(Parte 1 de 11)

Curso 2D

ÍNDICE

ÍNDICE 1

CAPÍTULO I 2

CAPÍTULO II 6

CAPÍTULO III 11

CAPÍTULO IV 15

CAPÍTULO V 18

CAPÍTULO VI 21

CAPÍTULO VII 26

CAPÍTULO VIII 30

CAPÍTULO IX 35

CAPÍTULO X 38

CAPÍTULO XI 42

CAPÍTULO XII 45

CAPÍTULO XIII 51

CAPÍTULO XIV 55

CAPÍTULO XV 66

X / 1000= Y 71

X / 10 = Y 71

CAPÍTULO I

  1. Inicialização

Para iniciarmos o AutoCAD 2006 é necessário dar um clique duplo no ícone da área de trabalho do seu computador.

  1. Configurações Iniciais

Configurações de arquivos, display, salvamento, impressão, sistemas, seleção, etc. são encontradas no Menu Tools Options. O AutoCAD já reserva algumas configurações básicas que no decorrer do treinamento podem ser alteradas para otimizar algumas funções.

  1. Familiarização

    1. – Nome das Regiões

Veremos agora como é formado o ambiente de trabalho e as funções que ele exerce na elaboração de um desenho

Área Gráfica – É o local onde visualizaremos e utilizaremos todos os comandos de construção, visualização e modificação de um desenho. Esta área possui dimensões infinitas. No desenho acima vemos a área gráfica do espaço de modelação (model space).

Linha de Comando – É a área onde é mostrado comando que está sendo utilizado. Quando seu status é COMMAND: (sem nada escrito na frente) significa que o AutoCAD está esperando por um comando, ou seja, ele está sem nenhum comando. Esta área também indica, além do comando ativo, o que o comando nos pede. LEMBRE-SE: é muito importante acostumar a olhar sempre para esta região, pois ela mostra o comando que está sendo executado e os parâmetros necessários para concluí-los. A partir do AutoCAD 2006, esta região não pode ser desligada e podemos nos guiar somente pelo Dynamic Input, apesar deste nem sempre mostrar todas as opções dos comandos. Para desabilitar ou reabilitar a linha de comando, digite CTRL+9.

Contador de Coordenadas – É o valor numérico da posição do cursor de tela. Esta unidade é adimensional. Pode ser mm, cm, km, polegadas, etc..., ou qualquer outra unidade imaginada, pois o AutoCAD não trabalha com unidades no desenho, e todos desenhos serão feitos em escala real. Os números indicam as coordenadas cartesianas (X,Y). Por exemplo: 10,10 indica que a posição do cursor de tela é 10 (qualquer unidade) em relação ao eixo X e 10 em relação ao eixo Y.

Cursor de Tela – Mostra a posição que você se encontra na área gráfica. Assume também outras formas quando seleciona objetos.

Ícones de Atalho – São ícones que podem tornar mais rápido nosso trabalho, pois poupa-nos de ter que digitar um comando na linha de comando ou de entrarmos no menu de barras para ativá-lo.

Menu de Barras – Este é o menu superior, que contém todos os comandos do AutoCAD.

  • Ícone UCS – Ícone UCS (Universal Coodinate System – Sistema Uiversal de Coordenadas), utilizado para mostrar as coordenadas de trabalho.

  • Espaços de Modelação de Impressão – O AutoCAD é composto de dois ambientes de desenho. São eles: o Model Space (espaço de modelação) onde criamos nosso desenho sempre em escala real e o Paper Space (espaço de impressão) que é onde criamos o layout para apresentação do desenho. Trabalharemos inicialmente no espaço MODEL. No final do curso, onde estaremos imprimindo nosso desenho utilizaremos o espaço de LAYOUT (impressão / plotagem).

  • Tool Pallet – Esta ferramenta trouxe a versatilidade desta paleta totalmente customizável para aumentar a produtividade. Veremos sua utilização posteriormente.

  • Dynamic Input – O AutoCAD, a partir da versão 2006, nos fornece uma interface de comando similar à LINHA DE COMANDO, próxima do cursor. Isto mantém o foco do desenhista na área de trabalho. Pode ser usada para substituir a LINHA DE COMANDO quando esta estiver desabilitada.

