Curso de Alemão

Curso de Alemão

(Parte 1 de 15)

Deutsche Grammatik

1. Teil

1. Teil

Knappe Erläuterungen für Ausländer von Celso

Melo

Der Hauptzweck dieses Materials ist nicht alle Mangelhaftigkeiten, die dem Schülern zufällig entlang seinem

Weg zur Beherrschung der deutschen Sprache begegnen sollen, zu lösen. Es wurde entwickelt, um als eine Unterstützung für autodidaktische Schüler benutzt zu werden, in Zusammenarbeit mit einem guten Wörterbuch und vorzugsweise einem anderen Kurs, dessen Zweck ist dem Schülern das geprochene Deutsch, mit den Alltagsredewendungen und Aussprache, beizubringen. Man kann es auch nicht für ein Grammatikbuch halten, da verschiedene Punkte hinterlassen wurden, denn der Verfasser war der Meinung, sie sollten den Schüler eher verwirren als ihn in Kenntnis setzen. Die Punkte, die hier erforscht werden, hält der Verfasser (als Autodidakt selbst) für sehr nützlich, im Sinne von der Schwierigkeit. Der Schüler soll sich auf das Wörterbuch beziehen, so dass er seine Kenntnis in dem Wortschatz erweitern kann, und soll ebenfalls stets in Verbindung mit den verschiedenen Formen der deutschen Sprache bleiben. Diese Anleitung wird dem Schülern dienlich sein, wenn er Schwierigkeiten findet, deren Erklärung man im Wörterbuch nicht finden soll, und die er auch nicht intuitiv verstehen soll. Das ist das Hauptziel dieses Materials, das Sie jetzt zur Hand haben. Nutzen Sie es gut.

Este material não se propõem a cobrir todas as deficiências que por ventura o aluno de alemão encontre em sua jornada rumo ao domínio da língua. Ele foi desenvolvido com o propósito de servir como mero auxílio para estudante auto-didatas, em conjunto com um dicionário e de preferência um outro curso que se proponha a levar ao aluno a forma falada da língua, com expressões do dia-a-dia e pronúncia. Tão-pouco podemos considerá-lo como uma gramática, uma vez que diversos pontos foram deixados de lado, simplesmente por considerar o autor que pudessem antes confundir o aluno que trazer-lhe mais conhecimento. Os pontos explorados aqui são considerados pelo autor, ele próprio um auto-didata, como sendo os de mais utilidade, do ponto de vista de dificuldade. Reporte-se o aluno sempre ao dicionário de ordem a aumentar seu conhecimento do léxico e procure o aluno estar sempre em contato com o alemão em suas variadas formas. Este tutorial será útil à medida que o estudante encontrar questões as quais não serão dever do dicionário elucidar, e que tão-pouco podem ser compreendidas naturalmente. Esta é a finalidade precípua deste material que agora está em suas mãos.

INHALT I. Teil

1. Pronomes pessoais
2. Casos gramaticais
3. Verbos principais
4. Artigos definidos e indefinidos
5. Declinação dos artigos
6. Preposições
7. Pronomes possessivos
8. Pronomes demonstrativos
9. Pronomes interrogativos
10. Adjetivos
1. Frases negativas
12. Advérbios
13. Ordem das palavras
14. Verbos modais
15. Partículas expletivas
16. Outros pronomes
17. Haver
18. Gostar
19. Os números
20. Plural dos substantivos
21. Grau de comparação dos adjetivos
2. Genitivo possessivo
23. Introdução aos verbos
24. Verbos reflexivos
25. Compostos da- e wo-
26. Outros verbos
27. Verbos separáveis e inseparáveis
28. Passado simples (pretérito)
29. O perfeito
30. O futuro

acc → acusativo aux. → auxiliar conj. → conjugado / conjunção dat. → dativo f. → feminino gen. → genitivo inf. → infinitivo m. → masculino n. → neutro nom. → nominativo pl. → plural refl. → reflexivo usw. → und so weiter (etc.) z.B. → zum Beispiel (por exemplo)

DEUTSCHE GRAMMATIK - 1. TEIL

1. DIE PERSONALPRONOMEN / OS PRONOMES PESSOAIS

Os pronomes pessoais em alemão não diferem muito dos portugueses quanto ao uso. Veja abaixo quais são e como correspondem aos portugueses:

ich – eu du – tu / você er – ele sie – ela es – it* wir – nós ihr – vocês sie – eles / elas** Sie – O senhor/A senhora***

* Para o pronome pessoal es não há correspondência em português, pois em português não se encontra o gênero neutro. A usagem desse pronome é semelhante à do pronome pessoal neutro inglês it, pois serve para nos referirmos a seres inanimados, fenômenos naturais ou sujeito indefinido (assim como em “está calo”’). ** Em alemão não há distinção no plural para “eles” e “elas”, portanto o pronome sie refere-se aos dois gêneros.

*** Esse pronome (sempre escrito com letra maiúscula) é usado como forma de se dirigir a pessoas com as quais devemos mostrar respeito e distinção no tratamento. Serve também tanto para homens quanto para mulheres.

