contabilidade para concursos

contabilidade para concursos

(Parte 1 de 6)

Professores André e Biu

Sê Tu, ó Deus, a nossa fortaleza! 1

1 CONCEITO DE CONTABILIDADE 2 CAMPO DE APLICAÇÃO 3 OBJETO DE ESTUDO 4 CONCEITO DE PATRIMÔNIO 5 FINALIDADES DA CONTABILIDADE 6 USUÁRIOS DA CONTABILIDADE 7 TÉCNICAS CONTÁBEIS 8 PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA CONTABILIDADE 9 FUNÇÃO ADMINISTRATIVA DA CONTABILIDADE 10 FUNÇÃO ECONÔMICA DA CONTABILIDADE

Professores André e Biu

Sê Tu, ó Deus, a nossa fortaleza! 2

1.1 CONCEITO

“Contabilidade é a ciência que estuda, registra, controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimônio das entidades com fins lucrativos ou não.”

1.2 CAMPO DE APLICAÇÃO

O das entidades econômico-administrativas, sejam de fins lucrativos ou não. 1.3 OBJETO DE ESTUDO DA CONTABILIDADE

O patrimônio das entidades. 1.4 PATRIMÔNIO

Conjunto de bens, direitos e obrigações vinculados à entidade econômico administrativa. 1.5 FINALIDADES DA CONTABILIDADE

Assegurar o controle do patrimônio administrado e fornecer informações sobre a composição e as variações patrimoniais, bem como o resultado das atividades econômicas desenvolvidas pela entidade para alcançar seus fins, que podem ser lucrativos ou meramente ideais.

De acordo com o parágrafo acima, observamos duas funções básicas na contabilidade. Uma é a administrativa, e a outra é a econômica. Assim:

– Função administrativa: controlar o patrimônio – Função econômica: apurar o resultado.

1.6 USUÁRIOS DA CONTABILIDADE:

– Sócios, acionistas, proprietários; – Diretores, administradores, executivos;

– Instituições financeiras;

– Empregados

– Sindicatos e associações;

– Institutos de pesquisas

– Fornecedores

– Clientes

– Órgãos governamentais

– Fisco

1.7 TÉCNICAS CONTÁBEIS

A contabilidade para atingir sua finalidade se utiliza das seguintes técnicas. 1.7.1 Escrituração

É o registro de todos os fatos que ocorrem no patrimônio.

Professores André e Biu

Sê Tu, ó Deus, a nossa fortaleza! 3

1.7.2 Demonstrações Financeiras

São demonstrativos expositivos dos fatos ocorridos num determinado período. Representam a exposição gráfica dos fatos. São elas:

– Balanço Patrimonial – Demonstração do Resultado do Exercício

– Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados

– Demonstração das Mutações do patrimônio Líquido

– Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos

É o exame e a verificação da exatidão ou não dos procedimentos contábeis. 1.7.4 Análise das Demonstrações Financeiras

Analisa e interpreta as demonstrações financeiras. 1.8 PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DA CONTABILIDADE

O Conselho Federal de Contabilidade, através da Resolução Federal no 750/93, determinou os seguintes princípios fundamentais de contabilidade.

– Entidade – Continuidade

– Oportunidade

– Registro pelo Valor Original

– Atualização Monetária

– Prudência

– Competência

1.9 FUNÇÃO ADMINISTRATIVA DA CONTABILIDADE

Controlar o patrimônio.

a. Patrimônio – conjunto de bens, direitos e obrigações suscetíveis de avaliação econômica, vinculados a uma entidade ou pessoa física.

b. Bem – tudo aquilo que satisfaz as necessidades humanas e pode ser avaliado econômicamente.

1. Classificação dos bens:

1.1 Bens tangíveis, corpóreos, concretos ou materiais – têm existência física, existem como coisa ou objeto.

1.2 Bens intangíveis, incorpóreos, abstratos ou imateriais – não possuem existência física, porém representam uma aplicação de capital indispensável aos objetivos da empresa, e cujo valor reside em direitos de propriedade que são legalmente que são legalmente conferidos aos seus possuidores.

Exemplos de bens intangíveis: direitos sobre marcas, patentes, direitos autorais, ponto comercial, fundo de comércio, ações ou quotas do capital de outras empresas, etc.

Professores André e Biu

Sê Tu, ó Deus, a nossa fortaleza! 4 c. Direitos – valores de propriedade da entidade que se encontram em posse de terceiros.

