Dicionário Técnico Ambiental

Dicionário Técnico Ambiental

(Parte 1 de 15)

Abastecimento Nacional de Carvão. Pesquisa, a lavra, a produção e o beneficiamento, a importação, a exportação, o transporte, a estocagem, a distribuição, o comércio, o uso e o consumo do carvão e de seus subprodutos; e a importação de combustíveis sólidos, inclusive coque (Lei 7.997/90).

Abalo sísmico. Vibrações súbitas das camadas da crosta terrestre, originais de fenômenos tectônicos ou vulcânicos. Podem ser de forte intensidade, sentido pelos homens, ou de fraca intensidade e somente registradas por aparelhos especializados, os sismógrafos (Glossário Libreria, 2003).

Abaxial. Aquilo que está fora do corpo ou de uma parte do órgão. ABES. Associação Brasileira de Engenharia Sanitária.

Abiocenose. Todos os elementos não vivos de um ecossistema. Por exemplo: as características geológicas e climáticas.

Abiótico. (1) Condições físico-química do meio ambiente, como a luz, a temperatura, a água, o pH, a salinidade, as rochas, os minerais entre outros componentes. (2) Caracterizado pela ausência de vida. Lugar ou processo sem seres vivos. (GOODLAND, 1975). (3) Lugar ou processo sem seres vivos. Caracterizado pela ausência da vida. Que não tem ou não pertence à vida. Diz-se dos fatores químicos ou físicos naturais. Os fatores químicos incluem elementos inorgânicos básicos, como cálcio (Ca), oxigênio (O), carbono (C), fósforo (P), magnésio (Mg), entre outros, e compostos, como a água (H2O), o gás carbônico (CO2) etc. Os fatores físicos incluem umidade, vento, corrente marinha, temperatura, pressão, luminosidade, energia, velocidade, estado energético, momentum, massa, amplitude, freqüência, etc.. (3) Sem vida; aplicado às características físicas de um ecossistema. Por exemplo: elementos minerais, a umidade, a radiação solar e os gases.

Abissal. (1) Pertencente ao domínio biogeográfico das profundidades oceânicas, muito além dos limites da plataforma continental, em geral com mais de 4.0 m. Área que se encontra coberta por argilas e vasas pelágicas. Comumente é referida como ambiente de fundo. (2) No ambiente marinho, refere-se à água da margem da plataforma continental até maiores profundidades e limitada pela zona pelágica. Em lagos muito profundos esta zona começa a 600 metros e se estende para regiões mais profundas. (3) Região de águas oceânicas profundas, onde a luz não penetra.

Ablação. Fenômeno de degelo da parte superficial das geleiras devido à radiação solar e secundariamente a ar quente e chuva.

Aborígene. Planta ou animal originário do país em que vive.

Abrasão. Processo em que as superfícies terrestres são erodidas pelos materiais em trânsito nas ondas e correntes marinhas (abrasão marinha), geleiras (abrasão glacial) e ventos (abrasão eólica).

Absorção. (1) Ato ou efeito de absorver; absorvência. Ato de impregnar-se de um líquido, gás etc., por ação capilar, osmótica, química ou de solvente. Penetração de uma substância através das mucosas ou da pele ou da membrana celular para o meio interno ou para o protoplasma. (2) Processo físico no qual um material coleta e retém outro, com a formação de uma mistura. A absorção pode ser acompanhada de uma reação química. (3) É a aquisição e retenção de uma substância no interior de uma outra.

Absorção da água. Quando as gotas de água das chuvas ficam retidas na camada superficial do solo. A água passa a infiltrar-se por efeito da gravidade, principalmente se o solo e o subsolo são porosos.

Abundância. Em ecologia, o número relativo de indivíduos de cada espécie florística. Ação Bioquímica. Modificação química resultante do metabolismo de organismos vivos.

Ação Civil Pública. Figura jurídica que dá legitimidade ao Ministério Público, à administração pública ou associação legalmente constituída para acionar os responsáveis por danos causados ao meio ambiente, aos consumidores ou aos bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico (Lei n. 7347 de 24/07/1985).

