Aleitamento Materno

Aleitamento Materno

  • GRADUANDO DO 4° ANO DAS FACULDADES ESEFAP TUPÃ – SP.

Proporciona uma nutrição superior e um ótimo crescimento

  • Proporciona uma nutrição superior e um ótimo crescimento

  • Fornece água adequada para hidratação

  • Favorece o vínculo afetivo e o desenvolvimento

  • Protege contra infecções e alergias

OUTRAS VANTAGENS PARA O BEBÊ

  • Proteção contra diabetes e câncer na infância

  • Melhor resposta a vacinação

  • Recuperação mais rápida nas doenças

Menos problemas ortodônticos e fonoaudiológicos associados ao uso de mamadeira.

  • Menos problemas ortodônticos e fonoaudiológicos associados ao uso de mamadeira.

  • Melhor desempenho em testes de QI

Ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, reduzindo o risco de hemorragia

  • Ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, reduzindo o risco de hemorragia

  • Aumenta as reservas de ferro

  • Reduz o risco de câncer de mama e de ovário

  • Ajuda a retardar uma nova gravidez

O aleitamento materno torna conveniente as viagens e as mamadas noturnas

  • O aleitamento materno torna conveniente as viagens e as mamadas noturnas

  • A depressão pós parto é reduzida

  • É mais prático e menos trabalhoso

O leite está pronto, não necessita preparo

  • O leite está pronto, não necessita preparo

  • O leite não estraga e não é preciso se preocupar com a falta de estoque

  • É mais econômico

Melhor saúde e nutrição resultam em melhor ambiente psico-social e bem estar

  • Melhor saúde e nutrição resultam em melhor ambiente psico-social e bem estar

  • Menos gastos com cuidados médicos

  • A economia que se gera pode ser revertida em outros benefícios

Aparece por volta do 7º mês de

  • Aparece por volta do 7º mês de

  • gestação

  • É espesso, pegajoso e amarelo claro

  • É completo como primeiro alimento

  • para o bebê

  • Volume = 30 ml (10 a 100 ml/dia)

“ Se uma nova vacina capaz de prevenir 1 milhão ou mais de mortes infantis por ano, barata, segura, de uso oral, sem necessidade de cadeia de frio, estivesse disponível, ela se tornaria uma exigência imediata da saúde pública. A amamentação oferece todos estes requisitos e muito mais, porém ela necessita de uma “cadeia de calor” – isto é, assistência adequada para construir a auto-confiança materna e proteção contra as práticas prejudiciais”.

  • “ Se uma nova vacina capaz de prevenir 1 milhão ou mais de mortes infantis por ano, barata, segura, de uso oral, sem necessidade de cadeia de frio, estivesse disponível, ela se tornaria uma exigência imediata da saúde pública. A amamentação oferece todos estes requisitos e muito mais, porém ela necessita de uma “cadeia de calor” – isto é, assistência adequada para construir a auto-confiança materna e proteção contra as práticas prejudiciais”.

Amamentar os bebês exclusivamente até os seis meses e continuar a amamentação, com alimentos complementares até os dois anos ou mais.

  • Amamentar os bebês exclusivamente até os seis meses e continuar a amamentação, com alimentos complementares até os dois anos ou mais.

  • Os bebês não devem consumir nenhum outro alimento ou bebida além do Leite Materno até os seis meses.

Não oferecer mamadeiras, bicos artificiais ou chupetas a crianças amamentadas.

  • Não oferecer mamadeiras, bicos artificiais ou chupetas a crianças amamentadas.

  • Não limitar o número ou a duração das mamadas.

A maioria dos medicamentos passa para o Leite Materno em quantidades pequenas, entretanto na maioria dos casos, isso não é motivo para interromper o aleitamento.

  • A maioria dos medicamentos passa para o Leite Materno em quantidades pequenas, entretanto na maioria dos casos, isso não é motivo para interromper o aleitamento.

  • A exposição de um bebê a um medicamento pode ser minimizada programando os horários de tomá-los, evitando os momentos de maior concentração do medicamento.

Não se recomenda o uso de sedativos no trabalho de parto e parto.

