Para Reflexão Para Reflexão

Ao atravessar o rio Jordão, assim Moisés falou ao povo eleito, descrevendo a Terra Prometida:

“O Senhor, teu Deus, vai conduzir-te a uma terra excelente, cheia de torrentes, de fontes e de águas profundas que brotam nos montes e correm pelos vales; uma terra de trigo e de cevada, de vinhas, de figueiras, de romãzeiras; uma terra de óleo de oliva e de mel; uma terra onde não suarás para obter o pão que comeres”.

Hoje a Terra Prometida Hoje a Terra Prometida

O mau uso do solo foi a causa O mau uso do solo foi a causa dessa situação e de todas as que dessa situação e de todas as que culminaram no desaparecimento culminaram no desaparecimento das civilizações antigas. das civilizações antigas.

A erosão e a degradação dos solos A erosão e a degradação dos solos das áreas agrícolas foram os das áreas agrícolas foram os principais problemas dos hebreus. principais problemas dos hebreus.

Elas afetaram a produção dos campos de cultivo, contribuindo para o assoreamento dos rios e de outros mananciais e diminuindo a disponibilidade de água.

O que fazer? O que fazer?

Usar adequadamente o solo

O que é uso adequado do solo? O que é uso adequado do solo?

Entende-se por uso adequado a adoção de um conjunto de práticas e procedimentos que visem à conservação, ao melhoramento e à recuperação do solo agrícola.

Como usar adequadamente o solo? Como usar adequadamente o solo?

Conhecendo suas características e identificando suas limitações de uso.

Características do solo Características do solo

1. Profundidade

3. Textura

4. Pedregosidade

5. Estrutura 6. Porosidade

Profundidade do solo Profundidade do solo

Quanto maior a profundidade, maior o volume do solo e, conseqüentemente, maior a área para retenção de água e de nutrientes

Cor do solo Cor do solo

A cor do solo é determinada basicamente, pelo material de origem, combinado com teores de matéria orgânica e água.

Tal característica serve para diferenciar um tipo de solo do outro e indica as condições de umidade dos mesmos

Textura do solo Textura do solo

Refere-se às percentagens das frações do solo –areia, siltee argila.

A variação dos teores dessas partículas é fator determinante nos possíveis usos do solo.

Pedregosidade Pedregosidade

Consiste na presença de pedras no perfil.

Limita o volume do solo que pode ser explorado pelas culturas.

Estrutura do solo Estrutura do solo

É o arranjamentodas partículas simples do solo formando partículas co mpostas.

Determina a facilidade ou dificuldade oferecida à expansão do sistema radicular das culturas.

Influi, também, na drenagem e aeração do perfil.

Porosidade do solo Porosidade do solo

É a reunião dos espaços vazios entre as partículas do solo.

Solos porosos possibilitam boas drenagem e aeração do perfil..

Limitações de uso do solo Limitações de uso do solo

1.Deficiência de fertilidade

2.Deficiência de água

3.Excesso de água 4.Suscetibilidade à erosão

Deficiência de fertilidade Deficiência de fertilidade

A fertilidade está relacionada à disponibilidade de nutrientes, incluindo também a presença ou ausência de substâncias tóxicas, como o alumínio e o manganês, bem como a presença ou ausência de sais solúveis, especialmente o sódio

Deficiência de água Deficiência de água

A disponibilidade da água, possível de ser aproveitada pelas plantas, está na dependência das condições climáticas da área e da capacidade de retenção de água pelo solo.

Condições climáticas importantes Condições climáticas importantes

- Índice pluvio métrico -Distribuição da precipitação

-Duração do período de estiagem.

Disponibilidade de água no solo Disponibilidade de água no solo

É condicionada por suas características: - Textura

-Tipo de argila

-Teor de matéria orgânica

-Quantidade sais

- Profundidade efetiva

Excesso de água Excesso de água

• O excesso de água condiciona a deficiência de oxigênio no solo.

•Está relacionado com a drenagem do solo, por sua vez resultante:

•da precipitação •do relevo local

•das propriedades do solo

Suscetibilidade à erosão Suscetibilidade à erosão

Diz respeito ao desgaste que a superfície do solo poderá sofrer, quando submetida a qualquer uso.

Suscetibilidade à erosão Suscetibilidade à erosão

•Depende das condições: • Climáticas:

• Regime pluvio métrico

• Edáficas

• Textura

• Estrutura

• Per meabilidade

•Profundidade do perfil

•Capacidade de retenção de água

•Presença de camada compactada

• Pedregosidade

• Relevo

• Declividade

•Extensão da pendente

• Micr orelevo

Práticas de conservação do solo Práticas de conservação do solo

Visam à, fundamentalmente, manter condições de solo favoráveis a uma produção rentável e contínua, mediante ações que controlem os processos erosivos e a degradação do recurso.

Práticas de conservação do solo Práticas de conservação do solo

• Co mpreende m:

•Sistematização e proteção da área •Preparo do solo

•Plantio e/ou cultivos

•Cobertura do solo

Sistematização e proteção da área Sistematização e proteção da área

• Terraços

•Canais escoadouros

• Banquetas individuais

•Cordões de vegetação permanente

• Quebra- ventos

Cordões de vegetação permanente Cordões de vegetação permanente

•São faixas que contornam a pendente, intercaladas com a cultura principal, e mantidas com plantas perenes que apresentem grande desenvolvimento vegetativo.

Preparo do solo Preparo do solo

• Preparo convencional

•Preparo reduzido ao mínimo

•Enterriode restos de culturas

•Correção e adubação

Preparo reduzido ao mínimo Preparo reduzido ao mínimo

•Plantio direto

•Menores gastos com mão-de-obra •Manutenção da umidade do solo

•Proteção da superfície do solo contra a erosão

Plantio e/ou cultivos Plantio e/ou cultivos

• Plantio em nível ou em contorno

•Plantio em faixas

•Consorciação de culturas

•Rotação de culturas

•Ceifa do mato

•Alternância de capinas

Cobertura do solo Cobertura do solo

•Cobertura viva •Cobertura morta

Vamos conservar Vamos conservar o nosso chão, o nosso chão, para manter vivo o homem. para manter vivo o homem.

Obr igado Obr igado

Comentários