Nematoide Fitopatogênico

Nematoide Fitopatogênico

Definição

  • Do grego nema = fio / oides = semelhante

  • Nematóides são definidos como animais invertebrados, geralmente fusiformes, pelo menos numa fase do ciclo de vida, com seção transversal do corpo circular, exibindo cavidade do corpo e trato digestivo completo;

  • não segmentados, destituídos de apêndices e possuindo simetria bilateral (Hirschmann, 1971; Poinar 1983).

Definição

  • São os animais mais abundantes na natureza e ocupam, praticamente, todos os nichos ecológicos.

  • Movimento serpentiforme por ondulação dorso-ventral

  • Essencialmente aquáticos

  • Hábito alimentar variado;

  • Nematóides fitopatogênicos: células vivas vegetais, aproveitamento de fotoassimilados.

Definição

  • Movimento serpentiforme por ondulação dorso-ventral. Essencialmente aquáticos.

  • Hábito alimentar variado. Nematóides fitopatogênicos: células vivas vegetais, aproveitamento de fotoassimilados.

  • Atacam, virtualmente, todas as espécies de plantas. Presença pouco notada, devido ao tamanho e pelo fato de não provocarem sintomas muito visíveis.

Classificação

  • Reino: Animalia

  • Filo: Nematoda

    • 60%: plantas e animais marinhos
    • 40%: água doce e solo (1% fitoparasitas)
  • Classes:

    • Secernentea (99% dos fitoparasitas)
    • Adenophorea (0,01% dos fitoparasitas)

Anatomia e Morfologia

  • Corpo como um tubo contínuo, sem divisões definidas

    • Cabeça ou região labial
    • Esôfago
    • Intestino
    • Cauda ou região posterior

Tamanho

  • Comprimento médio= 1 a 2 mm

  • Diâmetro= 20 a 50 µm

Forma

  • A maioria não apresenta dimorfismo sexual (forma da fêmea = forma do macho)

Dimorfismo sexual: fêmeas obesas e machos sempre filiformes

  • Dimorfismo sexual: fêmeas obesas e machos sempre filiformes

Forma da cauda

Regiões do corpo

  • Lado ventral

Anatomia e Morfologia

  • Pseudoceloma

    • Cavidade do corpo dos nematóides, não possui tecido.
    • Fluído pseudocelômico: sob pressao, formando um esqueleto hidrostático.

Anatomia e Morfologia

  • Parede do corpo

    • Cutícula
    • Hipoderme
    • Musculatura
      • Somática
      • Especializada

Parede do corpo

  • Cutícula: exoesqueleto transparente e flexível

    • Resistência e impermeabilidade: Proteção
    • Permeabilidade (trocas gasosas com o meio)
    • Seletividade (nematóides vivos)
    • Movimentação
    • Ecdises: troca da cutícula (crescimento)

Incisura da cutícula

Parede do corpo

  • Hipoderme: densa camada única de células abaixo da cutícula

    • Gordura
    • Glicogênio

Parede do corpo

  • Musculatura

  • Somática: Parede do corpo

    • Camada única de células musculares, longitudinalmente, abaixo a hipoderme
    • Movimentação

Parede do corpo

  • Musculatura

  • Especializada: Alimentação e reprodução

  • Alimentação

    • Músculos cefálicos: movimentação estilete
    • Músculos esofageanos: ingestão
    • Músculos intestinais: digestão
    • Músculos anais: excreção
  • Reprodução

    • Fêmea: músculos vulvares
    • Machos: músculos espiculares e copulatórios

Feminino

Aparelho digestivo

  • Três partes:

    • Estomodeo    boca, lábios, cavidade bucal, estilete e esôfago
    • Mesêntero   intestino
    • Proctodeo   reto e anus

Aparelho digestivo

Meloidogyne sp.

