Bombas Centrífugas - Manutenção e Operação

Bombas Centrífugas - Manutenção e Operação

(Parte 1 de 8)

Manutenção e Operação de Bombas Centrífugas

Sumário página 3 Definição de bombas 5 Bombas centrífugas 2 Forças atuantes 23 Identificação de uma bomba centrífuga 24 Curvas características 26 Cavitação 29 Alinhamento 3 Transporte 34 Instalação 36 Tubulações de sucção e recalque 37 Operação 39 Conservação 39 Manutenção 40 Manutenção preditiva 41 Manutenção preventiva 42 Manutenção corretiva 42 Inspeção e reparo de componentes 4 Itens de troca obrigatória 45 Questionário

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação 3

Onde: 1 -Válvula de Admissão 2 -Válvula de Descarga 3 -Movimento de Aspiração 4 -Movimento de Descarga

Classificação, Tipos e Características das Bombas.

Definição de Bombas: São máquinas hidráulicas que transferem energia ao fluido com a finalidade de transportá-los de um ponto ao outro.

Classificação das bombas: As bombas são classificadas basicamente em dois tipos: hidrostáticas e hidrodinâmicas.

Bombas hidrostáticas: São bombas de deslocamento positivo, que fornecem determinada quantidade de fluido a cada rotação ou ciclo.

São bombas utilizadas para transmitir força hidráulica em um equipamento industrial.

Exemplos: Bomba de êmbolo

Bombas rotativas de engrenagens:

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação 4

Bombas rotativas de lóbulos:

Bombas rotativas de palhetas:

Bombas hidrostáticas produzem fluxo de forma pulsativa, porém sem variação de pressão no sistema.

Bombas hidrodinâmicas: São bombas de deslocamento não positivo, usadas para transferir fluidos e cuja única resistência é a criada pelo peso do fluido e pelo atrito.

Essas bombas raramente são usadas em sistemas hidráulicos, porque seu poder de deslocamento reduz quando aumenta a resistência e também é possível bloquear completamente o seu recalque em pleno regime de funcionamento da bomba. As bombas centrífugas são bombas hidrodinâmicas.

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação 5

Monobloco Mancalizada Sucção frontal / Descarga verticalEm linha (in line)

Em linha (in line)Com cavalete / suporte

Em linha de centro (API 610) Bomba de poço / vertical

Simples estágioMúltiplos estágios Bi-partidas simplesBi-partidas simples

Bi-partidas axiais Bi-partidas axiais

Bombas Centrífugas: São as mais utilizadas pela indústria em geral. Quaisquer processos que exigem movimentação de fluidos, essa movimentação é feita geralmente por uma bomba centrífuga.

São classificadas de acordo com sua configuração mecânica, tipos de rotores, montagem e quantidades de estágios.

Configuração mecânica: Com rotor em balanço: Neste grupo de bombas o rotor, ou rotores, são montados na extremidade posterior do eixo de acionamento que, por sua vez, é fixado em balanço sobre um suporte de mancais. Este grupo de bombas é subdividido em bombas monobloco, onde o eixo da bomba é o próprio eixo do motor acionador e não “mancalizada”, onde eixos de acionamento (da bomba) e acionador (do motor) são distintos.

Com rotor entre mancais: São bombas com rotor, ou rotores, montados no centro do eixo, apoiados por mancais nas extremidades. Este grupo é subdividido em simples e múltiplos estágios

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação 6 Bi-partido axialmente Bi-partido radialmente

Rotor tipo turbina (verticais): Estas bombas podem ser subdivididas em bombas de poço profundo, bombas tipo barril, múltiplos ou único estágio, rotores radiais ou semi-axiais, bombas submersíveis para poços artesianos, etc.

Tipos de rotores: Rotores podem ser radiais, axiais ou semi-axiais:

Montagem:

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação 7

Quantidades de estágios: Bombas multi-estágios são bombas que possuem mais de um rotor, com a finalidade de aumentar a pressão (altura manométrica total). O número de estágios depende do número de rotores.

Bombas de simples estágio são bombas que possuem apenas um rotor.

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação 8

Funcionamento de uma bomba centrífuga: Uma bomba centrífuga é geralmente acionada por um motor elétrico ou em alguns casos por motores estacionários a diesel. O eixo da bomba acopla com o eixo do motor que faz com que o rotor gire.

O giro do rotor provoca uma queda de pressão (vácuo) na linha de sucção, fazendo com que essa pressão seja menor do que a pressão atmosférica. A pressão atmosférica, agora maior do que a pressão na tubulação de sucção, “empurra” o fluido para dentro da bomba. O fluido agora dentro da bomba é forçado a sair pela ação da força centrífuga imposta pelo giro do rotor.

Uma maneira simples de explicar como age a força centrífuga, é a seguinte:

Quando giramos um balde contendo água acima de uma certa velocidade, a água não cai. A força que mantém a água no balde é a força centrifuga.

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação

Bombas Centrífugas – Manutenção e Operação 9

Componentes de uma bomba centrífuga: Os principais componentes de uma bomba centrífuga são: - rotor

- corpo espiral

- difusor (em bombas mult-estágio)

(Parte 1 de 8)

Comentários