Antes de prosseguirmos com outros itens da gramática alemã elementar, devemos compreender o que são os casos gramaticais e como se usam.

2. GRAMMATISCHE FÄLLE / CASOS GRAMATICAIS

Em alemão há apenas quatro casos gramaticais. Os nomes (substantivos) em alemão declinam-se com raridade (diversamente do latim ou do russo), porém todos os adjetivos e artigos sofrem flexão. Os casos alemães são:

Nominativo: É simplesmente o sujeito da oração. Não se declina propriamente, pois se perguntarmos como é “casa” em alemão, a resposta será o substantivo em sua forma “pura”, Haus, que já está automaticamente no nominativo. Por isso é uma inexatidão dizer-se que um substantivo está no caso nominativo.

Acusativo: É o caso regido pela maior parte dos verbos e preposições. Quando em português dizemos “eu vi o menino”, ‘o menino’ está no acusativo, pois a ação de ver foi praticada sobre ele. É o que chamaremos de declinação fraca.

Dativo: Um menor número dos verbos e das preposições regem o caso dativo. O nome do caso ajuda a compreendê-lo. Vem do verbo latino do, ou seja, o verbo “dar”. Por isso o paradigma desse caso é o verbo dar. Ocorre quando usamos o verbo “dar” em português (assim como outros verbos que pedem a preposição a e para: “Eu dei isto à mulher.”)

Genitivo: É o caso da posse, assim como dizemos em português “Isto é da mulher”. Um pequeno número de preposições e nenhum verbo rege este caso.

Agora que sabemos muito superficialmente o que são e quais os casos encontrados no alemão, vamos ver seu funcionamento com os pronomes pessoais. Escusamos de apresentar explicação mais aprofundada, pois isso constituiria pura teorização. O estudante aprenderá sem dificuldade o assunto com o tempo.

acusativo ich du er sie es wir ihr sie Sie nominativo mich dich ihn sie es uns euch sie Sie dativo mir dir ihm ihr ihm uns euch ihnen Ihnen genitivo mein dein sein ihr - unser euer ihr Ihr

Para que possamos sedimentar esse conhecimento através da construção de frases simples, precisamos antes de tudo conhecer verbos básicos. Após ver a conjugação no tempo presente dos verbos sein (ser, estar) e haben (ter), estaremos aptos a compreender perfeitamente o que são os casos gramaticais e como usá-los corretamente.

3. HAUPTVERBEN / VERBOS PRINCIPAIS

Os verbos mais básicos da língua alemã (e de qualquer língua) são o sein (ser/estar) e o haben (ter). Usando o conhecimento que já temos sobre os pronomes pessoais, tratemos agora de conjugá-los no tempo presente:

SEIN (ser / estar)HABEN (ter) (acc)
ich bin (eu sou/estou)ich habe (eu tenho)
du bist (você é/está)du hast (você tem)
er ist (ele é/está)er hat (ele tem)
sie ist (ela é/está)sie hat (ela tem)
es ist (é/está)es hat (tem)
ihr seid (vocês são/estão)ihr habt (vocês têm)
sie sind (eles são/estão)sie haben (eles têm)

wir sind (nós somos/estamos) wir haben (nós temos) Sie sind*(O senhor é/está) Sie haben* (O senhor tem)

* Observe que a conjugação para sie (eles/elas) é a MESMA para Sie (O sr./A sra.). O que distingue os dois na escrita é apenas a letra maiúscula. Na fala, o contexto.

Sabemos que o verbo “ser” é de sentido incompleto. Ou seja, se digo “eu sou”, a frase depende de mais outros elementos para enunciar um pensamento lógico. Usemos então agora o verbo haben (ter) para aplicar os conhecimentos recém-apreendidos. Quando digo “eu tenho um amigo”, sabemos que o verbo “ter” aí age sobre “um amigo”. Em alemão, quando qualquer verbo ou preposição age sobre um pronome, substantivo, adjetivo ou artigo, estes se modificam. Porém como saber se tal verbo ou preposição rege o acusativo ou o dativo? A princípio o estudante de alemão não consegue fazer tal distinção (com o tempo este conhecimento se torna tão natural quanto é possível supor), por este motivo indicarei antes de cada verbo e preposição aqui apresentados a marca (acc) quando o verbo/preposição reger o caso acusativo, (dat) quando o verbo/preposição reger o caso dativo e (gen) quando a preposição reger o genitivo. Esta marcação o aluno encontrará também nos bons dicionários.

Vê-se acima que o verbo haben (ter) rege o caso acusativo. Dito isto, somos perfeitamente aptos a formular a simplicíssima frase “eu tenho você” em corretíssimo alemão:

Eu – ich tenho – habe (atentar sempre para a correta conjugação de acordo com cada pronome) você – dich (impensadamente poderia o estudante dizer “ich habe du”. Tal desatenção acarretaria em erro tão grande como se se dissesse “eu tenho tu” em português. Para evitar erros desse tipo, o estudante deve sempre identificar qual caso é pedido pelo verbo/preposição e depois como o pronome/artigo/adjetivo se modifica de acordo com aquele caso.)

