Gestão Empresarial - Estrutura Organizacional

Gestão Empresarial - Estrutura Organizacional

(Parte 1 de 2)

GESTÃO EMPRESARIAL Profa. Patrícia Dias Ribeiro

Profa. Patrícia Dias Ribeiro

Produto das decisões de divisão e coordenação do trabalho.

Compreender a estrutura da organização como a base das relações interpessoais.

Comprendera estrutura da organizaç ão como distribuição de atividades.

Definir estrutura organizacional

Entender a estrutura organizacional como ferramenta de gestão.

Háalgum tempo atrás, empresas gigantes como a IBM e a General Motorseram o padrão do desenho organizacional: organizações hierárquicas com produção em massa eficiente, regras e regulamentos padronizados e controles rígidos e burocráticos. Entretanto, mudanças ambientais e tecnológicas produziram mudanças revolucionárias no projeto das organizações: achatamento de hierarquias, descentralização da tomada de decisões e diluição dos limites estruturais em múltiplas alianças estratégicoorganizacionais alterando significativamente suas estruturas para torná-las mais flexíveis.

Éa distribuição das pessoas entre posições sociais que influenciam os relacionamentos de papéis desempenhados pelas mesmas.

Isto implica:

a divisão de trabalho (distribuição das tarefas entre as pessoas); a hierarquia (distribuição das pessoas

ões)

em posiç HALL (1984)

Produzir produtos organizacionais e atingir as suas metas;

Minimizar as variações individuais sobre a organização e

Estabelecer o contexto no qual o poder éexercido (onde as decisões são tomadas e as atividades da organização são executadas).

Segundo OLIVEIRA (1988:75), quando a estrutura organizacional éestabelecida de forma adequada, ela propicia para a empresa alguns aspectos:

a)Identificação das tarefas necessárias; b) Organização das funções e responsabilidades; c) Informações, recursos, e feedback aos empregados; d) Medidas de desempenho compatíveis com os objetivos; e e) Condições motivadoras.

A especificação de tarefas (divisão do trabalho) e ao agrupamento destas tarefas em unidades de trabalho (departa mentalização);

A padronização das tarefas;

A coordenação das atividades;

A centralização e descentralização de decisões, que se refere àlocalização do poder decisório;

O tamanho da unidade de trabalho, que se refere ao número de empregados que compõem os grupos de trabalho.

Especialização do trabalho;

Formalização do comportamento;

Treinamento e doutrinação;

Agrupamento das Unidades;

Tamanho das Unidades;

Sistema de Planejamento e Controle;

Dispositivos de Ligação;

Descentralização Vertical; E Descentralização Horizontal

Acentralização, que se refere àdistribuição de poder na organização;

A formalização, que são as normas e procedimentos para lidar com as contingências enfrentadas pela organização. Para o autor, a formalização tem por objetivo alcançar a previsibilidade de comportamento; quando se acredita que os indivíduos sejam capazes de exercer um julgamento e autocontrole, a formalização ébaixa; do contrário será elevada;

E a complexidade, que se refere às unidades estruturais dentro das quais os empregados podem ser categorizados. Pode expressar-se pelas diferenciação horizontal, diferenciação vertical e dispersão espacial.

Quanto mais complexa for uma organização, ou seja, quanto maior a sua diferenciação, maior seráa necessidade de mecanismos de controle, coordenação e comunicação, em função do próprio aumento do potencial de dificuldade para efetuar a coordenação do trabalho dividido. HALL (1984) e BOWDITCH (1992).

2 –TIPOS DE ESTRUTURA

Hávários tipos de estruturas organizacionais que possuem características específicas diferenciando-as umas das outras.

2.1 FORMAL

Esta estrutura formal ébaseada em conceitos previamente definidos pela alta direção e érepresentada através de um organograma onde se busca a padronização e a sua disseminação por toda a organização.

A estrutura formal éaquela explicitada em manuais de organização que descrevem os níveis de autoridade e responsabilidade dos vários departamentos e seções. A representação gráfica da estrutura formal éfeita através de organograma. (VASCONCELLOS, 1989:7)

Formal: deliberadamente planejada e, formalmente representada pelo organograma.

Características:

Ênfase a posições em termos de autoridade e responsabilidade;

É estável; Estásujeita a controle; Estána estrutura; Líder formal.

São relacionamentos não-documentados e não-reconhecidos oficialmente entre os membros de uma organização que surgem inevitavelmente em decorrência das necessidades pessoais e grupos dos empregados.

Para OLIVEIRA (1988:76), estrutura informal éa rede de relações sociais e pessoais que não são estabelecidas ou requeridas pela estrutura formal. Surge da interação social das pessoas, o que significa que se desenvolve espontaneamente quando as pessoas se reúnem entre si. Portanto, apresenta relações que usualmente não aparecem no organograma.

A estrutura informal serábem utilizada quando os objetivos da empresa forem idênticos aos objetivos dos indivíduos e existir habilidades das pessoas em lidar com esta estrutura.

Informal:Surge da interações interpessoal.

Características:

Representa relações que desenvolvem espontanea mente;

Usualmente não aparecem no organograma; A autoridade flui muitas vezes na horizontal; Éinstável; Não estásujeita a controle; Estásujeita aos sentimentos; Líder informal;

(Parte 1 de 2)

Comentários