(Parte 1 de 11)

Aprenda de uma forma simples , objetiva e direta os principais conceitos da Plataforma .Net FrameWork SDK.

O curso apresenta o ASP.Net a primeira ferramenta RAD produzida para o desenvolvimento de aplicações baseadas na Web. Além de apresentar as linguagens C# e Visual Basic.Net.

Curso de Introdução a Plataforma .Net FrameWork SDK

Instrutores: Breno Gontijo – brenogt@tremdoido.com.br Cláudio Júnior – claudiojunior@globo.com

Capítulo 1 – Introdução a Plataforma .Net FrameWork SDK1
Introdução ......................................................................................................1
Suítes .............................................................................................................1
Termos da Plataforma ..................................................................................2
Capítulo 2 – ASP.Net4
Introdução4
Do HTML ao ASP.Net4
Como o ASP.Net Funciona6
Criando Páginas ASP.Net7
Mantendo o Estado de uma Página ASP.Net1
ViewState1
Importando Espaços de Nomes13
Objeto SESSION14
Vantagens Adicionais15
Capítulo 3 – Variáveis16
Variáveis na Linguagem C#18
Inteiros18
Lógicos19
Caracteres19
Ponto Flutuante20
Decimal20
String21
Object2
Conversão de Valores2
Checked e Unchecked24
Operadores25
Enum25
Struct26
New27
Arrays29
Exemplos e Exercícios30
Variáveis na Linguagem Visual Basic.Net3
Inteiros3
Lógicos34
Caracteres34
Ponto Flutuante35
Date35
String36
Object37

Índice Analítico Conversão de Valores ..........................................................................37

Array42
Atribuindo Valores aos Arrays42
Arrays Multidimensionais43
As funções REDIM e ERASE43
Exemplos e Exercícios4
Capítulo 4 – Estruturas de Controle46
Estruturas de Decisão46
Instrução ifthen .. else ..elseif ......................................................46
Instrução switch e case48
Estruturas de Repetição49
Instrução For49
Instrução While50
Instrução Do While50
Instrução Do Loop51
Exemplos e Exercícios52
Capítulo 5 – Formatação57
Formatação de Números57
Formatação de Números na Linguagem C#57
Formatação de Números na Linguagem VB.Net60
Exemplos64
Formatação de Datas e Horas65
Formatação de datas e Horas na Linguagem C#65
Exemplos69
Formatação de datas e Horas na Linguagem VB.Net70
Exemplos76
Capítulo 6 – WEB FORMS78
Principais Eventos do Web Forms79
Page_Load79
OnClick80
OnSelectedIndexChanged81
Principais Componentes do ASP.Net83
TextBox85
Label86
Button86
DropDownList87
ListBox89
CheckBox89
CheckBoxList90
RadioButton91
RadioButtonList91
HyperLink92
Panel93

Operadores ...........................................................................................41 Exemplos e Exercícios ..........................................................................94

RequiredFieldValidator9
CompareValidator100
RangeValidator101
CustomValidator103
RegularExpressionValidator103
ValidationSummary105
Exemplos e Exercícios106
Capítulo 8 - ADO.NET109
Vantagens do ADO.NET109
OleDb110
SQL1
DataSet1
Conectando com um Banco de Dados112
Lendo um Banco de Dados113
Incluir Dados115
Excluir Dados116
Atualizar Dados117
DataGrid118
Exemplos e Exercícios121
Capítulo 9 – Componentes126
Vantagens126
Problemas126
Namespaces127
Criando um Componente128
Usando o Componente129
Exemplos e Exercícios130
Capítulo 10 - Web Services133
SOAP134
Criando um WebService134

Capítulo 7 – Controle de Validação ...............................................................98 Usando o WebService .........................................................................135

Curso de Introdução a Plataforma .Net FrameWork SDK 1

Capítulo 1 - Introdução a Plataforma .Net FrameWork

A Plataforma Microsoft.NET oferece uma alternativa de ambiente para produzir e executar aplicações web, rodando-as em PCs, micros de mão e outros dispositivos, como telefones celulares. O plano da Microsoft é tornar a infra-estrutura dessa plataforma amplamente disponível. Tanto que ela já pode ser baixada em seu site e deverá fazer parte das próximas versões do Windows.

