SANGRAMENTOS EXCESSIVOS

  • O sangramento excessivo é a causa mais comum de anemia. Quando ocorre uma perda sangüínea, o organismo rapidamente absorve água dos tecidos para o interior da corrente sangüínea a fim de manter os vasos sangüíneos cheios. Como conseqüência, o sangue torna-se diluído e a porcentagem de eritrócitos diminui.

ANEMIA FERROPRIVA

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA

  • A anemia megaloblástica, também chamada anemia perniciosa, é uma doença na qual a medula óssea produz hemácias (glóbulos vermelhos) e neutrófilos (glóbulos brancos) gigantes e imaturos.

  • Esse distúrbio é provocado pela carência de vitamina B12 ou de ácido fólico no organismo.

  • Se deixada sem tratamento, a anemia megaloblástica pode ser fatal.

  • O tratamento é simples e o resultado rápido, com a reposição da vitamina B12.

ANEMIA APLÁSTICA

  • A Anemia Aplástica ocorre quando a medula óssea produz em quantidade insuficiente os três diferentes tipos de células sanguíneas existentes: glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.

  • TRATAMENTO

  • Suplementos de ácido fólico, ferro, vitaminas C e B12.

  • Medicamentos para prevenir infecções.

  • Vacinas.

  • Transfusões de sangue.

ANEMIA FALCIFORME

  • A doença da célula falciforme é uma doença congênita caracterizada por eritrócitos em forma de foice e anemia hemolítica crônica.

  • Os indivíduos com essa doença sempre apresentam algum grau de anemia e icterícia leve

  • A doença da célula falciforme não tem cura e, por isso, o tratamento visa a prevenção de crises, o controle da anemia e o alívio dos sintomas.

TALASSEMIAS

  • As talassemias são um grupo de doenças congênitas resultantes de um desequilíbrio da produção de uma das quatro cadeias de aminoácidos que constituem a hemoglobina.

  • Cerca de 10% dos indivíduos que possuem pelo menos um gene para a talassemia também apresentam uma anemia leve.

  • A maioria dos indivíduos que apresenta uma talassemia não necessita de tratamento, mas aqueles com formas graves podem necessitar de um transplante de medula óssea. A terapia genética encontra-se em estudo.

DICAS DE ALIMENTAÇÃO

  • O ferro é mais absorvido em jejum, seguido por alimentos ricos em vitamina C. (laranja, goiaba, morango, limão, agrião, pimentão, vegetais verde escuros).

  • Alimentos ricos em ferro: feijão, carne vermelha, vegetais, peixes.

  • O consumo de alimentos amargos como a alcachofra, jiló e agrião, são bastante indicados, pois estimulam os líquidos digestivos, facilitando a absorção das vitaminas do complexo B.

Comentários