  • Não se recomenda o uso de sedativos no trabalho de parto e parto.

  • Se for necessário administrar um medicamento contra-indicado, interrompa temporariamente o aleitamento e retome-o assim que possível.

Crie uma atmosfera confortável.

  • Crie uma atmosfera confortável.

  • Sente-se no mesmo nível e perto da mãe ao falar com ela.

  • Ajude a mãe a expressar seus sentimentos.

  • Colha informações da mãe que lhe permita ter uma noção de seus sentimentos e crenças.

Observe e responda à linguagem corporal da mãe.

  • Observe e responda à linguagem corporal da mãe.

  • Escute mais e fale menos. Não faça muitas perguntas diretas, dê pouca e relevante informação, não ordens.

  • Faça com que a mãe sinta que você gosta dela e a aprova.

  • Limite suas sugestões a duas ou três, para não sobrecarrega-lá.

Observe e responda à linguagem corporal da mãe.

  • Observe e responda à linguagem corporal da mãe.

  • Escute mais e fale menos. Não faça muitas perguntas diretas, dê pouca e relevante informação, não ordens.

  • Faça com que a mãe sinta que você gosta dela e a aprova.

  • Limite suas sugestões a duas ou três, para não sobrecarrega-lá.

Explique que mamadas freqüentes e a expressão manual estimulam a produção do leite.

  • Explique que mamadas freqüentes e a expressão manual estimulam a produção do leite.

  • Recomende que deixem que o bebê determine a freqüência e a duração das mamadas. Que aliviem as mamas quando estiverem com muito leite ou desconfortáveis, dando de mamar ou retirando o leite.

Mantenha bebês e mães juntos desde o nascimento, promovendo alojamento conjunto.

  • Mantenha bebês e mães juntos desde o nascimento, promovendo alojamento conjunto.

  • Se o bebê estiver sonolento demais para mamar, espere meia hora e tente novamente.

  • Não limite de forma alguma a freqüência e duração das mamadas.

Se a mãe sentir dores durante uma mamada, verifique a pega da aréola.

  • Se a mãe sentir dores durante uma mamada, verifique a pega da aréola.

  • O alojamento conjunto, permite a amamentação sob livre demanda além de reforçar o estabelecimento de laços afetivos.

  • Oriente as mães que deixem seus bebês largarem o peito espontaneamente .

  • As mamadas noturnas são importantes para garantir a estimulação e produção do leite.

Retire mantas e roupas pesadas, deixando o bebê movimentar os braços e pernas.

  • Retire mantas e roupas pesadas, deixando o bebê movimentar os braços e pernas.

  • Amamente o bebê numa posição mais ereta.

  • Massageie suavemente o corpo do bebê e fale com ele.

Inicie o aleitamento materno exclusivo e ilimitado na primeira meia hora após o nascimento.

  • Inicie o aleitamento materno exclusivo e ilimitado na primeira meia hora após o nascimento.

  • Mantenha as mães e os bebês juntos, numa atmosfera de atenção.

  • Mostre como estabelecer uma boa pega de aréola a mães que precisam de ajuda.

Mostre como retirar leite do peito a mães que não podem amamentar por alguma razão.

  • Mostre como retirar leite do peito a mães que não podem amamentar por alguma razão.

  • Não ofereça chupetas, bicos de borracha ou mamadeiras a bebês amamentados.

Corrigir quaisquer problemas de pega de aréola.

  • Corrigir quaisquer problemas de pega de aréola.

  • Amamente mais freqüentemente.

  • Retire com cuidado um pouco de leite para amolecer a aréola e criar melhores condições para a pega da aréola.

  • Se o aleitamento não for suficiente para reduzir o ingurgitamento, oriente as mães a retirar leite entre as mamadas.

  • Verifique se a pega da aréola está incorreta, já que esta é a causa mais comum de mamilos doloridos.

  • Massageie suavemente as mamas na direção dos mamilos. Retire leite para estimular seu fluxo.

  • Inicie cada mamada no peito que estiver dolorido.

  • Evite limitar arbitrariamente a freqüência das mamadas ou seja, amamentar sob livre demanda.