A Plataforma .NET é também a principal arma com a qual a Microsoft tenta marcar posição no concorridíssimo mercado dos Serviços Web (Web Services) - nome dado a programas ou componentes que devem ser utilizados na Internet.

Estes serviços on-line são a pedra de toque da Internet, tal como os estrategistas das grandes empresas a imaginam num futuro próximo.

Por meio de serviços web, empresas trocarão informações e farão negócios.

Aplicações que rodam num local poderão usar módulos localizados num servidor remoto, consolidando um modelo de computação distribuída. Residentes em servidores web, esses serviços podem fornecer produtos finais - por exemplo, documentos e informações - ou desempenhar tarefas específicas, como realizar cálculos e autenticar transações. Espera-se, assim, que os sites operem de forma integrada, gerando benefícios para empresas e indivíduos. Na essência, essa visão dos serviços web é hoje compartilhada por grandes nomes como IBM, Sun e Oracle, e todos têm iniciativas nessa área.

Uma característica central da Plataforma .NET é aderir aos padrões da Internet sem abrir mão de procedimentos já consagrados no Windows. Para isso conta com o Visual Studio.NET, suíte de programação definida pela Microsoft como "especialmente voltada para a rápida construção e integração de Web Services".

O produto incorpora as linguagens Visual Basic, Visual C++ e Visual C#

("CSharp), todas com sobrenome .NET. Linguagens tradicionais, as duas primeiras sofreram ajustes para a nova plataforma, enquanto o C# começa do zero.

A suíte, que já está no mercado brasileiro, é oferecida em três pacotes diferentes: Enterprise Architect, Enterprise Developer e Professional. O primeiro é o mais completo e inclui, além das três linguagens, ferramentas para depuração e modelagem, desenvolvimento em grupos e todos os servidores do Windows. O Enterprise Developer, mais simples, não tem, por exemplo, os recursos de modelagem. Mais voltada para o programador individual, a edição Professional não traz servidores nem itens de trabalho em grupo.

Curso de Introdução a Plataforma .Net FrameWork SDK 2

CLR - Sigla de Common Language Runtime. Base comum a todas as linguagens .NET, o CLR é o ambiente que gerencia a execução de código escrito em qualquer linguagem. Faz parte do Framework.

FRAMEWORK - É o modelo da plataforma .NET para construir, instalar e rodar qualquer aplicação, no desktop ou na Internet. Para executar um programa .NET, é preciso ter o Framework instalado.

IDE COMPARTILHADO - Ambiente integrado de programação (Integrated

Development Environment) do Visual Studio.NET. Diferentes linguagens usam o mesmo editor de código e depurador e compilam executáveis na linguagem MSIL. Além das linguagens da Microsoft, já há mais de 20 outras (Perl, Cobol, Pascal, etc) que podem usar esse ambiente.

MSIL - Microsoft Intermediate Language. Quando se compila uma aplicação

.NET, ela é convertida para uma linguagem intermediária, a MSIL, um conjunto de instruções independentes de CPU. Na hora de executar o programa, um novo compilador, chamado Just-in-time (JIT) Compiler, o converte para o código nativo, ou seja, específico para o processador da máquina.

MANAGED CODE - Código administrado, ou seja, código escrito para rodar com o runtime do VS.NET. No VS.NET, somente o C++ produz programas que não dependem do runtime, o chamado Unmanaged code.

SOAP - Sigla de Simple Objetc Access Protocol, ou protocolo simples de acesso a objetos. O SOAP é um padrão aberto, baseado em XML, criado pela Microsoft, Ariba e IBM para padronizar a transferência de dados entre aplicações. Pode ser usado em combinação com vários outros protocolos comuns da Internet, como HTTP e SMTP.