    1. – Funções do Mouse

Os mouses têm funções um pouco diferente no AutoCAD. O botão do meio exerce uma função a mais. Mas se você não possuir um mouse de três botões não se preocupe. Para ativar o Menu de Precisão – Menu OSNAP – que veremos mais tarede, basta manter pressionada a tecla Shift do seu teclado e clicar o botão esquerdo do mouse (Enter) ou no teclado (tecla Enter).

Muitos mouses de três botões não fazem abrir o Menu Osnap no segundo botão, devido a estes possuírem outras configurações. Se achar necessário comprar um destes, prefira as marcas Logitech e Genius, entre outras mais vendidas.

    1. – Menu de Barras

O Menu de Barras é formado por várias POP’S, cada um deles contendo comandos do AutoCAD, e é onde se situam grande parte dos comandos que utilizaremos neste curso.

Veremos agora os Menus existentes no Menu de Barras

File – Possui comandos de edição para criar, fechar, importar exportar arquivos. Também possui, entre outros, comandos para imprimir desenhos e para sair do AutoCAD. Edit – Possui comandos de edição e tabulação de desenhos que veremos posteriormente. View – Possui comandos de visualização do desenho, como p.ex., dar um zoom no desenho. Insert – Possui comandos de inserção de entidades do AutoCAD ou objetos de outros softwares. Format – Configura vários parâmetros de comandos do AutoCAD. Tools – Possui ferramentas do AutoCAD. Draw – Possui comandos para desenhar no AutoCAD. Dimension – Possui comandos de dimensionamento (criação de cotas). Modify – Possui comandos que modificam e constroem entidades (desenhos) existentes. Window – Menu para alternância de janelas (desenhos no caso), posicionamento da tela e fechá-las.

  • Help – É o menu de ajuda do AutoCAD. Encontra-se em inglês.

    1. – Ícones de Comando

Os ícones de comando são formados por ícones mostrados no AutoCAD. Para ativá-los utilize o botão de seleção do mouse (esquerdo). Quando existir uma “seta” na parte inferior do ícone, isto significa que existem outras funções e para mostrá-las basta segurar o botão de seleção por alguns segundos e aparecerão os outros ícones de comando. Pode-se customizar os ícones de comando ou adicionar mais barras de ícones de comando clicando com o botão direito sobre qualquer um destes.

    1. – Funções do Teclado

O teclado exerce inúmeras funções nos comandos do AutoCAD.

F1 – Help – Ativa o comando de ajuda do AutoCAD

F2 – AutoCAD Text Window – Ativa e desativa a tela do AutoCAD Text Window, que na verdade é a linha de comando do AutoCAD, só que ampliado, mostrando mais linhas de comandos no monitor e dentro de uma janela.

F3 – Osnap On/Off – Liga e desliga o sistema automático de detecção de pontos de precisão (osnap)

F4 Tablet On/Off - Ativa e desativa a mesa digitalizadora, se esta estiver sendo utilizada. Durante o curso não veremos como utilizar a mesa digitalizadora.

F5 – Isoplane Right/Left/Top – Muda o tipo de perspectiva para desenhos isométricos. Neste curso não veremos como desenhar isometricamente.

F6 – Coords On/Off – Liga e desliga o contador de coordenadas.

F7 – Grid On/Off – Liga e desliga p Grid, que é uma grade de referência que veremos posteriormente.

F8 – Ortho On/Off – Liga e desliga o método de criação de entidades ortogonais (vertical e horizontal).

F9 – Snap On/Off – Liga e desliga o tabulador Snap, que será visto posteriormente.

F10 – Polar On/Off - Liga e desliga o método de criação polar (mostrando posições verticais e horizontal na areal de trabalho).

F11 – Otrack On/Off – Esta opção liga e desliga o OTrack (Object Snap Tracking), que nos ajuda a desenhar objetos em ângulos específicos ou em relações com outras entidades.

CAPÍTULO II

  1. Começando um Desenho

    1. – Comandos de Inicialização e Finalização de um Desenho

Os comandos para abrir e fechar um desenho estão no Menu Files, que é a primeira subdivisão do Menu de Barras. Os comandos de inicialização e finalização de um desenho são aqueles que criam, salvam e fecham um desenho, propriamente dito.

