Apostila Básica Desenho de Arquitetura

Apostila Básica Desenho de Arquitetura

(Parte 2 de 3)

obs: será representado em sala de aula símbolos em plantas de arquitetura. Será feita uma prova de simbologia. (o aluno tem que esta com o gabarito de desenho).

01 VASO SANITÁRIO

01 LAVATÓRIO DE WC

01 PIA DE COZINHA

01 PORTA

01 JANELA

01 HIDRANTE DE FACHADA

01 EXTINTOR DE INCÊNDIO ÁGUA PRESSURIZADA

01 QUADRO GERAL DE ENERGIA

01 INTERRUPTOR DE QUALQUER SEÇÃO

01 TOMADA UNIVERSAL

01 HIDRANTE

INSTITUTO TECNOLÓGICO DA PARAIBA LTDA.Educação de Nível Superior e TécnicoInscrito no CNPJ nº. 10.369.768/0001-90Rua Dinamérico Palmeira, S/n – Belo Horizonte – Patos – PB.CEP: 58.704-050 – Fones: (83) 3421-7797

FOTO

ESCALAS - considerações de alguns autores:

"Toda representação está numa proporção definida com o objeto representado. Esta proporção é chamada de escala". (Raisz, 1969:47)

"Escala é, então, a relação que existe entre os comprimentos de um desenho e seus correspondentes no objeto; portanto, escala nada mais é do que uma razão de semelhança. Sendo assim, toda escala é expressa por uma fração; essa fração é chamada Escala Numérica; sua representação gráfica chama-se escala gráfica.

“Os comprimentos considerados no desenho são chamados distâncias gráficas e os considerados nos objetos são chamados distâncias naturais” (Rangel, 1965:11)

Existem três tipos de escalas: Escala Real, Escalas de Redução e Escalas de ampliação.

2.8.1. Escala Real: Quando o objeto que está sendo representado no desenho, apresenta a mesma

medida do real, chamamos de Escala Real. A escala real está na razão 1 para 1, ou seja, o real está

para o desenho na razão de uma medida do real para uma medida do desenho.

2.8.2. Escala de Redução: Quando o objeto que está sendo representado é de grandes dimensões, usamos escala de redução, para possibilitar sua representação no papel. Por exemplo, quando projetamos uma residência, um prédio ou uma cidade.

Escala de redução são representadas da seguinte forma:

1/10 – 1/20 – 1/50 – 1/100 – 1/200 1/100 e outras.

O número 1 indica o desenho e o próximo o real.

Exemplo: 1/50 (um por cinqüenta)

Significa que um centímetro do papel representará

50 cm do real, ou seja, o desenho será reduzido 50 vezes.

TIPO DE COBERTAS

(ATRAVÉS DE MAPA)

INSTITUTO TECNOLÓGICO DA PARAIBA LTDA.Educação de Nível Superior e TécnicoInscrito no CNPJ nº. 10.369.768/0001-90Rua Dinamérico Palmeira, S/n – Belo Horizonte – Patos – PB.CEP: 58.704-050 – Fones: (83) 3421-7797

FOTO

ESCADAS

  1. Piso é a parte horizontal do degrau (p)

  2. Espelho é a parte vertical do degrau, perpendicular ao piso (h)

  3. Bocel é a saliência (balanço) do piso sobre o espelho (b)

  4. Banzo é a peça ou viga lateral de uma escada

  5. Linha de Bomba é a linha de contorno da parte interna de uma escada entre os degraus quando estes fazem um giro de 180º.

  6. Bomba é o espaço entre os dois lances da escada.

Dados experimentais fizeram concluir que:

  • A altura recomendável para o espelho de uma escada deve ser no máximo de 0,18 m (dezoito centímetros).

  • A profundidade recomendável deve ser no mínimo de 0,25 m (vinte e cinco centímetros).

Blondell, arquiteto francês, estabeleceu uma fórmula empírica que permite calcular a largura do piso em função da altura do espelho e vice-versa. Esta fórmula é a seguinte:

Onde:

h = espelho

P = piso a ser determinado

0,64 = constante

2h + p = 0,64 m

Deve-se considerar:

  • Altura do pé-direito;

  • Espessura do piso superior (laje).

  • Soma-se a altura do pé-direito + a espessura da laje do piso superior = pé-esquerdo

  • Divide-se o resultado encontrado por 0,18 m (altura máxima permitida para espelho)

Por exemplo, considerando:

  • Altura do pé-direito = 2,70 m

  • Espessura da laje do piso superior = 0,15 m

  • Temos:

2,70 m + 0,15 m = 2,85 m (pé-esquerdo) 2,85 m : 0,18 m (máximo permitido para h) = 15,83 (arredondar SEMPRE para mais) = 16 degraus

INSTITUTO TECNOLÓGICO DA PARAIBA LTDA.Educação de Nível Superior e TécnicoInscrito no CNPJ nº. 10.369.768/0001-90Rua Dinamérico Palmeira, S/n – Belo Horizonte – Patos – PB.CEP: 58.704-050 – Fones: (83) 3421-7797

FOTO

  • Logo:

2,85 m (pé-esquerdo) : 16 degraus = 0,178m(NUNCA arredondar esse valor) = h (altura do espelho)

Isto é, o número de degraus é igual a altura do pé-direito mais a espessura do piso superior, dividido pela altura do espelho.

  • Assim:

2,85 m : 0,178 m = 16 degraus

  • Calcula-se em seguida, pela fórmula de Blondell, a largura do piso do degrau (p).

2h (altura do espelho) + p (piso do degrau) = 0,64 (constante)

Tem-se:

d = (n – 1) p

Na figura:

d = 6p

2 x 0,178 m + p = 0,64 0,356 m + p = 0,64 p = 0,64 – 0,356 m p = 0,284 m

Finalizando temos uma escada com: 16 degraus, espelho (h) = 0,178 m e piso (p) = 0,284 mPara completar o cálculo da escada devemos determinar a distância em projeção horizontal, entre o primeiro e o último degrau.

Ora, uma escada de n degraus possui n – 1 pisos; logo a distância d será igual ao produto da largura do piso encontrado pelo número de degraus menos 1.

piso superior

7

piso inferior

d

4

3

2

1

6

5

(Parte 2 de 3)

Comentários