Análise das demonstrações financeiras

Análise das demonstrações financeiras

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS - Importância

  • Administradores internos da empresa:

  • Desempenho retrospectivo e prospectivo das várias decisões tomadas.

  • Demais analistas externos:

  • Acionista e Investidor: lucro líquido, desempenho das ações no mercado e dividendos, risco financeiro e liquidez no pagamento de dividendos;

  • Credor: Capacidade de honrar os compromissos assumidos, resultados econômicos como fatores determinantes da continuidade da empresa.

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS - Critérios

  • Fonte de informações:

  • Balanço Patrimonial e Demonstração de Resultados.

  • Procedimentos Preliminares:

  • 1. Reclassificação das contas:

    • Duplicatas e Saques de Exportação Descontados → empréstimos;
    • Resultado de Exercícios Futuros→ Patrimônio Líquido;
  • 2. As contas do Ativo e Passivo Circulante → separadas em operacionais e não operacionais;

  • 3. Na DRE as receitas e despesas financeiras → separadas do Grupo de Despesas Operacionais;

  • 4. Demonstrações Financeiras → com correção integral e a valor presente.

Capital Circulante Líquido ou Capital de Giro Líquido

  • CCL = AC – PC

  • Direitos menos obrigações de curto prazo, indicam margem de segurança para honrar os compromissos de Curto Prazo.

  • Logo:

  • AC > PC → positivo - Liquidez

  • AC = PC → nulo

  • AC < PC → negativo – aperto de liquidez

  • Razões da necessidade de CCL positivo:

  • Certeza dos pagamentos e incerteza dos recebimentos;

  • Inexistência de sincronização entre os recebimentos e pagamentos.

Capital Circulante Líquido ou Capital de Giro Líquido

  • Risco x Retorno

  • Manter uma margem de segurança máxima, privilegiando a liquidez, implica em optar pelo maior custo e consequentemente menor resultado.

  • Manter a capacidade de pagamento da empresa ao menor custo possível é o desafio do gestor.

  • Fontes de recursos disponíveis no mercado e custos envolvidos.

  • Ambiência econômica vigente.

Capital Circulante Líquido ou Capital de Giro Líquido

  • NCG = ACO – PCO

  • Capital alocado na atividade operacional da empresa.

  • NCG – Necessidade de Capital de Giro

  • ACO – Ativo Circulante Operacional

  • PCO – Passivo Circulante Operacional

  • T = ACNO – PCNO

  • Capital alocado para cobrir as eventualidades que a empresa está sujeita.

  • T – Saldo de Tesouraria

  • ACNO – Ativo Circulante não Operacional

  • PCNO – Passivo Circulante não Operacional

Balanço Patrimonial

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

  • Uma das técnicas de aplicação mais simples, entretanto entre as mais importantes, consiste nas avaliação do desempenho empresarial, através da análise vertical e horizontal.

  • “Para facilidade didática consideraremos as demonstrações livres dos efeitos inflacionários. Entretanto, sempre lembrar que a correção integral pode distorcer o permanente e o PL.”

Análise Vertical

  • Permite mostrar o percentual de participação relativa de cada item do Balanço Patrimonial e da demonstração de Resultado do Exercício, em relação ao seu respectivo grupo e ao total a que pertence.

  • No caso do Ativo e do Passivo é obtido através do coeficiente do valor de cada item pelo seu respectivo referencial, qual seja, Ativo Total ou Passivo Total.

  • Na DRE, a Receita Líquida é o referencial básico para cálculo do coeficiente de participação percentual de cada item.

Análise Vertical

Análise Vertical

  • Redução dos investimentos de curto prazo;

  • Elevação das aplicações de Longo Prazo;

  • Aumento do Passivo Circulante;

  • Diminuição do Exigível a LP;

  • Conclusões:

  • Empresa encaminhando para um aperto de liquidez.

  • Maior preferência por recursos próprios, ao invés de recursos de terceiros, em sua estrutura de financiamento de longo prazo.

  • Eventualmente pode denotar sazonalidade enconômica, sugerindo escassez de recursos de financiamento de longo prazo.

INDICADORES DA SITUAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA – ESTRUTURA DE CAPITAL

  • Participação dos Capitais de Terceiros sobre os recursos totais – PCT:

  • Exigível Total

  • PCT = -----------------------

  • Exigível Total + PL

  • O capital de terceiros financia quanto do Ativo.

  • Composição do Endividamento – CE:

  • Passivo Circulante

  • CE = ----------------------------

  • Exigível Total

  • Quanto da dívida da empresa vence no curto prazo.

INDICADORES DA SITUAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA – ESTRUTURA DE CAPITAL

  • Imobilização do Capital Próprio – ICP:

  • Ativo Permanente

  • ICP = ------------------------------

  • Patrimônio Líquido

  • Quanto do capital próprio está investido no permanente.