Aplique leite materno retirado do peito sobre os mamilos após uma mamada.

  • Aplique leite materno retirado do peito sobre os mamilos após uma mamada.

  • Deixe as mamas tomarem ar, sol ou banho de luz em lâmpadas de 40 watts por 10 a 20 minutos diariamente.

  • Seque os mamilos ao ar ou exponha-os ao sol após cada mamada.

  • Não deixe de lavar tudo que entre em contato com as áreas afetadas.

  • Ao ser levado ao peito, o bebê chora alto, em vez de começar a sugar. Quanto mais a mãe tenta, mais o bebê chora.

Fortalece o laços afetivos entre a mãe e o filho, que vêm sendo formados durante a gestação, fazendo com que o bebê se sinta mais seguro e amado, crescendo mais tranqüilo.

  • Fortalece o laços afetivos entre a mãe e o filho, que vêm sendo formados durante a gestação, fazendo com que o bebê se sinta mais seguro e amado, crescendo mais tranqüilo.

    • É econômico e prático, por que já vem pronto, na temperatura ideal, é de graça e não estraga.
    • É um método natural de anticoncepção (evitar filhos). A mulher deve estar amamentando a livre demanda e só é eficaz quando ela ainda não menstruou e encontra-se dentro dos primeiros seis meses após o parto.
    • Ajuda a mãe a voltar ao peso anterior.

Diminui o tempo de sangramento após o parto e faz o útero voltar mais rápido ao tamanho normal.

    • Diminui o tempo de sangramento após o parto e faz o útero voltar mais rápido ao tamanho normal.
    • Pode reduzir a chance de câncer de ovário e de mama.
    • Facilita a eliminação de mecônio (primeiras fezes da criança) e protege contra constipação (intestino "preso").

Durante as consultas de pré-natal, lembre seu o médico ou enfermeira de examinar as suas mamas

  • Durante as consultas de pré-natal, lembre seu o médico ou enfermeira de examinar as suas mamas

  • Usar sutiã de alças firmes e largas, de preferência de algodão, que promova boa sustentação, que deve ser usado permanentemente (inclusive a noite).

  • Tomar banho de sol pela manhã (até às 10h) ou à tarde (após às 16h) por um período de 5 a 10 minutos diários sempre que possível . E deve continuar durante a amamentação, principalmente nos primeiros dias após o parto, para evitar rachaduras e feridas no bico do seio.

Fazer massagem no bico do seio, principalmente se tiver o bico invertido. A massagem é a seguinte: segure o seio com a palma das mãos, uma mão de cada lado, puxe as mãos para frente fazendo uma leve pressão, como se fosse uma ordenha. Repita esta operação, pelo menos, 5 vezes. Depois, faça o mesmo segurando com uma mão em cima e outra em baixo do seio. Faça o mesmo no outro seio.

  • Fazer massagem no bico do seio, principalmente se tiver o bico invertido. A massagem é a seguinte: segure o seio com a palma das mãos, uma mão de cada lado, puxe as mãos para frente fazendo uma leve pressão, como se fosse uma ordenha. Repita esta operação, pelo menos, 5 vezes. Depois, faça o mesmo segurando com uma mão em cima e outra em baixo do seio. Faça o mesmo no outro seio.

  • Outro exercício para fortalecer o bico é o seguinte: com os dois polegares sobre a aréola, puxe levemente para os lados e para cima e para baixo. Depois puxe o bico levemente, fazendo movimentos giratórios (como se estivesse girando um botão

Antes de dar o peito, esvaziar a aréola, para amolecer o bico e aréola para que eles fiquem flexíveis e facilite a saída do leite.

  • Antes de dar o peito, esvaziar a aréola, para amolecer o bico e aréola para que eles fiquem flexíveis e facilite a saída do leite.

  • Deixar que a criança pegue o peito. Você, mãe, pode orientá-la colocando o bico na bochecha da criança para estimular a busca, mas nunca colocar o bico na boca dela.

Para tornar a mama mais firme, se desejar, você pode pressioná-la contra a parede torácica, segurando-a com a mão oposta (mama direita-mão esquerda), colocando por baixo os quatro dedos juntos, incluindo o indicador, e o polegar por cima da aréola (pega em C ou pega palmar).

