Auditoria Contábil

Auditoria Contábil

Disciplina: Auditoria Interna

AUDITORIA INTERNA APOSTILA Nº 6

I. TIPOS DE AUDITORIA

1. Auditoria Contábil e Tributária

- A Auditoria das Demonstrações Financeiras destina-se a examinar e avaliar os componentes dessas demonstrações no que concerne `a adequação dos registros e procedimentos contábeis, sistemática dos controles internos, observância de normas, regulamentos e padrões aplicáveis, bem como a aplicação dos princípios fundamentais de contabilidade.

A Auditoria Tributária Objetiva o exame e a avaliação de planejamento tributário e a eficiência e a eficácia dos procedimentos e controles adotados para a operação, pagamento e recuperação de impostos, tributos taxas, e quaisquer outros ônus de natureza fisco tributaria que incide nas operações, bens e documentos da empresa.

Exemplos da missão de Auditoria contábil e tributária:

a) exatidão, fidedignidade, justeza, completabilidade, tempestividade da apresentação e da publicação das Demonstrações Financeiras e, de quaisquer relatórios formais ou institucionais de natureza orçamentária, financeira, contábil ou tributaria;

b) fidedignidade, integridade, adequação, confiabilidade e utilidade dos registros orçamentários, financeiros, econômicos e contábeis;

c) Cumprimentos das políticas, procedimentos, normas legais e regulamentares, metas e objetivos com abrangência na área auditada

d) Avaliação de alcance dos objetivos das operações financeiras, investimentos, imobilizações, obrigações, despesas, receitas, etc.

2. Auditoria Operacional

- A Auditoria Operacional é considerada, essencialmente, um enfoque. Pode-se dizer que um mesmo assunto pode ser visto por olhos de um contador e resultar um exame financeiro tradicional ou de um ponto de vista gerencial, como se fosse o proprietário do negócio, e resultar uma Auditoria Operacional, também denominada de Auditoria dos 3 ES (Economia, Eficiência e Eficácia);

A Auditoria Operacional exige dos auditores

- Uma mudança na sua maneira de examinar, analisar e avaliar os problemas;

- Quando o Auditor trata de estratégias setoriais, políticas, normas, procedimentos, produção, qualidade, controle, custo, produtividade, eficiência e eficácia, está falando a mesma linguagem do executivo e por conseguinte, contribuindo para aumentar a consciência da administração quanto a eficiência e eficácia de sua atuação.

- A Auditoria Operacional tanto se aplica à avaliação operacional de uma empresa, como a de um fundo, programa, carteira, processo, projeto atividade, sistema, departamento ou operação.

Finalidade da Auditoria Operacional

- A Auditoria Operacional destina-se a determinar se a organização submetida a exame e a avaliação opera adequadamente.

- Nesse contexto o auditor interno deve avaliar as operações da organização segundo um amplo escopo de objetivos.

EX: ao examinar a compra de 100 computadores:

o Auditor Interno Contábil terá atingido o objetivo de sua tarefa se verificar o Processo licitatório adequado; se os computadores foram pedidos e recebidos de forma correta; a fatura do fornecedor foi calculada corretamente; o eventual desconto também deduzido, etc.

O Auditor Operacional vai além disso, os objetivos de sua tarefa incluem, também, a verificação da necessidade real de 100 computadores e se os computadores estão sendo utilizados eficientemente e atendem ao fim proposto.

Objetivo geral da Auditoria Operacional é assessorar a Administração no desempenho efetivo de suas funções e responsabilidades, avaliando se a organização, departamento, atividades, sistemas, funções, operações e programas auditados estão atingindo os objetivos organizacionais e gerenciais com eficiência, eficácia e economia.

Conceitos:

Economicidade - é o grau em que uma organização minimiza os custos dos recursos, financeiros e materiais e materiais, adquiridos ou utilizados, ou seja, é a prática por parte da gerência das virtudes de poupança e boa economia doméstica.

Eficiência – é a relação entre os produtos, bem e serviços produzidos ou outros resultados atingidos por uma unidade ou entidade econômica, tendo em conta a quantidade e qualidade apropriada, e os recursos utilizados para produzi-los ou atingi-los; menor custo, maior velocidade, melhor qualidade.

Eficácia – é o grau em que uma organização, atinge os objetivos da política, as metas operativas estabelecidas e outros resultados e efeitos previstos

3. Auditoria Gestional

A auditoria Gestional cumpre o exame e avaliação sobre:

  1. Sistemas, políticas, critérios e procedimentos utilizados pela empresa na sua área de planejamento estratégico, tático e no processo decisório;

  2. Qualidade da estrutura de controles internos, gerenciais e sua observância.

A Auditoria Gestional deve assessorar a Administração quanto a

  1. Adequacidade, eficácia e eficiência do desempenho da empresa no tocante às suas funções de planejamento estratégico e tático;

  2. Estabelecimento de políticas e objetivos para obtenção de melhor desempenho e economicidade na aplicação dos recursos;

  3. Qualidade global da empresa.

4. Auditoria de Sistemas Informatizados

- Compreende o exame e a avaliação dos:

a) processo de planejamento, desenvolvimento, teste e aplicação de sistemas;

b) estrutura lógica, física, ambiental, organizacional de controle, segurança e proteção dos ativos específicos, sistemas e documentações, software e informações;

  1. qualidade da estrutura de controles internos sistêmicos e de sua observância em todos os níveis gerenciais.

5) Auditorias Especiais ou Investigações Especiais

A Auditoria Especial abrange a realização dos trabalhos especiais de auditoria, não compreendidos na programação normativa da área, solicitados pela empresa.

Os trabalhos de Auditoria Especial independem de designação formal, devendo, porém ser objeto de relatório próprio, específico e circunstanciado dos fatos examinados, elaborado em caráter restrito ou confidencial.

Incluem-se nesta modalidade: Os exames de fraudes, irregularidades, desmobilização, aquisição de empresa, contratos especiais de grande vulto, etc.

O gerenciamento contínuo deve ser um objetivo permanente para o Auditor Interno. Nenhum esforço deve ser poupado nesse sentido

3

Comentários