eletroterapia resumo p/prova prática

eletroterapia resumo p/prova prática

F

Inflamação: reação às agressões.

Dor aguda: fibras A delta (são fibras mielinizadas de pequeno calibre).

Dor crônica, lenta, difusa: fibras tipo C (são fibras não mielinizadas, de pequeno diâmetro).

ASES DO REPARO

Fase inflamatória (casos agudos) 2/3 dias

Fase fibroblástica (casos subagudos) 3 semanas

Fase de remodelamento (casos crônicos) a partir de 21 dias.

**Presença de: dor, calor, rubor, edema, impotência funcional.

Ocorre: a) Alteração no fluxo e calibre dos vasos, inicialmente edema transudato, seguido de edema exsudato: ocorre alteração da permeabilidade.

b) Fagocitose: para evitar infecções e manter a região limpa.

c) Formação de novos vasos finos e delgados.

Principal célula é o fibroblasto.

Objetivo: refazer a superfície e distribuir forças.

Ocorre: a) Epitelialização: para recobrir a margem da ferida.

b) Contração da ferida: para reduzir o defeito.

c) Produção de colágeno imaturo.

Objetivo: dar forma e retorno a função.

Ocorre: a) Equilíbrio síntese/lise aumenta produção de colágeno e ocorre destruição do velho.

b) Orientação das fibras de colágeno.

CORRENTES DE BAIXA FREQUÊNCIA – POLARIZADAS

Corrente Contínua

Não tem freqüência, é unidirecional. Pólo (+):no edema e para diminuir a dor. Pólo (-): nos gânglios acima para drenar.

Ânodo (+) “vermelho”

Cátodo (-) “preto”

Atrai íons (-), é analgésico, hiperpolarizante – necessitando de um estímulo maior.

Anaforese desidrata.

Atrai íons (+), é excitatório.

Cataforese hidrata.

Pode ocorrer vermelhidão neste pólo.

Ocorre maior risco de queimadura (forma NaOH:base)

Ocorre: a) Dissociação de íons: íons se espalham.

b) Organização: íons se agrupam por cargas

c) Acomodação: íons se acomodam no pólo onde estão. Pode ocorrer desprendimento de calor e causar queimaduras (Efeito Joule).

Eletrodos: de metal, envolto numa esponja umedecida.

Tempo: 12 a 15 minutos.

Indicações: Diminuir dor e inflamação, artrites/mialgias, transtornos traumáticos: entorses, contusões; edemas, neuralgias.

Contra Indicações: Alteração de sensibilidade, psíquicas e na pele; metais/sínteses, marcapasso, tumores/infecção/febre, olhos, genitais, gravidez (não usar até o 4° mês, após só em extremidades).

Corrente Farádica: pulsátil, triangular e pontiaguda. Possui freqüência. Tempo: 12 a 15 minutos. Indicações: transtornos musculares, inflamação, auxílio no retorno venosos e linfático, facilita contração, reeduca ação muscular, aumenta potência da contração. Contra ind.: as mesmas da corrente contínua.

Iontoforese: umedecer algodão e aplicar medicamento. Pode-se usar qualquer tipo de corrente polarizada.Tem que haver repulsão das cargas, então: pólo(+): medicamentos (+), pólo (-): medicamentos (-). Pólo ativo é aquele que contém o medicamento, e o pólo passivo ou dispersivo não contém medicamento.* Perguntar se a pessoa não é alérgica ao medicamento usado

CDBs: eletrodo de metal envolto numa esponja umedecida. Indicações: neuralgias, hiperalgias, pós traumatismos, diagnóstico e patologias reumáticas.

DF: normaliza limiar de dor 120 Hz. LP: analgesia intensa, usa-se quando o paciente tem muita dor (por ex. em casos agudos). Alterna 6s de DF com 6 de MF.

CP: efeito circulatório. MF: analgesia, é mais incômoda, usar mais em casos crônicos.