Exemplos: duplicatas a receber, clientes, contas a receber, dinheiro depositado no banco, aplicações financeiras, etc.

d. Obrigações: são dívidas ou compromissos de qualquer espécie ou natureza assumidos perante terceiros, ou bens de terceiros que se encontram em nossa posse (uso).

Exemplos: fornecedores, duplicatas a pagar, notas promissórias a pagar, impostos a recolher, contas a pagar, títulos a pagar, contribuições a recolher, etc.

e. Composição Patrimonial: o patrimônio é dividido em três partes.

1a Parte – ATIVO (A) - parte positiva, composta de bens e direitos.

2a Parte – PASSIVO EXIGÍVEL (PE) - parte negativa, composta das obrigações com terceiros.

3a Parte – PATRIMÔNIO LÍQUIDO (PL) ou SITUAÇÃO LÍQUIDA (SL) – parte diferencial entre o ativo e o passivo exigível. O patrimônio líquido representa as obrigações da entidade para com os sócios ou acionistas (proprietários) e indica a diferença entre o valor dos bens e direitos (ativo) e o valor das obrigações com terceiros (passivo exigível).

Essa parte diferencial (PL/SL) é que vai medir ou avaliar a situação ou condição da entidade sendo, portanto, considerado como PASSIVO NÃO EXIGÍVEL.

f. Equação Fundamental do Patrimônio: PL/SL = A – PE

Especificação da fórmula: PL = Patrimônio Líquido, SL = Situação Líquida, A = Ativo, PE = Passivo Exigível.

g. Representação Gráfica do Patrimônio

ATIVO + PASSIVO (-) Bens Exigível – Obrigações Direitos PL/SL TOTAL TOTAL h. Situações ou Estados Patrimoniais 1. Situação favorável: ocorre quando A > PE, determinando PL > 0. Assim, A = PE + PL.

2. Situação plena ou propriedade total dos ativos: ocorre quando A > PE e PE = 0, determinando PL > 0. Assim, A = PL.

3. Situação nula ou de equilíbrio aparente: ocorre quando A = PE, determinando PL = 0. Assim, A = PE.

4. Inexistência de ativos: ocorre quando PE > A e A = 0, determinando PL < 0. Assim, PE = (PL).

5. Situação desfavorável: ocorre quando A < PE, determinando PL < 0.

Professores André e Biu

Sê Tu, ó Deus, a nossa fortaleza! 5

1.10 FUNÇÃO ECONÔMICA DA CONTABILIDADE: apurar o resultado (rédito) 1.10.1 Resultado

Diferença entre o valor das Receitas e o valor das Despesas (D) O resultado pode ser:

Positivo ou Lucro - quando o valor das receitas é superior ao das despesas; Negativo ou prejuízo – quando o valor das receitas é inferior ao das despesas; Nulo – quando o valor das receitas é igual ao valor das despesas.

São entradas de elementos para o ativo da empresa, na forma de bens ou direitos que sempre provocam aumento da situação líquida.

É gasto incorrido para, direta ou indiretamente, gerar receitas. As despesas podem diminuir o ativo ou aumentar o passivo, mas sempre provocam diminuições na situação líquida ou patrimônio líquido.

Professores André e Biu

Sê Tu, ó Deus, a nossa fortaleza! 6

001. (ESAF-TTN/92) A palavra Azienda é comumente usada em Contabilidade como sinônimo de fazenda, na acepção de:

a. Conjunto de bens e haveres b. Mercadorias c. Finanças públicas d. Grande propriedade rural e. Patrimônio, considerado juntamente com a pessoa que tem sobre ele poderes de administração e disponibilidade

002. (ESAF-TFC/92) As aziendas são entidades econômico-administrativas, cuja existência é reconhecida a partir da união de três elementos essenciais, os quais são:

a. a contabilidade, a administração e o patrimônio b. os órgãos volitivos, diretivos e a executivos c. o planejamento, a coordenação e o controle d. a escrituração, a auditoria e o balanço e. o patrimônio, a administração e o trabalho

003. (ESAF-AFC/92) A situação patrimonial em que os recursos aplicados no ativo são originários, parte de riqueza própria e parte de capital de terceiros, é representada pela equação:

a. A = PL; portanto P = 0 b. A = P; portanto PL = 0 c. A > P; portanto PL > 0 d. A < P; portanto PL < 0 e. P = - PL; portanto A = 0