Nematóide fitoparasita

Aparelho digestivo

  • Estilete:

    • Filtro bacteriano
    • Agulha hipodérmica: injeção de toxinas e ingestão de nutrientes da planta
  • Nematóide fitopatogênico  ESTILETE

Estomatoestilete

Esôfago

Tipos de esôfago

Mesêntero: intestino

Proctodeo

  • Proctodeo

Aparelho respiratório

  • Não possui

  • Liquído pseudocelomático função de circulação

  • Tubo contínuo, todas as partes do corpo

Aparelho Excretor

  • Poro excretor, ducto excretor e glândula excretora;

  • Normalmente na região ventral próximo ao anel nervoso;

Sistema Nervoso

Entérico ou simpático

  • Entérico ou simpático

Órgãos sensoriais

  • Orientam o nematóide para a raiz da hospedeira

Aparelho reprodutor

Feminino

Masculino

Ovários

Masculino

Anfimixia (Reprodução cruzada)

  • Maioria dos fitonematóides

  • ♀ e ♂ tem grandes chances de encontro

    • Heterodera (10 ♀ :1 ♂)
    • Tylenchulus semipenetrans
    • Aphelenchoides besseyi (5 ♀ :1 ♂)
    • Rotylenchulus reniforme (1 ♀ :1 ♂)

Partenogênese

  • Desenvolvimento do ovo sem ser fecundado por esperma

  • ♂ são raros ou ausentes

    • Meiótica: fusão do corpo polar (n) com o núcleo (n)
        • Meloiydogyne hapla raça A
        • Pratylenchus scribneri
        • Aphelenhus avenae
    • Mitótica: ovo se desenvolve sem ser fecundado
      • Meloiydogyne spp.
      • Heterodera trifolli

Automixia (Hermafroditismo)

  • óvulos e espermas produzidos pelo mesmo indivíduo

    • Seinura
    • Caenorhabditis elegans
    • Superfamília Criconematoidea

Ciclo de vida dos nematóides

Duracão do ciclo vital

  • Aphelenchoides besseyi: 3 – 14 dias

  • Ditylenchus dipsaci: 17 – 23 dias

  • Meloidogyne: 24 – 35 dias

  • Heterodera glycines: 21 – 25 dias

  • Trichodorus: 16 – 45 dias

  • Pratylenchus: 6 – 8 semanas

  • Anguina tritici: 2-5 meses

  • Xiphinema: 2 – 24 meses

  • Maioria dos nematóides: 3 – 4 semanas

Modo de Parasitismo

  • Ectoparasitos:

    • Não penetram no tecido (somente o estilete)
  • Endoparasitos:

    • Penetram totalmente dentro do tecido
  • Migradores e Sedentários

Modo de Parasitismo

  • Sítios de alimentação

    • Formação de células gigantes (hipertrofia e hiperplasia)  galhas
  • Sinsítio

    • Dissociação da parede celular, em uma única célula, não ocorre formação da galha.
  • Movimentação no solo: Pouco

    • Filme da água, disseminador  homem

Sobrevivência

    • Ovos no solo (maioria)
    • Fragmentos radiculares (Pratylenchus e Radopholus)
    • Ooteca em fragmentos radiculares (Meloidogyne e Tylenchulus)
    • Cisto (Heterodera e Globodera)
    • Dormência em bulbo, caule, folha e semente (Anguina, Ditylenchus e Aphelenchoides)
    • Na cutícula velha da 4 ecdise (Rotylenchus e Paratylenchus)
    • Diapausa de ovos (Meloidogyne)

Fatores – Desenvolvimento e Reprodução

    • Temperatura
    • Umidade
    • Tipo de solo
    • Plantas hospedeiras/antagonistas
    • Práticas culturais

Modo de alimentação

    • Estilete
    • Ectoparasitas sedentários
    • Endoparasitas sedentários

Sintomas de Ataque

    • Ação traumática (injúria mecânica)
    • Espoliadora (retirada nutrientes)
    • Tóxico (porta entrada fitopatógenos)
    • Reflexos:
      • Plantas menores
      • Reboleiras, etc.

Dormência

  •  água – anidrobiose

  •  O2 – anoxiobiose

  •  T ºC – criobiose

Comentários