Bibliologia do Livro de Jeremias

Bibliologia do Livro de Jeremias

O Livro de Jeremias

Análise nº 24

Palavra Chave: Apostasia, Volta, Reparação, Amado

Mensagem: “A certeza do juízo de Deus em face do pecado, todavia a benignidade, e o caráter do amor de Deus”.

Versos Chaves: 3:12, 22 – 31:3

Contém a biografia e a mensagem de "O PROFETA CHORÃO".

 

PERÍODO: Os dias obscuros do reino de Judá, a partir do ano décimo terceiro de Josias (o último dos reis bons) até vários anos depois do cativeiro.

 

TEMAS PRINCIPAIS: A reincidência, a escravidão e a restauração dos judeus.

 

VIDA DE JEREMIAS

 

SUA FAMÍLIA: 1:1.

 

SEU NASCIMENTO, e sua eleição divina como profeta, 1:5.

 

A CHAMADA EM SUA JUVENTUDE, nos dias do rei Josias, 1:2-6.

 

CHEIO DO PODER DIVINO, 1:9.

 

SUA COMISSÃO, 1:10.

 

A promessa da presença divina, 1:19.

 

FOI PRESSIONADO PELO DEVER, 20:9.

 

Foi sustentado pela Palavra de Deus, 15:16.

 

SUA PERSEGUIÇÃO, profetizada.

 

Foi colocado no cepo, 20:2.

 

Também numa cisterna cheia de lama, 38:6.

 

Foi levado ao Egito, 43:5-7.

 

SINOPSE

 

(1) A chamada do profeta, cap. 1.

(2) Repreensões, advertências e promessas aos judeus, caps. 2-20.

(3) Denúncia de governantes e também de falsos pastores e falsos profetas, caps. 21-23.

(4) Predições dos juízos divinos, a destruição de Jerusalém e os setentas anos de cativeiro, caps. 25-29.

(5) Promessas de restauração dos judeus, caps. 30-33.

(6) Profecias ocasionadas pelos pecados de Zedequias e Jeoiaquim, caps. 34-39.

(7) A condição miserável do restante que ficou em Judá, e as profecias contra eles, caps. 40-44.

(8) A consolação a Baruque, cap. 45.

(9) Profecias acerca das nações hostis,46 vcaps. 46-51.

 

A MENSAGEM

 

(1) ALGUNS PONTOS IMPORTANTES.

(a) A fonte e a cisterna, 2:13.

(b) A indelével mancha do pecado, 2:22.

(c) Deus busca um homem, 5:1.

(d) As veredas antigas são melhores, 6:16.

(e) A oportunidade perdida, 8:20.

(f) O chamado com lágrimas ao arrependimento, 9:1.

(g) A depravação do coração humano, 17:9.

(h) O barro e o oleiro, cap. 18.

(i) Os falsos pastores, cap. 23.

(j) Como encontrar a Deus, 29:13.

(k) A nova aliança, 31:31-34.

(l) A mutilação da Palavra de Deus, 36:21-24.

(2) FOI REJEITADO

(a) Por seus vizinhos, 11:19-21.

(b) Por sua própria família, 12:6.

(c) Pelos sacerdotes e profetas, 20:1-2.

(d) Por seus amigos, 20:10.

(e) Por todo o povo, 26:8.

(f) Pelo rei, 36:23.

 

ALGUMAS OPINIÕES APAIXONADAS

 

“Este livro, depois dos Salmos, impõe-se até hoje, como um dos mais espirituais do Velho Testamento”. Eis, aqui, o testemunho do grande escocês Principal Whyte. “A vista dos dados que possuímos para ajuizar, Jeremias foi o mais moço, mais sadio, mais corajoso e o maior vulto da história do Velho Testamento” escreveu o Dr. W.W.White. Isaac Williams asseverou: “Nada há, em toda a Escritura, tão eloqüente pelo amor, pranto e consolação, como os capítulos 31 e 33 de Jeremias. Em nenhuma outra literatura encontraremos palavras de beleza tão tocante”. Como certeza: estas referências elogiosas são uma surpresa para os que nada têm visto de belo em Jeremias.