Obs.: PL = Patrimônio Liquido

A = Ativo P = Passivo (não inclui o PL) 0 = Zero

004. (ESAF-TTN/92) O Primeiro Congresso Brasileiro de Contabilistas, realizado na cidade do Rio de

Janeiro, de 17 a 27 de agosto de 1924, formulou um conceito oficial para Contabilidade. Assinale a opção que indica esse conceito oficial.

a. Contabilidade é a ciência que estuda o patrimônio do ponto de vista econômico e financeiro, observando seus aspectos quantitativo e especifico e as variações por ele sofridas. b. Contabilidade é a ciência que estuda e pratica as funções de orientação, de controle e de registro relativas à Administração Econômica. c. Contabilidade é a metodologia especial concebida para captar, registrar, reunir e interpretar os fenômenos que afetam as situações patrimoniais, financeiras e econômicas de qualquer ente. d. Contabilidade é a arte de registrar todas as transações de uma companhia que possam ser expressas em termos monetários e de informar os reflexos dessas transações na situação econômico-financeira dessa companhia. e. Contabilidade é a ciência que estuda e controla o patrimônio das entidades, mediante registro, demonstração expositiva, confirmação, análise e interpretação dos fatos nele ocorridos.

Professores André e Biu

Sê Tu, ó Deus, a nossa fortaleza! 7

005. (BD-ESAF) Assinale a alternativa que conceitue corretamente Contabilidade:

a. Ciência que trata dos fenômenos relativos à produção, distribuição, acumulação e consumo dos bens materiais b. Técnica que registra as ocorrências que afetam o patrimônio de uma entidade c. Ciência que estuda e pratica as funções de orientação, controle e registro dos atos e fatos de uma administração econômica d. Técnica que consiste na decomposição, comparação e interpretação, dos demonstrativos do estado patrimonial e do resultado econômico de uma entidade e. Conjunto de princípios, normas e funções que têm por fim ordenar os fatores de produção e controlar a sua produtividade e eficiência, para se obter determinados resultados

006. (BD-ESAF) As técnicas de que a Contabilidade se utiliza para alcançar os seus objetivos são:

a. Escrituração, planejamento, coordenação e controle b. Escrituração, balanços, inventários e orçamentos c. Contabilização, auditoria, controle e análise de balanços d. Auditoria, análise de balanços, planejamento e controle e. Auditoria, escrituração, análise de balanços e demonstração

007. (BD-ESAF) Assinale a opção que não identifique uma técnica contábil:

a. Planejamento d. Escrituração b. Análise de balanços e. Auditoria c. Demonstrações contábeis

"O patrimônio, que a contabilidade estuda e controla, registrando todas as ocorrências nele verificadas".

"Estudar e controlar o patrimônio, para fornecer informações sobre sua composição e variações, bem como sobre o resultado econômico decorrente da gestão da riqueza patrimonial".

As proposições indicam, respectivamente:

a. o objeto e a finalidade da contabilidade b. a finalidade e o conceito da contabilidade c. o campo de aplicação e o objeto da contabilidade d. o campo de aplicação e o conceito da contabilidade e. a finalidade e as técnicas contábeis da contabilidade

009. (ESAF-TTN/94) Na maioria das empresas comerciais, o Ativo suplanta o Passivo (Obrigações). Assim, a representação mais comum do patrimônio de uma empresa comercial assume a forma:

a. Passivo + Ativo = Patrimônio Liquido b. Ativo + Patrimônio Liquido = Passivo c. Ativo = Passivo + Patrimônio Liquido d. Ativo Permanente + Ativo Circulante = Passivo e. Ativo + Situação Liquida = Passivo

Professores André e Biu

Sê Tu, ó Deus, a nossa fortaleza! 8

010. (ESAF-TTN/92) Diz-se que a situação liquida é negativa quando o Ativo total é:

a. maior que o Passivo Total b. maior que o Passivo Exigível c. igual à soma do Passivo Circulante com o Passivo Exigível a Longo Prazo d. igual ao Passivo Exigível e. menor que o Passivo Exigível

011. (ESAF-AFTN/85) Assinale a alternativa que indica situação patrimonial inconcebível:

a. Situação Liquida igual ao Ativo b. Situação Liquida maior que o Ativo c. Situação Liquida menor que o Ativo d. Situação Liquida maior que o Passivo Exigível e. Situação Liquida menor que o Passivo Exigível

