eletroterapia resumo p/prova prática

eletroterapia resumo p/prova prática

CALOR

Na fase inflamatória: prejudica a angiogênese, ↑ mediadores químicos, aumentando a dor, ↑ edema, ↑ filtração.

Na fase fibroblástica: proporciona F tênsil para as fibras.

Auxilia na resolução do edema residual.

Em infecções, favorece a crescimento de bactérias, favorecendo a disseminação. Mas também, ↑ fagocitose.

Cuidados: queimaduras, estenose ligamentar (STC, por ex.), áreas com déficit circulatório.

Temperatura em níveis terapêuticos: 40-45°.

Modos de transferência

Condução: Calor transmitido pelo contato direto do objeto ou substância aquecida. Ex: compressas, parafina.

Conversão: O calor é produzido no tecido pela passagem de alguma forma de energia. Ex.: MO, US, OC

Convecção: O calor é transmitido pela circulação de calor através de líquidos, gases, lâmpadas (radiação térmica). Ex. FB, IV.

Hipotálamo anterior promove a vasodilatação, ↓ a temperatura

Hipotálamo posterior promove a vasoconstrição, ↑ a temperatura

A cada grau aumentado: 13% na atividade metabólica.

↓taxa de O2: vasodilatação, FS↑, torna-se + lento para manter as trocas.

↑taxa de O2: vasoconstrição, fluxo +rápido.

EFEITOS: ↑ atividade metabólica

↑fluxo sanguíneo

↑elasticidade do colágeno

↑extensibilidade dos tecidos↑ tolerância ao alongamento.

↑transporte através da membrana

↓ viscosidade sanguínea e de líquido sinovial

↓ rigidez/atrito

Ocorre relaxamento do fuso muscular

Alívio da dor: melhora circulatória+mascaramento/estímulo térmico.

ULTRA SOM

Ondas longitudinais de compressão e rarefação. À medida que a onda se propaga, sua energia é dissipada, atenuada ou absorvida. Promove vibrações(micromassageamento, se for contínuo produz efeito térmico) de estruturas através da ação mecânica de ondas de som.

Efeitos mecânicos: produzido apenas por deformação da onda.

Efeitos piezoelétrico: transforma energia elétrica em mecânica ou vice-versa.

ERA: área efetiva de transmissão. É menor do que a área do cabeçote.

Propriedades físicas do US:

Absorção: capacidade de armazenar energia. Refração: capacidade da onda se propagar/penetrar.

Reflexão: retorno da onda. Cavitação: formação de bolhas causada pela vibração do US. Pode ser Estável: bolhas oscilam de um lado para outro, dentro das ondas de pressão do US.

Colapsada: quando há um aumento de temperatura, pressão e volume. Ocasiona explosão da bolha, por estas altas intensidades.

Indicações: Processo inflamatório agudo/crônico (não usar na fase hemorrágica), artroses, alterações musculares.

Contra-indicações: Testículos, epífises de crescimento, gravidez (na região do abdômen e lombar), olhos.

Cuidados: Alterações de sensibilidade, tumores, trombose, tromboflebites, prótese cimentada, polietileno.

Efeitos térmicos: Os mesmos efeitos do calor. Efeitos mecânicos: Regeneração tissular e reparação dos tecidos

Situação favorável a síntese de proteínas

Aumento na circulação tissular

Redução do espasmo, normalização do pH

Fase inflamatória: estimula degranulação.

Fase fibroblástica: acelera formação capilar, acelera contração do tecido, evita infecções tardias.

Fase de remodelamento: melhora aporte vascular, incrementa propriedade mecânica do tecido em remodelamento.

DOSE w/cm²

Bursa

0,3 – 0,5

Ligamento

0,3 – 0,6

Tendão

0,4 – 0,7

Cápsula

0,5 – 0,7

Músculo

0,7 – 0,9

Nervo

0,8 a 1,2

Tipo: pode ser 1MHz (+profundo) ou 3MHz (+superficial).

Freqüência: 100 Hz fibroblástica 20 ou 50% (p/+do que 15 dias)

16 Hz inflamatória, 10 ou 20 %

US contínuo na fase de remodelamento/ caso crônico.

Tempo: área/ERA. Divide-se a área do cabeçote pela ERA para se saber quantos minutos se ficam por área de tratamento. Ex. Área do cabeçote: 12. / ERA: 3,8= 3 minutos por área de tratamento.

Movimentos lentos, curtos e uniformes.

ONDAS CURTAS

Capacitivo: 2 placas capacitivas Indutivo: o campo indutivo usa uma bobina.

Modo “sanduíche”: calor superficial; + na gordura. Coplanar: calor + no músculo superficial lombar, cervical. Longitudinal: é mais profunda.

Sem metais ou roupas que as contenham! Não cruzar e encostar nos cabos. Sem relógio, celular, bijuterias.

Efeitos atérmicos: aumento da cicatrização e da permeabilidade da membrana, absorção de edema e hematomas, diminuição da dor, estímulo da circulação periférica, normaliza pH. Efeitos térmicos: os mesmos do calor.

Contra indicações: gestantes, implantes metálicos, alterações de sensibilidade, marcapasso, tumores, patologias circulatórias graves, inflamação aguda(térmico), no ciclo menstrual pode aumentar o fluxo, as mesmas c.i do calor.

Freqüência: ↓ 95Hz: efeitos atérmicos 95-225Hz: já tem produção de calor (pouco perceptível) 225-400Hz: calor perceptível.

OC contínuo: dose mínima, sintonia 80% OC pulsado: dose máxima, sintonia 80% Tempo: 15 minutos

MICRO ONDAS

Utiliza o método indutivo. Não tem sintonia. De 5 a 10 cm afastado da pele. Tempo:10 a 15 minutos. Ind e C.i: mesmas do OC. Implantes met.

Dose: 0-200w atérmico: ↓ 20w apenas não pode no local.

Térmico: ↑ 20w (tolerância do paciente, associar calor das lâmpadas)

Ciclo ativo: contínuo: 100% freqüência: cont

(tempo On) pulsado: 5 – 50% freqüência: 96 Hz

LASER

HeNe (Hélio Neônio): + superficial, 60% absorvido pela melanina; contínuo. Caneta a 1cm da pele, com uso de óculos especial.

AsGa (Arseneto de Gálio): + profundo, 15% absorvido pela melanina; pulsadoevita o aquecimento. Aplicação pontual: pontuar a região de cm em cm.

  • Efeitos primários:

  1. Bioquímicos: mudança na vel. da síntese de DNA e RNA; incremento de beta-endorfinas(analgesia); ↑ na proliferação celular.

  2. Bioelétricos: alteração dos potenciais de membrana; incremento de ATP / bomba Na K; reequilibra e normaliza as atividades das membranas celulares.

  • Efeitos Secundários: melhora circulação, estímulo trófico celular, auxilia no reparo e na cicatrização.

  • EFEITOS TERAPÊUTICOS: Analgesia, anti-inflamatório, antiedematoso, efeito cicatrizante.

** Não é formador de edema, pois não altera a permeabilidade da membrana, podendo ser usado na fase inflamatória.

Contra indicações: retina crianças ↓ 12 anos processos bacterianos TU, tireóide, infecções hemorragias gestantes (só após dos 3 meses em MSSS e MSIS.

Tempo de aplicação: automático, não usar por mais de 30 min.

Antiinflamatório agudo

1 – 6 J/cm²

crônico

4 – 8 J/cm²

Analgésico

2 – 4 J/cm²

Trófico

3 – 6 J/cm²

Circulatório

1 – 3 J/cm²

Comentários