Pré-dimensionamento de Sistemas Estruturais de aço e madeira

Pré-dimensionamento de Sistemas Estruturais de aço e madeira

Introdução

Os gráficos de pré-dimensionamento de sistemas estruturais a seguir foram adotados dos gráficos elaborados pelo Prof. Philip A. Corkill, da Universidade de Nebraska, que foram traduzidos e adaptados para o sistema métrico internacional pelos Professores Yopanan C.P. Rebello e Walter Luiz Junc com a colaboração da Arquiteta Luciane Amante.

Os gráficos apresentam nas abscissas, valores que correspondem a uma das variáveis, como vãos, quando se trata de estruturas como vigas e treliças, ou número de pavimentos ou altura não travada, quando se trata de colunas.Nas ordenadas estão os dados para o prédimensionamento, altura seção, lado mínimo de coluna, etc.

Os gráficos não são apresentados na forma de linha, mas de uma superfície contida entre duas linhas; a superior representa os valores máximos de pré-dimensionamento e a inferior, os valores mínimos. O uso do limite inferior ou superior depende do bom senso. Se a estrutura for pouco carregada, como é o caso de coberturas, usa-se o limite inferior, ou na dúvida, a região intermediária. Quando a estrutura é bastante carregada usamos o limite superior.

Por outro lado observe-se nas Figuras, que são apresentados limite máximo e mínimo para o emprego de certos sistemas básicos. Na Figura 1, vigas de madeira, esses limites são de 1,5 metros mínimo e de 13,0 metros máximo.

Estruturas de madeira

Para as estruturas mais usuais em madeira apresentam-se a seguir gráficos para vigas, colunas para um único andar, colunas para vários andares e treliças (tesouras). A configuração para as treliças planas é aquela mostrada na Figura 5.

Prof. Zacarias M. Chamberlain Pravia (2002) 1

Figura 1 – Gráfico para pré-dimensionamento de vigas de madeira

Figura 2 – Gráfico para pré-dimensionamento de colunas de madeira (um andar apenas) Prof. Zacarias M. Chamberlain Pravia (2002) 2

Figura 3 – Gráfico para pré-dimensionamento de colunas de madeira (vários andares)

Figura 4 – Gráfico para pré-dimensionamento de treliças de madeira Prof. Zacarias M. Chamberlain Pravia (2002) 3

Figura 5 – Esquema de treliça plana para uso com a Figura 4.

Estruturas Metálicas

Para as estruturas mais usuais em aço apresentam-se a seguir gráficos para vigas, colunas, treliças planas, treliças espaciais e pórticos. Em cada gráfico é representada a configuração do elemento ou sistema.

Figura 6 – Gráfico para pré-dimensionamento de vigas de aço Prof. Zacarias M. Chamberlain Pravia (2002) 4

Figura 7 – Gráfico para pré-dimensionamento de colunas de aço um único andar

Figura 8 – Gráfico para pré-dimensionamento de colunas de aço vários andares Prof. Zacarias M. Chamberlain Pravia (2002) 5

Figura 9 – Gráfico para pré-dimensionamento de treliças metálicas

Figura 10 – Gráfico para pré-dimensionamento de treliças metálicas Prof. Zacarias M. Chamberlain Pravia (2002) 6

Figura 1 – Gráfico para pré-dimensionamento de treliças metálicas duas águas Prof. Zacarias M. Chamberlain Pravia (2002) 7

Comentários