aula 1 embriologia (espermatogenese)

aula 1 embriologia (espermatogenese)

INTRODUÇÃO À EMBRIOLOGIA

  • Embriologia é o segmento da Biologia que estuda o desenvolvimento dos embriões animais.

Em Biologia o desenvolvimento envolve diversos aspectos:

  1. multiplicação de células, através de mitoses sucessivas.

  1. crescimento, devido ao aumento do número de células

c) diferenciação ou especialização celular, com modificações no tamanho e forma das células que compõem os tecidos.

GAMETOGÊNESE

INTRODUÇÃO

  • São nas Gônadas (glândulas de reprodução), que a partir da puberdade, se formam os gametas

  • No decorrer do desenvolvimento embrionário aparecem as células germinais primordiais que migram para as glândulas sexuais em formação.

  • São as células que permitem a diferenciação das glândulas sexuais em testículos e ovários.

  • As células primordiais não desaparecem; constituem células precursoras de todas as células germinais que, originam os gametas.

  • O conjunto de fenômenos que decorre nas gônadas e determina a formação dos gametas é designado por GAMETOGÊNESE.

  • Nos testículos desenrola-se a Espermatogênese.

  • Nos ovários a Ovogênese.

 Para compreender como se dá este processo é importante conhecer um pouco da MEIOSE já que esta é fundamental para a formação dos gametas.

A Meiose é constituída por duas (2) divisões:

  • Ocorre nas células produtoras de gametas

  • Tipo e divisão que dá origem a células haplóides – metade do número de cromossomos da espécie

  • Envolve 2 divisões celulares com somente uma duplicação de cromossomos

 

Gametogênese (espermatogênese)

ESTRUTURA DOS TESTÍCULOS :

  • O conteúdo testicular do espaço entre os septos inclui dois tipos de estrutura:

- Os Túbulos - onde se dá o desenvolvimento dos espermatozóides,

- O Estroma de tecido conjuntivo que envolve os túbulos e que contém aglomerados de células endócrinas chamadas células de Leydig, secretoras de testosterona.

DESENVOLVIMENTO DAS CÉLULAS ESPERMÁTICAS

  • Os túbulos seminíferos contêm dois tipos celulares:

Células germinativas -ou espermatogônias

Células de Sertoli - são referidas como células de suporte ou células nutritivas.

- Fornecem os nutrientes ás células germinativas e, provavelmente produzem juntamente com as células de Leydig, algumas hormônios como os andrógenos, os estrogênios

- formam uma barreira hematotesticular que isola os espermatozóides do sistema imunitário

Fases de desenvolvimento:

Multiplicação

  • As células mais periféricas adjacentes à membrana basal dos tubos seminíferos são os espermatogônias, estas se dividem por mitose (multiplicação).

  • Algumas das células filhas resultantes destas divisões mitóticas permanecem como espermatogônias.

  • Outras vão dar origem aos espermatócitos primários, ou espermatócitos I.

 

Crescimento

  • fase de diferenciação, de preparação para que possa ocorrer a meiose .

Maturação

  • Os espermatócitos de primeira ordem passam pela primeira divisão meiótica para se tornarem espermatócitos secundários ou, espermatócitos II.

Transformação

  • Cada espermatócito de segunda ordem sofre uma segunda divisão meiótica para produzir duas células, as espermátides. Cada espermátide passa, então, a última fase da espermatogênese (espermiogênese) para se tornar um espermatozóide .  

1- O complexo golgiense concentra-se perto do núcleo.

2- As mitocôndrias concentram-se na região próxima ao centríolo, que se transforma em flagelo

Estrutura do espermatozóide

Comentários