Ich habe dich.

Da mesma forma podemos formar a frase acima com todos os outros pronomes, assim:

Eu tenho-o (em bom português brasileiro, eu tenho ele) - > Ich habe ihn. Eu tenho-a (em bom português brasileiro, eu tenho ela) -> Ich habe sie. Eu tenho isto/isso -> ich habe es. Eu tenho-nos (em bom português brasileiro, eu nos tenho) -> Ich habe uns. Eu tenho vocês -> Ich habe euch.

Eu tenho-os/-as (em bom português brasileiro, eu tenho eles/elas) -> Ich habe sie. Eu tenho o sr./a sra. -> Ich habe Sie.

Tendo em mente o conceito dos casos um pouco melhor apreendido, podemos agora entender o complexo quadro das declinações dos artigos definidos e indefinidos.

4. BESTIMMTE UND UNBESTIMMTE ARTIKEL / ARTIGOS DEFINIDOS E INDEFINIDOS

Sabemos em português quais são os artigos definidos (o, a, os, as) e indefinidos (um, uma, uns, umas). Em alemão, como já vimos, temos três, e não apenas dois, gêneros gramaticais: o masculino, o feminino e o neutro. À parte este detalhe, nada difere no uso dos artigos portugueses e alemães. Vejamos primeiramente quais são e depois veremos sua declinação segundo os casos:

DER – é o artigo definido masculino. Usado para os nomes masculinos, como ‘der Hund’ (o cão). DIE – é o artigo definido feminino. Usado para os nomes femininos, como ‘die Milch’ (o leite) DAS – é o artigo definido neutro. Usado para os nomes neutros, como ‘das Haus’ (a casa) DIE – é o artigo definido no plural para qualquer gênero, ou seja, não importa qual gênero a palavra seja no singular, no plural usa-se sempre o DIE, como em ‘die Häuser’ (as casas), ‘die Hünde’ (os cães) e ‘die Frauen’ (as mulheres).

Em alemão não há propriamente como saber a que gênero pertence determinado substantivo, a não ser por poucas regras que não dão conta de todo o léxico. A princípio é natural o estudante ter a sensação de que jamais saberá qual artigo pôr em qual substantivo, porém a sensação é puramente ilusória, pois à medida que ele usa bons dicionários (que sempre indicam o gênero da palavra apresentada), seu cérebro liga naturalmente as duas coisas, tornando fácil a identificação posterior. Aqui sempre serão indicados os artigos para cada nome.

Os artigos indefinidos são estes:

EIN – artigo indefinido masculino e neutro, como em ‘ein Hund’ (um cão) e ‘ein Haus’ (uma casa) EINE – artigo indefinido feminino, como em ‘eine Frau’.

Antes de prosseguir para a tabela de declinação dos artigos definidos e indefinidos, vejamos um pequeno vocabulário, organizado de forma a deixar claro a qual gênero cada palavra pertence. Note que TODOS OS SUBSTANTIVOS alemães são escritos com letra maiúscula, não importa em que ordem na frase ele venha!

WORTSCHATZ / Vocabulário das Buch – o livro das Haus – a casa das Lied – a canção das Mädchen – a garota der Freund – o amigo der Himmel – o céu der Junge – o garoto der Kuss – o beijo der Vater – o pai der Vogel – o pássaro die Liebe – o amor die Lust – a vontade die Mutter – a mãe die Sprache – a língua die Zärtlichkeit – a ternura

5. ARTIKELDEKLINATIONSTABELLE / TABELA DE DECLINAÇÃO DOS ARTIGOS nominativo der die das die (plural) acusativo den die das die dativo dem der dem den genitivo des der des der nominativo ein eine ein acusativo einen eine ein dativo einem einer einem genitivo eines einer eines

Acima está o motivo pelo qual a grande parte das pessoas são incapazes (por limitação mental ou preguiça, a última bem mais freqüente) de aprender alemão. De fato a declinação alemã apresenta conceitos totalmente novos para pessoas cujo conhecimento lingüístico resume-se a algumas palavras inglesas ou espanholas. O estudante deve deterse no assunto por alguns meses para dominar perfeitamente a declinação. Depois de dominado este assunto, não há nada que o estudante não possa realizar com seus estudos. Antes de pôr em prática os conceitos ensinados, vejamos a conjugação de um verbo alemão que rege o caso dativo e mais um que rege o acusativo:

ich helfeich sehe
du hilfstdu siehst
er hilfter sieht
wir helfenwir sehen
ihr helftihr seht
sie helfensie sehen
Sie helfenSie sehen

HELFEN (ajudar) (dat) SEHEN (ver) (acc) Sendo helfen um verbo que rege o dativo, então a frase “eu a ajudo” ficaria em alemão:

Eu – ich ajudo – helfe (a) ela – ihr (‘ihr’ é a forma do pronome ‘sie’ no dativo)

(Parte 1 de 15)

Comentários