UDDI - Iniciais de Universal Description, Discovery and Integration, é uma espécie de páginas amarelas para web services. Na UDDI, empresas expõem seus serviços para que outras possam utilizá-los.

WEB SERVICES - programa completo ou componente de software residente num servidor web.

XML - Sigla de Extensible Markup Language, o XML é uma linguagem baseada em tags semelhante ao HTML. Sua principal característica é a extensibilidade. Quem emite um documento XML pode criar tags personalizadas, que são explicadas num documento anexo, que tem extensão XSD.

XSD - Sigla de XML Schema Definition. Arquivo associado a um documento

XML que descreve e valida aos dados no documento. Assim como as linguagens de programação, os XSDs aceitam dados de diferentes tipos, como números, data e moeda.

Curso de Introdução a Plataforma .Net FrameWork SDK 3

XML WEB SERVICES - Blocos fundamentais para a criação de sistemas de computação distribuída na Internet. Um serviço web é uma porção de código localizada num servidor web e que pode ser utilizada por uma aplicação qualquer. O web service pode produzir documentos ou procedimentos. Uma das características centrais dos web services é serem baseados em padrões abertos.

WSDL - Web Service Description Language. Submetida à W3C - o órgão padronizador da Internet - . A linguagem WSDL define regras baseadas em XML para descrever serviços web.

Curso de Introdução a Plataforma .Net FrameWork SDK 4

Capítulo 2 - ASP.NET

Introdução

A Microsoft sabendo da dificuldade que os desenvolvedores têm para construir sites complexos para Web, resolveu criar uma nova plataforma de desenvolvimento. É aí que aparece o ASP.Net, uma solução poderosa, produtiva, e fácil de usar que vai muito além de páginas HTML convencionais.

O ASP.Net é uma nova versão do ASP (Active Server Pages), é uma plataforma unificada de desenvolvimento da Web, que fornece os serviços necessários para os desenvolvedores construírem conjuntos de aplicações da Web através de um novo modelo de programação, a arquitetura de três camadas.

O ASP.Net vai revolucionar o desenvolvimento para a Web, pois é a primeira ferramenta RAD (Rapid Application Design) para o desenvolvimento de aplicativos específicos para a Web, por isso podemos afirmar que todo o ciclo de desenvolvimento será o mesmo de outras tecnologias como – Visual Basic tradicional e Delphi.

Os aplicativos ASP.Net rodam sob o Servidor Web da Microsoft IIS (Information

Internet Server) com algumas rotinas suplementares instaladas.

Apesar do ASP.Net rodar somente no Servidor Web IIS da Microsoft, as páginas são acessíveis em qualquer navegador, mesmo que não tenha sido desenvolvido pela Microsoft, e em qualquer Sistema Operacional, pois aplicação dependerá apenas do Browser, ou seja, do navegador.

Se repararmos o processo de evolução para a criação de aplicativos para a

Web, vamos observar que o grande intuito desta nova tecnologia é resolver os problemas encontrados no ciclo de desenvolvimento das ferramentas atuais.

Para quem deseja aplicar esta nova tecnologia, é importante ressaltar que não é necessário entender de outras tecnologias como – JavaScript, HTML, VbScript, ou mesmo o ASP tradicional, pois o ASP.Net tem como base a inspiração em ferramentas RAD como – VB Tradicional e o Delphi, por isso podemos afirmar que o enfoque é o desenvolvimento de software. Isso tudo representa uma nova maneira de analisar o desenvolvimento de software para a Web.

Do HTML ao ASP.NET

Originalmente, os sites para a Web eram muito simples. Havia páginas somente em HTML, por isso dizemos que eram aplicações estáticas. O que funcionava muito bem para alguns sites como – Jornais, Exposição de Catálogos e Materiais Didáticos, dentre outros.

O HTML evoluiu, já era possível criar uma interatividade com o usuário, mas um conteúdo dinâmico ainda estava faltando. Então o processamento de servidor foi introduzido, surgindo daí o modelo cliente/ servidor.

(Parte 1 de 11)

Comentários