Epidemiologia e sistemas de saúde

Epidemiologia e sistemas de saúde

(Parte 4 de 5)

DEVER, A. Epidemiologia: enfocando a prevenção. In: A Epidemiologia na

Administração dos Serviços de Saúde. (Dever, A.), São Paulo: Prohasa/Livraria Pioneira e Editora, 1988, p. 1-24.

DONABEDIAN, A. La calidad de la atención médica. definición y método de evalución. enfoque básicos para la evalucion. México: La Prensa Médica Mexicana, 1984.

DOLL, R., HILL, A.B. El hábito de fumar y el carcinoma de pulmon: informe preliminar. In: El desafio de la epidemiologia, problemas y leituras seleccionadas (Buck, C., Llopis, A., Najer E. Terris, M.), Washington : OPS, 1988, p.511-529.

FLEURY, S. Estado sem cidadãos - seguridade social na América Latina. Rio de

Janeiro: Editora Fiocruz, 1994.

FLEURY, S., CARVALHO, A.I. Municipalização da Saúde e o Poder Local no Brasil.

In: Jornal do CONASEMS, 1997, 34:10-12.

GERSCHMAN, S. A democracia inconclusa. Um estudo da reforma sanitária brasileira. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1995.

GIOVANELLA, L. Entre a solidariedade e a subsidiariedade, Políticas de contenção no seguro social de doença alemão: “terceira etapa da reforma da saúde”. Tese de Doutoramento, Rio de Janeiro: Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz, 1998. GIOVANELLA, L., LOBATO, L.V. C., CARVALHO, A.I.,CONILL,E.M., CUNHA,

E.M. Integralidade da atenção em sistemas municipais de saúde. Metodologia de avaliação e intervenção. Relatório de pesquisa. Rio de Janeiro: NUPES, Escola nacional de saúde pública, Fundação Oswaldo Cruz, 2000.

HARTZ, Z.M. (org). Avaliação em saúde, dos métodos conceituais à prática na análise da implantação de programas. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1996.

HORTALE.V. , CONILL, E. M. , PEDROZA, M. Desafios na construção de um método para análise comparada da organização de serviços de saúde. In: Cadernos de Saúde Pública, 1999, 15:79-8.

LUZ, M.T. Racionalidades médicas e terapêuticas alternativas (Série Estudos em

Saúde Coletiva), nº.62, Instituto de Medicina Social, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 1993.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Saúde da Família: Uma Estratégia para a Reorientação do

Modelo Assistencial. Brasília: Ministério da Saúde, 1994.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Programa de Saúde da Família - Saúde Dentro de Casa.

Brasília: Fundação Nacional de Saúde, Ministério da Saúde, 1998.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria MS/545 de 20/05/93. Norma Operacional Básica

SUS 01/1993. Brasília: Diário Oficial da União, 1993.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria MS/1742 de 30/08/96. Norma Operacional Básica do SUS 01/1996. Brasília: Diário Oficial da União, 1996.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Portaria MS/95 de 26/01/2001. Norma Operacional de

Assistência à Saúde SUS 01/2001. Brasília: Diário Oficial da União, 2001.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Avaliação da Implantação e Funcionamento do Programa de Saúde da Família. Brasília: Coordenação da Atenção Básica Secretaria de Assistência à Saúde, 2000.

NOVAES M. H. Avaliação de Programas, Serviços e Tecnologias em Saúde. In:

Revista de Saúde Pública, 34:547-59. ORGANIAÇÃO MUNDIAL DA SÁUDE. ORGANISATION MONDIALE DE LA SANTÉ,

(FISE) FONDS DES NATIONS UNIES POUR LENFANCE. Les soins de santé primaires. OMS: Genéve, Rapport de la Conférence Internationale sur les soins de santé primaires, Alma-Ata(URSS), 6-12 septembre 1978.

PIRES, D. Hegemonia médica na saúde e a enfermagem. São Paulo: Cortez Editora, 1989.

ROSEN, G. Da polícia médica à medicina social: ensaios sobre a história da assistência médica. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

ROUQUAYROL, M.Z., GOLDBAUM, M. Epidemiologia, história natural e prevenção de doenças. In: Epidemiologia e Saúde (Rouquayrol, M.Z. & Almeida Filho, N.), Rio de Janeiro: MEDSI, p. 15-30.

SILVER, L. Aspectos metodológicos em avaliação dos serviços de saúde. In:

Planejamento criativo, novos desafios em políticas de saúde (Gallo, E., Machado, M.H.,. Rivera, J.U., org.), Rio de Janeiro: Dumará, 1992, p. 195-209.

SCLIAR, M. Do Mágico ao Social. Porto Alegre: Ed. LPM, 1987. SILVA, L. M. V. & FORMIGLI, V. L. A Avaliação em Saúde : limites e perspectivas.

In: Cadernos de Saúde Pública, 1994, 10: 80-89.

SILVA,N. M., BORINI,O., PIEPER,S. Manual de controle e avaliação e auditoria em saúde. Florianópolis: Editora da UFSC, 1996.

TEIXEIRA,C.,F., PAIM,J.S., VILASBOAS, A L. SUS, modelos assistenciais e vigilância da saúde. In: Informe epidemiológico do SUS, 1996, 2:7-28.

VIANNA,A. L.D. DAL POZ, M. R. A reforma sanitária do sistema de saúde no Brasil e Programa de Saúde da Família. In: Physis-Revista de Saúde Coletiva, 1998, 8:12-48.

79 Figura 1: Modelo de Sistema de Saúde

Bem estar

Modalidades organizacionais: Responsabilidades dos cidadãos, do governo; Regulação em relação à profissão; Modalidades de financiamento; Modalidades de pagamento

Estado de saúde dos indivíduos na população

Estilo de vida genética

Utilização de serviços produtividade efetividade eficiência

Problema de saúde

Modifica- ção dos problemas

Prosperidade econômica

Fonte:Contandriopoulos,A.P.,1990.

Quadro1 – Comparação dos enfoques no estudo da trajetória históricosocial dos serviços de saúde

Enfoques

(Parte 4 de 5)

Comentários