(Parte 1 de 2)

Origem da escrita__________________________________

• A letra manuscrita, criada pelos egípcios 5.0 anos antes de Cristo.

• Utilizavam a fala que perpetuava alguns acontecimentos, narrando-os de uma geração para outras.

• Aparecimento da escrita foi um marco colocado entre a pré-história e a história da civilização.

• O esforço humano de deixar para futuras gerações, experiências e conhecimentos adquiridos nas áreas mais diferentes.

Os desenhos pré-históricos originaram os sinais e as letras. 1

• A letra, símbolo visual - comunicação humana e/ou na fixação de um pensamento - um registro da imaginação humana. Trata-se de uma forma, um signo, que vem naturalmente evoluindo.

• Se os símbolos (letras) não sofressem alterações, estaríamos ainda desenhando sinais pictóricos, como sacerdotes egípcios.

• Os sacerdotes a ensinaram a alguns escravos, que passavam os ensinamentos a conhecidos e familiares.

A escrita se propagou, levada por povos errantes a outros pontos da Terra.

- A escrita foi se transformando á medida que a comunicação se fazia mais rápida - Dispensando detalhes mais artísticos dos símbolos > letras.

• Hierática passou a um traçado mais corrente, chamado demótico • Já completando linhas contínuas (escrita seqüêncial num mesmo plano) ou

• O hieróglifo egípcio foi hierático por muito tempo - passou a ser demótico em sua evolução, numa verdadeira revolução lingüística

• A linha contínua eliminava a necessidade do escriba levantar o instrumento com que desenhava as letras, oferecendo maior velocidade ao trabalho. - A escrita Demótica foi a escrita popular do século IX a.C.

• No período pré-alfabético as vogais ainda não existiam.

• Primeiro alfabeto criado pelos fenícios - processo lento, fonográfico.

• Foi divulgado pelos fenícios, através do Mediterrâneo, onde desenvolviam atividades comerciais.

Formulação Baseada - Escrita de diversos povos semitas (Hebreus, assírios, aramaicos, fenícios e árabes) > Escrita hierática dos egípcios!

• Alfabeto fenício derivam: Hebreu, Aramaico, Grego – primitivo

• Os gregos modificam esse alfabeto inicial, atendendo a necessidades de sua linguagem. Formaram um novo alfabeto, de 16 letras. Mais tarde também esse seria modificado, segundo os dialetos Nascendo: Dóricos, Ático, Jônico, etc.

• O povo romano (os latinos) o alfabeto (baseado no grego) e o estilo de letra (desenho considerado perfeito) que conhecemos e utilizamos atualmente.

Alfabeto FenícioAlfabeto Grego antigo

O alfabeto latino antigo se compunha de 2 letras e a princípio, se escrevia da direita para esquerda, apresentando-se em quatro variantes principais: Capital,

Uncial, Semi-Uncial e Minúscula. 4

Nosso alfabeto e o fenício comparados aos outros povos 5

Lápide de Trajano, conservada no Museu de Roma, origem do nosso alfabeto.

• A atual letra latina apareceu pela primeira vez gravada em pedra - Coluna de Trajano: traços nobres, puro estilo romano

- Imitada em pergaminho, papiro ou tecidos

-Letra de Trajano - forma maiúscula ou Caixa Alta

- Com o tempo seus traços de escrita a escrita sofreram modificações

- Surgem as minúsculas regionais: carolíngeas, merovíngeas e outras

As inscrições lapidárias nos arcos de triunfo romanos, serviram de modelo às letras maiúsculas deste tipo. As minúsculas (caixa baixa) “Carolina”, escribas da época de Carlos Magno

• Cada povo, em sua região, criava e cultivava novos estilos.

• A letra reflete diferentes maneiras de sentir, de visualizar o mundo, de externar conquistas estéticas e até sociais, determinando tendências e momentos históricos, como as demais artes.

• Quando do surgimento da prensa de Gutenberg - a escrita era gótica - padrão da época medieval. • O primeiro tipo gráfico imprimido - a letra gótica 6

Letras ligadas à arquitetura do seu tempo. Trata-se de uma escrita ponderada e elaborada.

Os tipos nascem sem medida

• Após Gutenberg, cada tipógrafo, em diferentes regiões, imprimia textos, construindo seus prelos. Impressores pioneiros ensinavam a outros

• Fournier e Didot - o tamanho das letras foram estabelecidos - leis seguidas até agora. Pouco antes da adoção do Sistema Métrico

• Época feudal as medidas seguiam referências ligadas à figura dos reis.

- Dizia-se uma braça, um palmo, tantos pés, tomando-se por base as medidas dos pés, dos palmos etc.

- Sistema era duodecimal, subdividindo-se em médias menores ou submedidas, como o pé, a polegada, a linha e o ponto geométrico.

• ponto tipográfico era então o dobro do ponto geométrico, adaptado aos tipos de fabricação.

• dois sistemas:

Inglêses - o sistema de Fournier.

Alemães, italianos, holandeses e franceses - o sistema de Didot 7

- Um ponto Didot equivale, no sistema métrico, a 0,376 m. - O ponto de Fournier equivale a 0,351 m, 1/72 de uma polegada.

• Essas medidas eram usadas para se calcular áreas de composição e conversão de textos manuscritos, ou datilografados, para tipos de impressão, podendo-se assim marcar os blocos (ou manchas, como se diz). O menor tamanho, para uma letra, era o de seis pontos: corpo 6.

Classificação dos caracteres tipográficos

• Tipos, modelos ou caracteres tipográficos inicialmente foram góticos.

• Os gravadores foram buscar nas inscrições do Séc.1 (Coluna de Trajano) estilo romano, se implantou e pouco evoluiu nos últimos séculos. - Tipos romanos : antigo, romano de transição e romano moderno - um subgrupo de modelos pré-romanos, com vestígios de gótico.

• Com a introdução da litografia e os movimentos artísticos de renovação estética (Art-nouveaux, Bauhaus, por exemplo) abrangendo a arquitetura e a pintura, os tipos deixaram de cultivar o estilo romano - 1554 a 1783.

• Antiga, que agrupa modelos de estilo egípcio e etrusco. • Outra classe de tipos (além dos Romanos e da classe Antiga, são os chamados Escrita: Gótico, manuscrito, caligráfico, Ronde, Inglês, Cursivo, os pincelados e ornamentados, tipos de fantasia: Brush, Broadway, Brody, Murray, Script, etc

• Caracteriza-se o estilo romano pelos contrastes entre seus traços.

(Parte 1 de 2)

Comentários