  • Imobilização dos Recursos não Correntes – IRNC:

  • Ativo Permanente

  • IRNC = -----------------------------------------------------------

  • Patrimônio Líquido + Exigível a Longo Prazo

  • Quanto dos recursos permanentes e de longo prazo estão imobilizados.

INDICADORES DA SITUAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA – lIQUIDEZ

  • Liquidez Geral – LG:

  • Ativo Circulante + Realizável a Longo Prazo

  • LG = --------------------------------------------------------------

  • Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo

  • Indica a capacidade de pagamento da dívida de longo prazo.

  • Liquidez Corrente – LC:

  • Ativo Circulante

  • LC = ------------------------------

  • Passivo Circulante

  • Indica a capacidade de pagamento da dívida de Curto Prazo.

INDICADORES DA SITUAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA – lIQUIDEZ

  • Liquidez Seca – LS:

  • Ativo Circulante – Estoques – Desp. do Exerc. Seguinte

  • LS = ---------------------------------------------------------------------------------

  • Passivo Circulante

  • Quanto, com relativa facilidade, a empresa consegue transformar em dinheiro antes do prazo normal de realização (deságio).

  • Liquidez Imediata – LI:

  • Disponível

  • LI = --------------------------

  • Passivo Circulante

  • Indica quanto a empresa possui de recursos imediatamente disponíveis (pode incorporar, dependendo da liquidez, a conta Títulos e Valores Mobiliários).

INDICADORES DA SITUAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA – ÍNDICES DE ROTAÇÃO

  • Giro do Estoque – GE e Prazo Médio de Estocagem – PME:

  • Custo dos Produtos Vendidos

  • GE = -----------------------------------------

  • Saldo Médio dos Estoques

  • Quantas vezes o estoque gira em um exercício social da empresa.

  • Saldo Médio dos Estoques

  • PME = ---------------------------------------------------------

  • Custo dos Produtos Vendidos/365 dias

  • Representa do prazo médio de estocagem, pode ser obtido dividido-se o ano (365 dias) pelo GE ocorrido no período, ou seja:

  • PME = 365 dias/GE

INDICADORES DA SITUAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA – ÍNDICES DE ROTAÇÃO

  • Giro das Contas a Receber – GCR e Prazo Médio de Recebimento das Vendas – PMRV:

  • Receita Operacional Bruta – Devoluções e Abatimentos

  • GCR = ------------------------------------------------------------------------------

  • Saldo Médio de Contas a Receber

  • Saldo Médio de Contas a Receber

  • PMRV = --------------------------------------------------------------------------------

  • (Receita Operacional Bruta – Devol. e Abatimentos)/365 dias

  • GE – quantidade de vezes no ano em que são recebidos os pagamentos das vendas realizadas e PMRV – quantidade de dias em que estes valores são recebidos.

  • PMRV = 365 dias /GCR

INDICADORES DA SITUAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA – ÍNDICES DE ROTAÇÃO

  • Prazo Médio de Pagamento a Fornecedores – PMPF:

  • Saldo Médio de Fornecedores (189.110 + 232.338)/2

  • PMPF = ------------------------------------------- = ------------------------------------ =81 dias.

  • Compras Brutas / 365 dias 945.860 / 365 dias

  • O valor das compras brutas deve ser obtido dos registros internos da empresa, podendo ser calculado pela fórmula clássica:

  • Empresa do ramo comercial:

  • Estoque Final = Estoque inicial + Compras – Custo das Mercadorias Vendidas.

  • Empresa do ramo industrial:

  • O custo de produção inclui mão-de-obra direta e custo indireto de fabricação, além de custo de materiais. Estimando que o custo de materiais corresponda a 92% do Custo de Produção e substituindo o termo compras, da fórmula clássica, pelo custo de produção:

  • Custo dos Prod. Vendidos 815.868

  • (+) Estoque Final 620.412

  • ( - ) Estoque Inicial (408.171)

  • (=) Custo de Produção 1.028.109

  • Compras (92% do custo de produção): 945.860.

INDICADORES DA SITUAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA – ÍNDICES DE ROTAÇÃO

  • Giro do Ativo Operacional – GAOP:

  • Receita Operacional Líquida

  • GAOP = -----------------------------------------------------

  • Saldo Médio do Ativo Operacional

  • Quantas vezes o ativo operacional se renovou pelas vendas.

INDICADORES DA SITUAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA – ÍNDICES DE RENTABILIDADE

  • Margem Bruta – MB:

  • Lucro Bruto

  • MB = ---------------------------------------- Receita Operacional Líquida

  • Quanto a empresa obtém de lucro bruto para cada $ 1,00 de receita líquida.

  • Margem Líquida – ML:

  • Lucro Líquido

  • ML = --------------------------------------------

  • Receita Operacional Líquida

  • Indica o lucro líquido em relação a receita operacional líquida.

  • Rentabilidade do Capital Próprio – RCP:

  • Lucro Líquido

  • RCP = ---------------------------------------------------

  • Saldo Médio do Patrimônio Líquido

  • Rendimento do capital dos proprietários.

Comentários