  • Para tornar a mama mais firme, se desejar, você pode pressioná-la contra a parede torácica, segurando-a com a mão oposta (mama direita-mão esquerda), colocando por baixo os quatro dedos juntos, incluindo o indicador, e o polegar por cima da aréola (pega em C ou pega palmar).

  • Esperar que o bebê abra bem a boca e movê-la em direção à mama, de baixo para cima, para facilitar uma pega correta, especialmente se a mama for grande.

Não há necessidade de afastar a mama do nariz do bebê, pois ele aprende a fazer isto.

  • Não há necessidade de afastar a mama do nariz do bebê, pois ele aprende a fazer isto.

  • Fazer com que o bebê abocanhe a maior parte da aréola para sugar mais leite evitar rachaduras e feridas.

  • Existem várias posições para dar de mamar :

Deitar-se de lado, apoiado a cabeça e as costas no travesseiro para ficar mais a vontade. Com o braço, apoiar o ombro do bebê e com a outra mão, aproximar o bico do seio da boca do bebê. Deixar que ele próprio pegue o peito. Você pode também dar de mamar recostada na cama.

  • Deitar-se de lado, apoiado a cabeça e as costas no travesseiro para ficar mais a vontade. Com o braço, apoiar o ombro do bebê e com a outra mão, aproximar o bico do seio da boca do bebê. Deixar que ele próprio pegue o peito. Você pode também dar de mamar recostada na cama.

  • Cruzar as pernas ou usar travesseiros sobre as coxas ou ainda colocar os pés sobre um banco ou uma lista telefônica, para que o bebê fique apoiado e não canse os seus braços com seu peso.

LOGO APÓS O PARTO: estimula a produção do leite.

  • LOGO APÓS O PARTO: estimula a produção do leite.

  • Toda vez que a criança quiser, de dia ou de noite (livre demanda)e, tenha "paciência"!...

Em cada mamada oferecer um seio e depois, o outro se o bebê quiser, isto vai estimular a produção de leite.

  • Em cada mamada oferecer um seio e depois, o outro se o bebê quiser, isto vai estimular a produção de leite.

  • Deixar o bebê sugar o peito o tempo que ele quiser.

  • Na mamada seguinte, dar o peito em que o bebê terminou a mamada anterior.

Deixe que bebê solte o peito sozinho, que é sinal que ele está satisfeito. Se a criança não soltar o peito espontaneamente, você, mãe, pode colocar a ponta do dedo mínimo no canto da boca dele, para romper o vácuo, para soltar o peito sem machucar.

  • Deixe que bebê solte o peito sozinho, que é sinal que ele está satisfeito. Se a criança não soltar o peito espontaneamente, você, mãe, pode colocar a ponta do dedo mínimo no canto da boca dele, para romper o vácuo, para soltar o peito sem machucar.

  • Colocar a criança para arrotar, em posição de pé, com a cabeça apoiada no seu ombro, dê leves tapas nas costas da criança até ela arrotar.

  • A criança maior pode ser colocada no seu colo, com o corpo levemente inclinado para frente e apoiada no seu braço.

  • Quando terminar a mamada, não lave e nem limpe o seio, deixe o seu leite secar no bico. Isso vai ajudar a evitar rachadura, e não feche imediatamente o sutiã, deixe o seio "respirar'' por alguns minutos.

Ponha a criança deitada de lado ou de bruços, pois esta posição evita que ela venha a se sufocar caso vomite um pouco de leite.

  • Ponha a criança deitada de lado ou de bruços, pois esta posição evita que ela venha a se sufocar caso vomite um pouco de leite.

LAVAR AS MÃOS com água e sabão, antes de pegar o bebê.

  • LAVAR AS MÃOS com água e sabão, antes de pegar o bebê.

  • Nos primeiros dias de vida o bebê perde peso.

  • Você pode sentir cólica e o sangramento vaginal pode aumentar durante a mamada, nos primeiros dias depois do parto. Não se assuste, isso é sinal que seu útero está voltando ao tamanho normal.