DF

LP

CP

MF

Agudo

3

6

3

-

Sub-agudo

3

3

3

3

Crônico

2

-

6

4

SONOFASIS: contínuo independente P mA 0,25 (descarga menor, choque + leve)

Polarity V+ (só quando tiver corrente) Polarity Off (quando trocar de corrente)

CORRENTES DE BAIXA FREQUÊNCIA – DESPOLARIZADAS

TENS

Convencional

Baixa freqüência (acunpuntura)

Burst

Breve e intensa

T

< 100µs

>200 µs

Pré programado.

>200 µs

F

> 100Hz

<10 Hz

100 Hz

>100 Hz

Tempo

>30 min.

30 min.

30 min.

15 minutos

Intensidade

Baixa, nível sensitivo

Tremor, fibrilação

Tremor, fibrilação

Forte

Dor

Aguda

Crônica

Crônica

Crônica

Modo

Comportas da dor

Endorfinas

Endorfinas

Endorfinas T↑

Comportas F↑

Vif

Sim

Não

Não

Não

Indicações: Alívio de dor, pós-operatório, pré e pós cinesioterapia.

Contra-indicações: carótidas, olhos, marcapasso, alteração de sensibilidade.

* Gravidez só após 4° mês

* Cardiopatas não usar na região anterior do tórax.

TEORIA DAS COMPORTAS: o estímulo ascendente das fibras de grande calibre (A mielínicas) inibem a nível medular a transmissão do estímulo doloroso ao SNC conduzidas pelas fibras A delta e C. Assim, aplica-se um estímulo não doloroso, as fibras A (rápidas, mecanoceptores) fecham a comporta inibindo a percepção da dor. Isto ocorre na região da substância gelatinosa na medula, passando adiante por ali apenas o estímulo das fibras A mielínicas para os neurônios de transmissão (células T).

LIBERAÇÃO DE ENDORFINAS: o estímulo de baixas freqüências, faz com que os neurônios de 1ª ordem levem as informações à medula, que através dos neurônios de 2ª ordem levam informações ao tálamo, até que neurônios de 3ª ordem levam informações até o córtex para então ser interpretado e assim ocorre a liberação de beta-endorfinas.

ELETROESTIMULAÇÃO / FES

Eletrodos

No ventre muscular.

Freqüência

30 Hz

Para atingir os 2 tipos de fibras. Tipo I 20 a 30 Hz. Tipo II 30 a 50 Hz.

Largura de Pulso (T)

400µs

De 300 a 500 µs

Tempo de subida e descida

1 ou 2 seg.

Tempo de contração

>6 seg.

Tempo de Repouso

2x

Deve ser o dobro do tempo da contração, para evitar fadiga precoce.

Intensidade

Deve atingir o limiar motor

Tempo

15 minutos

Indicações: Manter trofismo, via neuromuscular, memória cinestésica, movimento articular. Melhorar fluxo sanguíneo, promover relaxamento muscular, evitar atrofia/fibrose.

Contra-indicações: Mesmas do TENS.

CORRENTE DESPOLARIZADA DE MÉDIA FREQÜÊNCIA

CORRENTE INTERFERENCIAL

Indicações: Dor, alterações musculares, melhora circulatória Contra indicações: Febre, marcapasso, trobose e gestantes.

PARA ELETROESTIMULAÇÃO

Freqüência portadora: 2000Hz

Bipolar

Sem Sweep: AMF fica em 50.

Com Sweep: AMF 30, Delta F: 20, 6/6

SURGE: 1-6-1-9

Tempo: 15 minutos

PARA ANALGESIA

Freqüência portadora: 4000Hz

Pode ser Bipolar(dor localizada) ou Tetrapolar (dor difusa). Tempo: 20 minutos

C. agudos: AMF 100 (ou acima) ∆F 30%Hz Sloper 6/6

C. sub-agudos: AMF 90 ∆F 40%Hz Sloper 1/5/1

C. crônicos: AMF 80 ∆F 50%Hz Sloper 1/1

AUTOVEC

A analgesia age através da Teoria das Comportas e pelo aumento do fluxo sangüíneo.

Comentários