas elétricas

  • Retificadores

  • Termostato elétrico

  • Bomba de difusores de vapor de mercúrio

  • No tratamento de ouro, prata e refino de metais

O mercúrio é usados de três formas:

  • O mercúrio é usados de três formas:

  • Na primeira forma é através do processo chamado de “cobra fumando”.

  • Figura 8: Adição de mercúrio no minério ouro

  • Na segunda forma é feito quando a amálgama, é aquecida e se volatiliza.

  • A terceira forma acontecem em lojas que comercializam ouro.

  • NA FORMA LÍQUIDA:

  • O mercúrio elementar Hg° na forma líquida é pouco absorvida pelo trato intestinal.

  • NA FORMA DE VAPOR:

  • O mercúrio que entra em contato com bactérias reage formando o metilmercúrio (CH3Hg+). Este que é absorvido pelas algas.

  • Por exposição natural (por libertação natural da superfície da Terra).

  • Pela alimentação.

  • No trabalho em indústrias, laboratórios ou com aparelhos contendo mercúrio.

  • Figura 9: Peixe Contaminado. Figura 10: Laboratório utilizando Figura 11: Equipamentos com mercúrio. peças contendo mercúrio.

Esquema 1: do Ciclo de Intoxicação do Mercúrio

  • Esquema 1: do Ciclo de Intoxicação do Mercúrio

EFEITOS NA GRÁVIDA/ FETO E CRIANÇAS:

  • EFEITOS NA GRÁVIDA/ FETO E CRIANÇAS:

  • Dano cerebral, atraso mental, incoordenação, cegueira, convulsões e incapacidade para falar. Dependendo da dose a que a mãe está exposta poderá levar até à morte do feto.

  • Figura 12: Mulher grávida e uma criança.

  • AVALIAÇÃO LABORATORIAL DA TOXICIDADE DO MERCÚRIO DEVE INCLUIR UMA ANÁLISE:

          • Completa ao sangue
          • Electrólitos do soro
          • Testes da função renal
          • Análise à urina
          • Teste do cabelo.
          • Foto 14: Equipamento utilizados para detecquitar o mercúrio

SEQUELAS AGUDAS:

  • SEQUELAS AGUDAS:

  • Falha renal , pertubação gástricas, colapso cardio vascular, confusões mentais, fibrose pulmonar e alguns caso a morte.

  • SEQUELAS CRÔNICAS:

  • Tremor, alterações na personalidade, eretismo, parkinsonismo e demência. estomatites e neuropatia periférica podem também persistir.

  • Figura 15: Neuropatia periférica. Figura 16: Neuropatia periférica. Figura 17: neuropatia periférica.

LIVRO

  • LIVRO

  • NASCIMENTO, Elizabeth; CHASIN, Alice. Ecotoxicologia do Mercúrio e Seus Compostos. Centro de Recursos Ambientais (CRA), Núcleo de Estudos Avançados do Meio Ambiente (NEAMA), Centro de Informação do Meio Ambiente (CIMA). Salvador 2001.

Comentários