012. (ESAF-TTN/92) É função econômica da Contabilidade:

a. apurar lucro ou prejuízo d. controlar o patrimônio b. evitar erros e fraudes e. efetuar o registro dos fatos contábeis c. verificar a autenticidade das operações

013. (ESAF-TTN/89) Considerando: CP = Capital Próprio; CTe = Capital de Terceiros; CN = Capital

Nominal; CTo = Capital Total à disposição da empresa; PL = Patrimônio Líquido; SLp = Situação Líquida positiva e A = Ativo, pode-se afirmar que CTo é igual a:

a. CP + CTe = SLp d. A (-) SLp b. A + CTe e. CP + CTe + CN c. CP + CTe

014. (ESAF-TTN/85) – Na maioria das empresas comerciais, o ATIVO suplanta o PASSIVO (Obrigações). Assim, a representação mais comum do Patrimônio de uma empresa comercial assume a forma:

a. Ativo = Passivo + Patrimônio Liquido b. Ativo + Patrimônio Liquido = Passivo c. Passivo + Ativo = Patrimônio Liquido d. Ativo Permanente + Ativo Circulante = Passivo e. Ativo + Situação Líquida = Passivo

015. (FESP/9 1 ) - Considerando a equação fundamental da Contabilidade, a igualdade que indica um "PASSIVO A DESCOBERTO" é:

a. A = PE + SL d. PE = A - SL b. PE = A + SL e. A = SL + PE c. SL = A - PE onde: A = Ativo; PE = Passivo Exigível; SL = Situação Líquida

016. (ESAF-TTN/92) A situação patrimonial denominada Passivo a Descoberto configura inexistência de:

a. bens e direitos d. capital de terceiros b. obrigações e. capital a disposição da empresa c. capital próprio

Professores André e Biu

Sê Tu, ó Deus, a nossa fortaleza! 9

2.1 ASPECTO QUANTITATIVO

Neste aspecto os elementos patrimoniais são considerados sob um aspecto homogêneo, que é o da tradução monetária de seus valores, formando por assim dizer um fundo de valores, representados de um lado por valores positivos (ATIVO – bens e direitos) e de outro os valores negativos (PASSIVO - obrigações), tendo a seguinte classificação:

São os valores positivos (bens e direitos) do patrimônio e subdivide-se em: 2.1.1.1 Circulante (AC)

Agrupa as disponibilidades, os direitos realizáveis no curso do exercício social subseqüente e as despesas antecipadas* (pagas e não incorridas).

2.1.1.2 Realizável a Longo Prazo (ARLP)

Direitos realizáveis após o término do exercício social subseqüente, assim como, também, os direitos derivados de vendas, adiantamentos ou empréstimos a sociedades coligadas ou controladas, diretores, acionistas ou participantes no lucro da companhia, que não constituam negócios usuais no objeto da exploração da companhia. OBS: independentemente do prazo.

Exercício Social – é o espaço de tempo de (12 meses), findo o qual as pessoas jurídicas apuram o resultado do exercício; ele pode coincidir, ou não, com o ano-calendário, de acordo com o que dispuser o estatuto ou o contrato social.

1. Curto Prazo

Classificam-se os bens, direitos e obrigações, com prazo de vencimento ou realização de um ano, ou seja, durante o curso do exercício social seguinte; como por exemplo, as contas do Ativo Circulante e do Passivo Circulante.

2. Longo Prazo

Classificam-se os bens, os direitos e as obrigações, com prazo de vencimento ou realização superior a um ano, ou seja, após o término do exercício social seguinte; como por exemplo, as contas do Ativo Realizável a Longo Prazo e do Passivo Exigível a Longo Prazo.

OBS.: na empresa em que o ciclo operacional tiver duração maior que o exercício social, aclassifi-

cação no circulante ou no longo prazo terá por base o prazo deste ciclo.

3. Ciclo Operacional

Representa a aplicação de recursos na atividade da entidade até a formação dos estoques que, mediante venda, voltarão a ser valores disponíveis.

4. Ciclo Operacional de Longo Prazo

Somente ocorrerá nas entidades onde o processo produtivo é demorado, como por exemplo: construção civil pesada, construção naval, construção de equipamentos de grande porte, etc.

(Parte 1 de 6)

Comentários