Karl Marx - O capital

Karl Marx - O capital

Origens

  • Origens

  • Juventude

  • Envolvimento Político

  • Morte

  • Influências

  • Obras:

  • Manifesto Comunista;

  • Manuscritos de 1844 (Manuscritos Econômicos-Filosóficos de 1844);

  • O Capital;

Nasceu em 5 maio de 1818

  • Nasceu em 5 maio de 1818

  • Tréveris, Alemanha

  • 3º de 7 irmãos

  • Família de classe média judia

  • Pai: Herschel Marx (Advogado e conselheiro de Justiça)

  • Mãe: Henri Pressburgg

1830 – 1835: Estuda no Liceu Friedrich Wilhelm

  • 1830 – 1835: Estuda no Liceu Friedrich Wilhelm

  • Universidade de Bonn (Direito);

  • Transfere-se para Universidade de Berlim (Direito);

  • Perde interesse por estudar Direito;

  • Interesse pela Filosofia (influência de Bruno Bauer).

  • 1841: Doutor em Filosofia

  • Tese: “Diferenças da filosofia da natureza em Demócrito e Epicuro”.

  • Demócrito e Epicuro: Filósofos gregos.

1842: torna-se redator-chefe do Rheinische Zeitung (Gazeta Renana)

  • 1842: torna-se redator-chefe do Rheinische Zeitung (Gazeta Renana)

  • 1843: A Gazeta Renana é fechada por publicar ataques ao Governo Prussiano. Marx muda-se para Paris.

  • Assume a publicação dos Anais Franco-Alemães

  • Conhece diversas sociedades secretas socialistas.

  • Ligação com a Liga dos Justos (Liga dos Comunistas, posteriormente);

Em Paris, Marx intensifica seus estudos em:

  • Em Paris, Marx intensifica seus estudos em:

  • Economia Política;

  • Socialistas utópicos franceses;

  • História da França;

  • Produz reflexões que resultaram no Manuscrito de Paris:

  • Anterior a Engels;

  • Início da adesão de Marx ao socialismo, segundo Engels;

  • 1845: Marx é expulso de Paris por críticas ao regime político alemão;

Migra para Bruxelas juntamente com Engels:

  • Migra para Bruxelas juntamente com Engels:

  • Escrevem o “Manifesto Comunista”;

  • 1848: Marx e Engels são expulsos da Bélgica;

  • Mudam para Colônia-Alemanha;

  • 1849: Expulsos de Colônia por atritos com as autoridades locais;

  • Marx e a família migram para Paris onde são proibídos de estabelecer residência.

  • Com a ajuda de Ferdinand Lassalle (precussor da social-democracia alemã), Marx e a família mudam-se para Londres.

14 de março de 1883;

  • 14 de março de 1883;

  • Com problemas hepaticos e tuberculose;

  • 1881: morre sua esposa, Jenny von Westphalen;

  • 1883: morre sua filha mais querida;

  • Marx não aguenta e falece;

  • Enterrado no cemitério Highgate em Londres;

O Manifesto Comunista

  • O Manifesto Comunista

  • O Capital

  • O 18 de Brumário de Luís Bonaparte

  • Sobre a Questão Judaica

  • A Ideologia Alemã

  • Manuscritos Econômico-Filosóficos de 1844

  • Teses sobre Feuerbach

Revolução socialista através da tomada do poder pelos proletários;

  • Revolução socialista através da tomada do poder pelos proletários;

  • Análise histórica, distinguindo as várias formas de opressão;

  • Burguesia:

  • Nova classe opressora;

  • Responsável pela falencia do poder monarquico e religioso;

  • Operario como peça de trabalho;

  • Divisão do trabalho e tecnologia: responsável pela miserabilidade e coisificação do trabalhador.

