Kit Eletronica Básica

Kit Eletronica Básica

(Parte 1 de 8)

PowerPlusWaterMarkObject6

Área Tecnológica de Automação Industrial

ELETRÔNICA BÁSICA

Área Tecnológica de Automação Industrial

ELETRÔNICA BÁSICA

SALVADOR

2 0 0 3

Copyright  2003 por SENAI CIMATEC. Todos os direitos reservados.

Área Tecnológica Automação Industrial

Elaboração: Waldeck Gomes de Oliveira

Marcos Antonio da Silva

Tahiana Vieira da Fonseca

Revisão Técnica: Milton Bastos de Souza

Revisão Pedagógica: Maria Célia Calmon Santos

Normalização: Maria do Carmo Oliveira Ribeiro

Catalogação na fonte (Núcleo de Informação Tecnológica – NIT)

_______________________________________________

SENAI CIMATEC – Centro Integrado de Manufatura

e Tecnologia. Eletrônica básica. Salvador, 2003.

144p. il. (Rev.01)

1. Eletrônica I. Título

CDD 621.3

________________________________________________

SENAI CIMATEC

Av. Orlando Gomes, 1845 - Piatã

Salvador – Bahia – Brasil

CEP 41650-010

Tel.: (71) 462-9500

Fax. (71) 462-9599

http://www.cimatec.fieb.org.br

MENSAGEM DO SENAI CIMATEC

O SENAI CIMATEC visa desenvolver um programa avançado de suporte tecnológico para suprir as necessidades de formação de recursos humanos qualificados, prestação de serviços especializados e promoção de pesquisa aplicada nas tecnologias computacionais integradas da manufatura.

Com uma moderna estrutura laboratorial e um corpo técnico especializado, o CIMATEC desenvolve programas de intercâmbio tecnológico com instituições de ensino e pesquisa, locais e internacionais.

Tudo isso sem desviar a atenção das necessidades da comunidade, atendendo suas expectativas de formação profissional, suporte tecnológico e desenvolvimento, contribuindo para uma constante atualização da indústria baiana de manufatura e para a alavancagem do potencial das empresas existentes ou emergentes no estado.

APRESENTAÇÃO

O curso de Eletrônica Básica objetiva fornecer ao aluno um curso básico de eletrônica para alunos dos cursos técnicos de nível médio e superior, não sendo exigido conhecimento específico prévio de eletrônica para sua compreensão.

Essa apostila enfoca os principais assuntos da eletrônica analógica, tais como: semicondutores, diodos, transistores, amplificadores e fonte de alimentação que são os elementos básicos dos circuitos analógicos e outros tipos de circuitos analógicos.

Portanto, o curso proporciona ao aluno as informações necessárias para a compreensão do funcionamento de circuitos e dispositivos eletrônicos, tendo utilidade a todos aqueles que têm interesse no estudo de eletrônica, visando sua aplicação prática nos mais variados ramos da tecnologia.

SUMÁRIO

1

Introdução

9

2

Semicondutores

12

3

Diodos

20

4

Circuitos Estabilizadores de Tensão

40

5

Circuitos Integrados

41

6

Componentes Optoeletrônicos

45

7

Transistores

62

8

Amplificadores Lineares

90

9

Circuitos Osciladores

97

10

Circuitos Temporizadores

103

11

Simbologia Geral

105

12

Anexos (Práticas)

106

Referência Bibliográfica

  1. Introdução

Como já é de nosso conhecimento, podemos dividir um material em porções cada vez menores, até que chegamos a menor das porções, que recebe o nome de molécula. Podemos então intitular pôr molécula a menor porção que um material pode ser dividido sem que com isso venha sofrer alterações em suas propriedades.

Se da molécula partimos a uma nova divisão, chegaremos ao átomo que pôr sua vez não, mas conservara as propriedades do material subdividido. Isso é mais ou menos óbvio, pois, se uma molécula de uma dada substância for composta de uma série de elementos químicos, em sua divisão iremos separá-los, mudando as características do todo.

Ex. : H2O - Molécula de água

Definimos átomo como sendo a menor partícula que compõe a molécula, e este pôr sua vez também é composto de outras partículas que são elétrons, prótons e nêutrons. Os prótons e nêutrons constituem o núcleo, tendo os primeiros carga positiva e os nêutrons não possuindo carga alguma.

Os elétrons possuem carga elétrica negativa, e giram ao redor do núcleo do átomo em órbitas concêntricas, como na figura abaixo, que podemos notar a presença de 7 órbitas na ordem: K, L, M, M, O, P, Q, que também são chamadas de camadas. Cada camada possui uma distância bem determinada em relação ao núcleo e um nível próprio de energia. Em função disto, cada camada aceita um número máximo de elétrons:

CAMADA

Nº DE ELETRONS

K

2

L

8

M

18

N

32

O

32

P

18

Q

8

A última camada (também denominada camada de valência) apresenta quando completa um total de 8 elétrons, que recebem a denominação de elétrons de valência. Os elétrons de valência são os únicos em condição de participarem de fenômenos químicos, ou mesmo elétricos, pois eles estão mais afastados do núcleo, sofrendo uma menor atração deste, ou seja, possui um maior nível energético (grau de liberdade). Os únicos elementos existentes na natureza que apresentam a ultima camada completa são os gases nobres.

A camada de valência permite que o átomo altere as suas características elétricas por meio da ionização: perdendo elétrons, o átomo torna-se um íon positivo ou cátion; ganhando elétrons, o átomo torna-se um íon negativo ou ânion.

Quanto às camadas inferiores, uma vez completas, não cedem nem recebem elétrons ou pelo menos, necessita de uma quantidade de energia muito grande para romper esta estabilidade, pois estão fortemente atraídas pelo núcleo.

O átomo tende a se unir com átomos do mesmo ou de outros elementos, visando a estabilidade (8 elétrons na camada de valência) e formando as moléculas dos diversos materiais existentes na natureza. Essa união pode ocorrer por meio de ligações eletrovalentes que são doações definitivas de elétrons de um átomo para outro, ou ligações covalentes que são compartilhamento de elétrons por mais de um átomo.

OBSERVAÇÃO:

O átomo está eletricamente neutro quando o número de elétrons presentes em suas órbitas é igual ao número de prótons presentes em seu núcleo.

Um elétron pode girar em torno de dois núcleos quando encontra os átomos simetricamente dispostos.

Todos os materiais encontrados na natureza são formados por diferentes tipos de átomos, diferenciados entre si pelos seus números de prótons, elétrons e nêutrons. Cada material tem uma infinidade de características, mas uma especial em eletrônica é o comportamento à passagem de correntes elétricas, por isso dividimos os materiais em 3 categorias: condutores, isolantes e semicondutores.

Compare os materiais classificados quanto à condutividade:

Compare os materiais classificados quanto ao nível energético:

  • Materiais Condutores e Isolantes

(Parte 1 de 8)

Comentários