Apolonio de Perga

Apolonio de Perga

Apolônio de Perga (262 a.C. - 190 a.C.)

Dos três grandes matemáticos do helenismo, Euclides, Arquimedes e Apolônio, o último tem sido o menos conhecido ao longo dos tempos. Pouco se sabe sobre sua vida, mas seus trabalhos tiveram uma influência muito grande no desenvolvimento da Matemática.

Apolônio nasceu em Perga, cidade da Anatólia, atual Turquia. Sua vocação para a Geometria foi digna de nota. Era provavelmente 20 anos mais jovem que Arquimedes e parece ter estudado e passado muito tempo em Alexandria - naquela época o centro do saber ocidental - cujo Museu e Biblioteca ajudou a constituir.

Apolônio foi também um astrônomo célebre. Ele usava modelos geométricos para explicar a teoria planetária e deve-se a ele o modelo matemático favorito da antiguidade para representação do movimento dos planetas.

Apesar da produtividade científica, apenas dois dos muitos tratados de Apolônio foram, em grande parte, preservados. Todas as versões gregas das Divisões Proporcionais se perderam, felizmente não antes de ter sido feita uma tradução árabe. Em 1706, Halley, amigo de Newton, publicou uma tradução da obra para o latim e depois disso apareceram outras traduções em línguas atuais.

O trabalho mais importante de Apolônio se refere às secções cônicas: As Cônicas. Talvez devido à perfeição de sua obra, os tratados anteriores sobre o assunto não se conservaram. Conhecem-se fragmentos isolados descritos por outros matemáticos, como Euclides e Arquimedes. Da famosa obra de Apolônio, somente os quatro primeiros dos oito livros ainda existem em grego. Felizmente um matemático árabe, Thabit ibn Qurra, traduziu os três seguintes e essa versão se preservou. Em 1710, Edmund Halley, produziu uma versão em latim dos sete livros. O oitavo e último livro foi perdido.

No livro 1 são estudadas relações sobre o diâmetro e a tangente. No livro 2, são investigadas as relações entre as hipérboles e suas assíntotas e é apresentado um método para desenhar tangentes. No livro 3, Apolônio propõe importantes teoremas que, segundo ele, completariam o que faltava em Os Elementos de Euclides, sobre o estudo dos lugares geométricos com três ou quatro retas. Os livros de 5, 6 e 7 são muito originais. Apolônio discute as normais às cônicas e mostra como podem ser desenhadas a partir de um ponto dado.

Sua obra foi admirada por inúmeros matemáticos, tendo em vista a enorme contribuição dada à Geometria, após Os Elementos de Euclides.

Entre outras coisas, Apolônio obteve uma aproximação para melhor do que aquela conhecida , estabelecida por Arquimedes.

Em sua obra Espelho Ardente, ele discutiu as propriedades focais de um espelho parabólico e demonstrou, como já havia sido imaginado, que raios de luz paralelos convergem para um foco.

Apolônio também fez várias aplicações de seu vasto conhecimento sobre cônicas; entre elas o hemicyclium - uma espécie de relógio de sol onde há retas desenhadas na superfície de uma secção cônica, dando maior precisão.

Apolônio morreu em Alexandria, atual Egito, em 190 a.C..

Comentários