Oceanografia Física Descritiva

Oceanografia Física Descritiva

(Parte 1 de 7)

Oceanografia Física Descritiva

NOTAS DE AULA 1

Prof. Daniel Rigo rigo@npd.ufes.br

• Interações oceano-atmosfera: regulação térmica • Estabilidade de costa e estruturas costeiras (ondas e correntes)

• Distribuição de correntes e massas d’água • Dispersão de solutos/contaminantes (correntes)

• Localização dos cardumes (massas d’água) • Segurança de embarcações e plataformas (ventos e ondas)

• Navegação (marés e ondas)

Apel, J. R. Principles of Ocean Physics. International Geophysics Series, vol 38. Academic Press. Great Britain, 1999.

Dietrich, Kalle, Krauss, Siedler. Oceanography. 2nd Edition. Wiley-Interscience.

Pickard, G. L., Emery, W. J. Descriptive Physical Oceanography. An Introduction. 5th Edition. Butterworth-Heinemann Ltd. Geat Britain, 1990.

Robert, E. The Sea. Vol. 1. Physical Oceanography. Krieger Publishing Company. New York, 1980.

Robert, E. The Sea. Vol. 2. The Composition of Sea-Water. Comparative and Descriptive Oceanography. Krieger Publishing Company. New York, 1980.

Stowe, K. Ocean Science. 2nd Edition. John Wiley & Sons. New York, 1983.

Summerhayes, C. P., Thorpe, S. A. Oceanography. An Illustrated Guide.John Wiley & Sons. New York, 1998.

ÁREAS DA OCEANOGRAFIA FÍSICA Oceanografia Física Descritiva:

Estudo das propriedades físicas da água e a distribuição destas pelos oceanos, delimitação das massas de água, descrição dos principais sistemas de correntes. Caráter mais experimental.

Oceanografia Física Dinâmica:

Estudo do movimento da água e aplicação de modelos matemáticos que possam prever esse movimento. Inclui o estudo de ondas geradas por vento, marés, ressurgências, convergências, subsidências de água por diferenças de densidade. Caráter mais teórico e matemático.

Oceanos: são bacias compostas por água salgada que se distribuem na superfície terrestre, delimitadas pelos continentes.

• Oceano Pacífico (46%) • Oceano Atlântico (23%)

• Oceano Índico (20%) • Oceano Ártico

• Oceano Antártico

• Mares: corpos d’água menores, delimitados por contornos de terra ou cadeias de ilhas (Mediterrâneo, Mar do Japão) ou ainda, por regiões com características oceanográficas particulares que os definam como um corpo d’água distinto (Mar da Noruegua, Labrador e Mar da Tasmânia).

Distribuição dos oceanos: Oceanos: 71% da superfície terrestre

Continentes: 29%

Proporção entre área oceânica e continental Hemisfério Norte 1,5 : 1 Hemisfério Sul: 4 : 1

Tomando-se como referência o nível médio do mar, os oceanos apresentam maiores profundidades quando comparados com as altitudes continentais:

Continente: Everest 8.840mOceanos: Fossa das Marianas 10.920m
Profundidades médias dos oceanos: ~ 4.000mProfundidades médias dos mares: ~ 1.200m

Pontos extremos:

Característica importante: Profundidades médias de 4 Km são pouco expressivas quando comparadas com os comprimentos que variam de 5.0 a 15.0Km. Analisando desta forma os oceanos parecem uma fina camada sobre a Terra.

Continentes: formam os principais limites das bacias oceânicas. As características do fundo e configurações da costa são importantes, pois influenciam na circulação.

Costa: parte da porção de terra próxima ao marque sofreu ou vem sofrendo modificações em função destas interações.

• Plataforma Continental: estende-se da costa com gradiente de profundidade de 1 para 500 até a região de talude ou quebra da plataforma onde o gradiente sobe para 1 para

20. Apresentam largura média de 65Km. Algumas regiões apresentam plataforma bem estreita, outras podem chegar a mais de dez vezes este valor.

• Talude: região de transição entre a plataforma e o oceano profundo. Gradiente de profundidade muito acentuado.

Presença de canions submarinos: vales formados pela desembocadura de rios.

Sopé:região localizada entre o talude e a planície abissal. Região de acúmulo sedimentar.

Região Abissal: ultima e mais extensa região oceânica; profundidades entre 3000 e 6000. Regiões mais profundas, apenas 1%. Altamente irregular, presença de montanhas, vales e planícies.

Cordilheira Meso-oceânica: inicio no sul da Groenlândia, atravessa o meio do Atlântico, o Índico e o Pacífico.

Separa as águas do fundo. Identificável pelas características a leste e a oeste da cadeia.

Existência de cadeias de montanhas no fundo oceânico: montes submarinos podendo ou não aflorar formando ilhas

Leque Submarino do Amazonas

Material de formação do fundo oceânico:

Plataforma e Talude: material sedimentar de origem continental Região abissal:

• Argilas (red clay) origem mineral com 30% de material orgânico provenientes de fontes continentais

• Vazas calcáreas : material de origem animal, decomposição do plâncton. Sedimento formado por restos de conchas e carapaças.

A água como um líquido vital: • Consumo humano

• Consumo animal

• Regulação térmica do planeta • Irrigação e Produção de alimentos

• Efluente doméstico e industrial

• Lazer

(Parte 1 de 7)

Comentários