Acamamento.Propriedade presente na maioria das rochas sedimentares, caracterizada por planos mais ou menos definidos de separação interna, determinados em geral por diferenças de mineralogia, forma ou tamanho das partículas componentes. Sinônimo: estratificação.

Acavalamento. Fenômeno de encurtamento de um segmento rochoso associado a falhas de empurrão.

Aceiro. (1) Faixa de terreno em volta de uma determinada gleba, mantida livre de vegetação por capina ou poda, a fim de se impedir a invasão de plantas indesejáveis ou de fogo por queimadas. (2) Corte, caminho ou picadão aberto nas matas ou no seu perímetro para evitar a propagação do fogo, servindo também para a sua divisão em parcelas, ou talhões e como meio de comunicação e transporte. (3) Terreno limpo em volta de um talhão, com o objetivo de definir áreas, bem como de evitar ou facilitar o controle de incêndios (Portaria Normativa IBDF 302/84). (4) Terreno arroteado ou limpo em volta das quadras de cultivo , com o objetivo de evitar ou de facilitar o controle de possíveis incêndios.

Acessórios. Minerais de importância subsidiária em uma rocha, não necessários à sua definição. Os minerais constituintes de uma rocha dividem-se em essenciais e acessórios. Os acessórios dividem-se em acessórios menores, como apatita, zircão, hematita, magnética e acessórios acidentais, tais como topázio, turmalina, titanita. Os primeiros, em geral, são microscópicos e ocorrem em pequena quantidade. Os segundos, em certos casos, atingem importância suficiente que podem mudar o caráter da rocha.

Achas ou Lascas. Peças obtidas por rachaduras em várias seções longitudinais, geralmente denominadas madeira rachada, lascada ou, ainda, madeira de racha (Instrução Normativa IBDF 1/80).

Aciaria. Usina ou parte de uma usina siderúrgica destinada à produção de aço.

Ácida (rocha). Rocha ígnea rica em sílica. O limite inferior do teor de sílica nas rochas ácidas varia segundo diferentes autores.

Acidente nuclear. Fato ou sucessão de fatos da mesma origem, que cause dano nuclear (Lei 6.453/7).

Acidentes da navegação. Naufrágio, encalhe, colisão, abalroação, água aberta, explosão, incêndio, varação, arribada e alijamento; avaria ou defeito no navio ou nas suas instalações que ponha em risco a embarcação, as vidas e fazendas de bordo (Lei 2.180/54).

Acícula. Folha em forma de agulha, presente nas Coníferas.

Ácido desoxirribonucléico (DNA). (1) Material genético primário, da maioria dos organismos, constituído de duas fitas complementares de polinucleotídeos. (2) A base da vida. Uma grande macromolécula cuja seqüência de subunidades (os nucleotídeos) codifica a informação genética.

Ácido ribonucléico (RNA). Ácido nucléico envolvido na transferência da informação genética e sua decodificação em uma cadeia polipeptídica. Em alguns vírus ele é o material genético primário.

Aclimatação. (1) Ação ou efeito de aclimar, habituar a um novo clima. (2) Adaptação de espécies no curso de várias gerações a um ambiente diferente do de suas origens. (3) Adaptações fisiológicas ou de comportamento de um organismo a mudanças fatores no ambiente; quando a adaptação se refere apenas a uma única variável ambiental, usa-se aclimatação.

Aclorofilada. Planta desprovida de clorofila, sem pigmentação verde.

Aclive. (1) Ladeira, encosta, considerada de baixo para cima. (2) Inclinação de uma área de uma superfície, que pode ser a vertente de uma serra, a encosta de um morro etc. Aclive é uma inclinação do terreno considerada, entretanto, de baixo para cima (Glossário Libreria, 2003).

Acre. Medida agrária que equivale a 4.047 m2 de terras.

Actinomicetos. Da ordem Actinomicetales (bactéria filamentosa). Muitas vezes são ramificadas e, às vezes, formam micélios que facilmente se desagregam em elementos bacilares e que produzem conídios.

Acúleo. (1) Formação epidérmica com aspecto de espinho. (2) Aguilhão formado por excrescência da casca de algumas plantas, como a roseira.