 

A VIDA DE JEREMIAS

 

Ao contrário de muitos profetas, Jeremias tem muito a dizer de si mesmo. Era sacerdote por nascimento, 1:1, e foi chamado pelo Senhor para o ministério da profecia, muito jovem ainda, 1:6. Alegando sua mocidade, (apenas 21 anos), inexperiência e deficiência no falar, 1:6, como razões para não atender à chamada, Deus revelou-lhe que o consagrara para este serviço antes do seu nascimento, 1:5, então recebeu a unção divina, 1:9, e logo a seguir a comissão, 1:10. Não lhe foi permitido casar-se, cap. 16. A mensagem que teve de transmitir era tão severa e solene que custou amargura a esse coração terno, patriótico, e de um verdadeiro homem de Deus. O entregar desta mensagem de julgamento feria-lhe o coração. Seu ministério não foi aceito, sua própria família e seus próprios patrícios conspiraram contra ele, 12:6 e 38:8-9. O povo de Jerusalém tam’bem conspirou contra ele, 18:18, sendo por fim, açoitado e acorrentado ao cepo, 20:1-3. Solto, foi agredido com risco de sua vida, Cap. 26. Sofreu encarceramento diversas vezes, 37:11-15, 38. Na queda de Jerusalém foi solto por Nabucodonosor, e ajudou o novo governador, mas, morto este, Jeremias viu-se obrigado a acompanhar, sem quere, os refugiados ao Egito, onde encontrou a morte pelo apedrejamento ao contar 40 anos de ministério.

 

O CARÁTER DE JEREMIAS

 

Não era poderoso como Elias, eloqüente como Isaías ou místico como Ezequiel, mas, um tímido, acanhado, cônscio de sua incapacidade, anelando por uma simpatia e um amor que jamais conheceria, - tal era o instrumento escolhido, pelo qual veio a Palavra do Senhor, àquela geração corrupta e degenerada. Por quê a escolha de tal homem para tão árdua missão? Ah! Somente um homem de coração boníssimo poderia transmitir com poder e carinho a tremenda mensagem do juízo divino. O importante residia na força da Palavra. Jeremias falou sempre com acerto e distingui-se como o profeta de coração quebrantado.

 

ALGUMAS CONTRIBUIÇÕES EXCEPCIONAIS

 

1) Entre todos os livros da Bíblia, somente em Jeremias é que lemos que a Arca não terá lugar no Israel restaurado. 3:6

2) “Madrugando e falando” é uma frase que só aparece neste livro (onze vezes, 7:13, etc.) à exceção de II Crôn. 36:15, que Esdras, o escriba, provavelmente transcreveu de Jeremias.

3) Contém a frase singular “é a Mim que eles provocam à ira”. 7:19, e

4) “De maneira nenhuma se envergonham”, 6:15 e 8:12; era o libelo tremendo, por causa da degeneração extrema a que descera aquele povo. – Eis algumas de suas orações: 1:6 – 4:10 – 12:1 a 4 – 14:7, 8, 11 e 21 – 15 – 17:13 a 18 – 18:13 a 18 – 20:7 – 32:16 a 25.

 

ANÁLISE

 

O livro é uma entrosagem de história, biografia e profecia. Não está escrito em ordem cronológica.

 

A) Chamada

 

a. Jeremias, sua chamada e comissão – Cap. 1

 

1) Introdução (1-3)

2) Chamada (4-8)

3) Unção (9-10)

4) Encorajamento (11-19)

 

B) Ministério

 

a. Em Judá, antes da queda de Jerusalém – Cap. 2-38

Tomando a fórmula profética usual “Veio a palavra do Senhor” , como guia, parece que, neste livro, temos 51 profecias distintas.

 

b. Queda de Jerusalém – Cap. 39

Alguns detalhes da queda.

 

c. Aos remanescentes no país após o Cativeiro – Cap. 40-42

História e profecia em conjunto

 

d. No Egito – Cap. 43-51

 

1) Aos judeus (43-45)

2) As nações gentias (46-51)

 

C) Retrospecto

 

a. Cativeiro de Judá

O livro começa com a predição do Juízo, e termina com seu cumprimento.

 

MENSAGEM

 

Na leitura do livro, algumas palavras são freqüentes: “deixai”, “deixado”, “apostata”, “apostatado”, 13 vezes; - estas últimas, só se encontram em Jeremias, salvo uma vez em Provérbios e três vezes em Oséias – “voltai”, 47 vezes; por isso, Jeremias é um livro cheio de mensagens para os apóstatas. Judá deixara o Senhor – Jeremias advertiu-o quanto ao Juízo iminente, e instou para que voltasse ao Senhor e endireitasse suas veredas, pois o Senhor ainda o amava ternamente.

 

TEXTOS PARA PREGADORES

 

“Deixando o manancial de águas vivas pelas cisternas rotas”, 2:13

“Reforma superficial insuficiente”, 2:22

“Falso e inábil tratamento do próximo”, 6:14

“Veredas antigas, as melhores”, 6:16

“Oportunidades perdidas”, 8:20

“Em que se gloriar”, 9:24

“A necessidade de regeneração”, 13:13

“O Senhor, um estranho”, 14:8

“Decadência prematura”, 15:9

“A Palavra do Senhor”, 15:16 e 23:29

“Condição do coração natural”, 17:9

“Uma nova oportunidade”, 18:4

“A Justiça personificada”, 23:6

Veja também outras verdade importantes em: 24:7 – 31:16 e 31 a 34 – 33:3, 49:11.

 

Comentários