  • Você deve beber , no minímo, dois litros de líquidos (sucos, água, chá, leite,etc...) por dia.

"TODA MÃE É CAPAZ DE PRODUZIR LEITE".

  • "TODA MÃE É CAPAZ DE PRODUZIR LEITE".

  • "NÃO EXISTE LEITE FRACO".

A sua alimentação é muito importante durante a amamentação.  Procure se alimentar muito bem.

  • A sua alimentação é muito importante durante a amamentação.  Procure se alimentar muito bem.

  • Procure comer: frutas, verduras, legumes, leite, fibras em geral (pão integral, aveia, etc...), queijos (branco, de Minas, ricota);

  • Tomar bastante água, suco de frutas, de preferência, natural

A expressão manual do leite é o método mais útil e prático para esvaziar a mama, pois não precisa de instrumentos para a sua realização. Você mesma pode fazer, em qualquer hora e local.

  • A expressão manual do leite é o método mais útil e prático para esvaziar a mama, pois não precisa de instrumentos para a sua realização. Você mesma pode fazer, em qualquer hora e local.

    • 1 xícara, copo, caneca ou jarra de boca bem larga, muito limpo e fervido em água quente;
    • suas mãos.

Lave as mãos com cuidado com água e sabão.

  • Lave as mãos com cuidado com água e sabão.

  • Coloque-se numa posição confortável e segure a xícara próxima à mama.

  • Coloque o polegar na aréola acima do bico e o indicador, por baixo do bico, em posição de pinça.

Pressione o polegar e o indicador contra a parede do tórax.

  • Pressione o polegar e o indicador contra a parede do tórax.

  • Em seguida aproxime o polegar e o indicador, ao mesmo tempo em que os afasta da parede do tórax. É preciso apertar por trás do mamilo para pressionar os seios lactíferos abaixo da aréola.

Pressione e solte, pressione e solte. Isto não deve doer, se doer a técnica está errada. No começo, é possível que o leite não desça, mas, depois de pressionar algumas vezes, o leite começa a pingar.

  • Pressione e solte, pressione e solte. Isto não deve doer, se doer a técnica está errada. No começo, é possível que o leite não desça, mas, depois de pressionar algumas vezes, o leite começa a pingar.

Pressione a aréola da mesma forma também dos lados para que o leite seja retirado de todos os locais da mama.

  • Pressione a aréola da mesma forma também dos lados para que o leite seja retirado de todos os locais da mama.

Não escorregue seus dedos sobre a pele. Não esprema apenas o bico. Pressionar ou puxar o bico não tira o leite. Acontece a mesma coisa quando a criança suga somente o bico.

  • Não escorregue seus dedos sobre a pele. Não esprema apenas o bico. Pressionar ou puxar o bico não tira o leite. Acontece a mesma coisa quando a criança suga somente o bico.

  • Retire o leite de uma mama pelo menos durante 3-5 minutos até que a descida do leite diminua; a seguir repita do outro lado. Repita nos dois lados novamente. Use a mão esquerda para a mama esquerda e a mão direita para mama direita.

A retirada adequada do leite demora aproximadamente 20-30 minutos, principalmente nos primeiros dias em que a produção é pequena. É importante não tentar retirar leite em intervalos muito curtos.

  • A retirada adequada do leite demora aproximadamente 20-30 minutos, principalmente nos primeiros dias em que a produção é pequena. É importante não tentar retirar leite em intervalos muito curtos.

A amamentação é muito importante e vai de você mãe!!!

  • A amamentação é muito importante e vai de você mãe!!!

  • Para fazer o seu bebê cada vez mais feliz e saudável.

  • Pense nisso com carinho o bebê depende de você...

ENKIN, Murray; et al. Guia para Atenção Efetiva na Gravidez e no Parto. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2005.

  • ENKIN, Murray; et al. Guia para Atenção Efetiva na Gravidez e no Parto. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 2005.

  • NETO, T.Faustino; Nutrição Clinica. Belo Horizonte: Editora Guanabara Koogan, 2002.

  • NEME, Bussâmara. Obstetrícia Básica. São Paulo: Sarvier, 2005.

Comentários