Agora veremos os principais os principais comandos que se situam no Menu File:

NEW – Cria um novo desenho a partir de um “desenho protótipo”, que é um desenho padrão com configurações iniciais já existentes, para facilitar o desenho. Este desenho protótipo é descrito pelo AutoCAD como TEMPLATE e possui a extensão DWT (Drawing Template). Se na tela inicial você não pedir nenhum desenho protótipo diferente do atual, ele vai carregar o ACADISO.DWT.

OPEN – Abre um desenho já existente. O AutoCAD pode abrir vários desenhos ao mesmo tempo.

SAVE – Salva um desenho que já está aberto no AutoCAD. Você pode salvar seu desenho com várias extensões diferentes: DXF, DWG de versões anteriores e DWT.

SAVE AS – Salva um desenho que já está aberto no AutoCAD com outro nome, ou em outro diretório sem alterar o desenho atual.

EXPORT – Exporta desenhos do AutoCAD (DWG) para outras extensões, entre elas: (WMF, STL, EPS, BMP, 3DS, etc.)

EXIT – Sai do desenho e do AutoCAD. Pode ser executado através do teclado com o comando QUIT.

Veremos agora então os comandos de tabulação da área de trabalho que , em geral, é utilizado por principiantes no AutoCAD ou em casos específicos onde suas funções possam automatizar drasticamente a tarefa de desenhar. Os comandos de tabulação se encontram no Menu Tools e no Menu Format:

DRAWING LIMITS – Localizado no Menu Format, este comando configura as dimensões do espaço de trabalho, ou seja, o tamanho da folha em que iremos trabalhar. O DRAWING LIMITS pede uma coordenada inicial, que normalmente é 0,0 (X,Y) e uma final que é o tamanho área de trabalho. Não é obrigatório acertar o DRAWING LIMITS para se desenhar, a não ser que se use o GRID, que é uma grade de tabelas, como ponto de referência.

DRAFTING SETTINGS – Localzado no Menu Tools, o Drafting Settings se divide em três partes: Snap and Grid, Polar Tacking e Object Snap.

  • Grid – Cria uma grade de pontos dentro do DRAWING LIMITS ajustado. Acerte seu espaçamento nas guias X e Y Spacing. Podemos ligá-lo e desligá-lo mais rapidamente através da tecla F7.

  • Snap – Tabula o cursor de tela na dimensão selecionada para que possamos desenhar com um pouco a mais de precisão. Pode ser trabalhado em qualquer dimensão escolhida. Ajuste o Snap através dos guias Snap X e Snap Y Spacing. Os guias Angle, X Base e Y Base são utilizados para se trabalhar em um plano isométrico.

  • Polar Tacking – Polar Tracking é um sistema de ajuste “magnético” para se desenhar em uma certa angulação mais rapidamente. Normalmente vem ajustado para ângulos em 90. O Polar Tracking pode ser muito bem visualizado quando se é desenhada uma linha na área de trabalho.

  • Object Snap – É outro sistema “magnético” para pontos de precisão em entidades. Com este item ligado podemos obter os comandos de precisão de uma entidade sem precisar entrar no Menu Osnap (botão do meio do mouse). Estes comandos de precisão serão vistos posteriormente.

  • Dynamic Input – Configura as opções e como é mostrado o Dynamic Input na área de trabalho.

    1. – Comandos de Edição

Os comandos de edição se localizam no Menu Edit. Os principais são:

UNDO – Desfaz os últimos comandos acionados. Pode ser ativado pelo teclado através da tecla U.

REDO – O contrário de UNDO, REDO desfaz o último UNDO. A partir do AutoCAD 2004 o REDO pode ser executado múltiplas vezes

CUT (Clip) –Têm as mesmas características do comando Recortar de outros aplicativos. Recosta a parte selecionadapara a área de transferência

COPY (Clip) – Copia os objetos selecionados para a área de transferência. COPY with Base Point (Clip) –Copia os objetos selecionados para a área de transferência com um ponto base para locação.

PASTE – Cola os objetos que estão na área de transferência na área de trabalho do AutoCAD.

(Parte 1 de 11)

Comentários