John Wallis (1616 - 1703)

John Wallis nasceu no dia 23 de novembro de 1616 em Ashford, Kent, Inglaterra. Seu pai, o Reverendo John Wallis, morreu quando ele tinha seis anos de idade.

Wallis estudou numa escola em Ashford, mas precisou mudar-se devido a uma praga que assolou aquela região. Em 1625, passou a estudar na escola de Gramática de James Movat em Tenterden, Kent, onde mostrou seu grande potencial como estudante. Entre 1631 e 1632 estudou na escola de Martin Holbeach, em Felsted, Essex, onde aprendeu Latim, Grego e Hebraico. Teve seu primeiro contato com a Matemática quando seu irmão lhe ensinou as regras da Aritmética.

Estudou em Cambridge e foi ordenado padre em 1640. Embora fosse um ministro religioso, Wallis dedicou a maior parte do seu tempo à Matemática. Entre 1642 e 1644 foi capelão em Hedingham, Essex e Londres. Foi justamente nessa época que ocorreu um dos dois importantes acontecimentos que moldariam o seu futuro. Durante a Guerra Civil entre monarquistas e parlamentaristas, Wallis decifrou uma mensagem codificada, a pedido do partido parlamentarista em apenas duas horas. A partir de então, passou a usar seus dons criptográficos para decifrar mensagens dos monarquistas para os parlamentaristas. Isso lhe proporcionou não apenas ótimos recursos financeiros mas também uma influência no meio acadêmico.

O segundo evento que moldaria a seu futuro aconteceu quando Wallis leu a obra de Oughtred, Clavis Mathematicae, em 1647. Após estudar, compreender e dominar os conceitos matemáticos presentes nesta obra, manifestou-se a sua paixão pela Matemática. A partir daí, Wallis passou a produzir Matemática por si só.

A Chave da Matemática

Tratado das Secções Cônicas

Em 1655, Wallis publicou dois livros muito importantes, o a Tractatus de sectionibus conicis sobre Geometria Analítica, que pode ser descrito como a complementação da aritmetização das secções cônicas - iniciada por Descartes - substituindo conceitos geométricos por numéricos, sempre que possível. O outro livro foi o Arithmetica infinitorum onde Wallis aritmetizou a Geometria indivisibilibus de Cavalieri. Nele, Wallis abandonou o modelo geométrico e trabalhou na forma aritmética. Dessa maneira, estimulou o estudo de outros matemáticos pela expansão em série como um meio de integração. Wallis foi o primeiro a usar o símbolo para o infinito que é utilizado hoje. Esse seu livro foi de grande importância para Issac Newton que deu continuidade às pesquisas de Wallis, obtendo como um dos seus primeiros êxitos a resolução da quadratura do círculo na forma de uma série infinita.

Aritmética do Infinito

Geometria dos Indivisíveis

Os trabalhos de Wallis tiveram grande importância para a origem do Cálculo. Ele foi certamente o mais influente matemático inglês que antecedeu Newton. Em 1649, foi-lhe dada a posição Savilian Chair of geometry, em Oxford, ocupando a cátedra cujo primeiro ocupante fora Briggs, quando ela foi estabelecida em 1619. Wallis ocupou essa cátedra por mais de 50 anos.

Importante posição na Universidade de Oxford

Sociedade Científica Inglesa de alto prestígio

Contemporâneo de Locke e igualmente empenhado na fundação da Royal Society, Wallis participava das reuniões do grupo de filósofos e cientistas que depois se tornaram os membros fundadores daquela sociedade em 1662.

Wallis escreveu ainda Mechanica, sive Tratatus de Motu, onde refutou muitos erros relativos ao movimento que persistiam desde os tempos de Arquimedes, e Treatise on Algebra onde apresenta um importante estudo de equações e antecipa o conceito de números complexos.

Mecânica, ou Tratado do movimento

Tratato de Álgebra

Wallis morreu no dia 28 de outubro de 1703, em Oxford, Inglaterra, aos 87 anos. Além dos seus trabalhos na área da Matemática, escreveu também nas áreas de Teologia, Lógica e Filosofia, e foi o primeiro a planejar um método para ensinar surdos-mudos.

Comentários