Acústica. Estudo das ondas sonoras.

Adaptabilidade. Aptidão, inerente a numerosas espécies, de viver em condições de ambiente diferentes daquelas de sua ocorrência natural.

Adaptação. (1) Processo de o organismo tornar-se ajustado ao ambiente. Essa dinâmica pode exigir mudanças morfológicas, bioquímicas, fisiológicas ou comportamentais no indivíduo e tornálo mais capacitado para sobreviver e reproduzir-se, em comparação com outros membros da mesma espécie. (2) Ajustamento de um organismo ou população ao meio ambiente. O organismo será tanto mais adaptado quanto maior for a sua descendência. (3) Ajustamento, individual ou de caráter evolutivo, de seres vivos no ambiente.

Adensamento. Plantação ou semeadura de essências florestais ou frutíferas no subosque. E- xemplo: adensamento de palmito, de erva-mate, etc.

Adenina. Base nitrogenada purínica, que ocorre nos ácidos nucléicos e que se pareia com a timina no DNA e com uracila nos segmentos de fita dupla do RNA.

Adequação. biologicamente é a não existência de alternativa.

Adicionalidade. Termo utilizado nos projetos para a redução das emissões de gases do efeito estufa mediante a conservação de florestas; refere-se aos efeitos benéficos adicionais da conservação, no sentido de evitar novas emissões do dióxido de carbono e de outros gases.

Aditivo. Qualquer substância adicionada intencionalmente aos agrotóxicos ou afins, além do ingrediente ativo e do solvente, para melhorar sua ação, função, durabilidade, estabilidade e detecção ou para facilitar o processo de produção (Decreto 98.816/90).

Adobe. Material argiloso e/ou siltoso que se concentra nas bacias desérticas e são utilizáveis para tijolos cozidos ao sol.

Adsorção. (1) Concentração, na superfície de um líquido ou de um sólido, de moléculas de gás líquido ou substâncias dissolvidas, as quais são mantidas em seus lugares pelas forças Van der Waals. Em pedologia, é a propriedade que o solo possui de reter as soluções envolventes, principlamente certas substâncias, como os fosfatos, com exclusão de outras, como os nitratos. (2) É a aquisição e retenção de uma substância na superfície de outra.

Adubação verde. Técnica agrícola para aumentar o conteúdo de matéria orgânica do solo.

Adubo orgânico e mineral. (1) Matéria que se mistura à terra para corrigir deficiências e aumentar a fertilidade. Os adubos orgânicos contribuem para aumentar de forma imediata o húmus do solo. Os adubos minerais completam e enriquecem as matérias nutritivas, como o potássio e o cálcio. (2) Adubo orgânico é considerado como restos de alimentos vegetais e esterco de animais que se misturam à terra para fertilizá-la.

Adubo químico. Substância química que se mistura à terra para fertilizá-la. Advecação fria. Movimento horizontal do ar mais frio em um local. Oposto de advecção quente.

Advecação quente. Movimento horizontal do ar mais quente em uma determinada área. Oposto de advecção fria (v.).

Advecção. Movimentos laterais de massa de material do manto terrestre. Esse mecanismo foi proposto para explicar as movimentações transcorrentes, por meio de falhas transformantes, verificadas ao longo das cadeias mesoceânicas.

Aeração. Processo que consiste em acrescentar oxigênio ou ar, utilizado para tratamento de águas poluídas. O aumento do oxigênio promove a ação de bactérias que decompõem os poluentes orgânicos.

Aeração do solo. (1) A presença de ar no solo é de importância fundamental para a vida das árvores. Todas as partes das árvores necessitam de oxigênio para a respiração. Quanto mais poroso e solto o solo, melhor a aeração. (2) A aeração do solo é a troca de gases entre o solo e a atmosfera.

Aeróbico. Organismo que pode viver e crescer somente na presença de oxigênio. Pertencente ou induzido por organismos aeróbicos.

Aeróbio. (1) Organismo que depende de oxigênio para viver e crescer. Antônimo: anaeróbio. (2) São organismos para os quais o oxoigênio livre do ar é imprescindível à vida.

(Parte 1 de 15)

Comentários