Faz duras críticas ao modo de produção e ao modo como a sociedade se organiza apartir disso;

  • Faz duras críticas ao modo de produção e ao modo como a sociedade se organiza apartir disso;

  • Defende a abolição da propriedade privada;

  • Marx e Engels escreveram sobre o proletáriado:

  • “Sua luta contra a burguesia começa com sua própria existência”;

  • Assim sendo, basta essa classe tomar consciência da sua condição para se organizar e lutar contra a opressão;

  • Análise e críticas a três tipos de socialismo:

  • Socialismo reacionário: manter meios de produção e relações de troca;

  • Socialismo conservador: reformador e anti-revolucionário;

  • Socialismo utópico: faz análise crítica da situação operária, mas não se apóia na luta política;

Primeiro manuscrito:

  • Primeiro manuscrito:

  • Trabalho alienado;

  • Segundo manuscrito:

  • A relação da propriedade privada;

  • Terceiro Manuscrito:

  • Propriedade privada e trabalho;

  • Propriedade privada e comunismo

  • Necessidades, Produção e Divisão do Trabalho

  • Dinheiro

  • Crítica da Filosofia Dialética e Geral de Hegel

Primeiro confronto de Marx com a economia política;

  • Primeiro confronto de Marx com a economia política;

  • - Influência de Adam Smith, Jean-Baptiste Say e david Ricardo;

  • Explorada, pela primeira vez, a idéia da “alienação do trabalho”;

  • O trabalho aliena o homem ao invés de objetivá-lo;

  • Propriedade privada, trocas e divisão do trabalho – 3 pilares da alienação;

  • Aborda também o problema do fetichismo:

  • - Afirmação do valor de troca como forma determinante de intercâmbio econômico-social e de interação sócio-cultural da sociedade burguesa;

Uma critíca acentuada ao modo de produção capitalista;

  • Uma critíca acentuada ao modo de produção capitalista;

  • Principais conceitos:

  • Acumulação Primitiva:

  • Processo através do qual se dá a privação dos meios de produção a uma determinada classe social. Esse processo ocorria da seguinte forma:

  • Congelamento do valor das terras dos nobres;

  • Preços dos bens consumidos em ascensão;

  • Expropriação das terras (nobres e servos);

  • Tornando-os burgueses ou proletariados;

Trocas:

  • Trocas:

  • Indivíduos começam com a mercadoria que possuem (força de trabalho);

  • Mercado de trocas gera igualdade entre individuos;

  • Trocas originaram no hiato entre necessidade e sua produção:

  • - Produção > Necessidade;

Mercadorias, Valor, Valor de Uso e Valor de Troca;

  • Mercadorias, Valor, Valor de Uso e Valor de Troca;

  • Preocupações de Marx:

  • Explicar a relação social entre:

  • Capitalistas e trabalhadores;

  • Salários e Lucro;

  • Distribuição;

  • Em sintese: entender o funcionamento do sistema capitalista

Mercadoria

  • Mercadoria

  • Características:

  • Propriedades que satisfazem as necessidades humanas;

  • Objeto de trabalho humano;

  • Valor de uso:

  • Proporcional à sua utilidade;

  • É o que diferencia as mercadorias;

  • Elemento comum às mercadorias;

  • Valor de troca:

  • Proporcional ao tempo gasto na fabricação;

  • Expresso em termos monetários;

Trabalho:

  • Trabalho:

  • Trabalho Útil:

  • - Trabalho cuja utilidade é representada pelo valor de uso de seu produto;

  • Trabalho Abstrato:

  • - Constitui a transferência da energia humana com a finalidade de valorizar a substância do capital;

  • Compra e venda da força de trabalho:

  • Característica básica do capitalismo;

  • Valor da força de trabalho: trabalho necessário para a produção e reprodução do artigo produzido;

  • Utilização do valor de uso da força de trabalho é um problema, por ser remunerado apenas após ter funcionado (salário mensal);

Requisitos para uma sociedade produtora de mercadorias:

  • Requisitos para uma sociedade produtora de mercadorias:

  • Produtos = Mercadorias, quando destinados à troca e não ao uso próprio;

  • Especialização produtor produz 1 produto ou parte dele;

  • Mercado amplo e desenvolvido: uso generalizado da moeda como equivalente geral;

Carácter fetichista da mercadoria:

  • Carácter fetichista da mercadoria:

  • Bem estar de cada produtorparecia depender das quantidades de outras mercadorias que podia obter com a sua;

  • A mercadoria domina o produtor diferente de ser dominada por este;

  • Relação entre produtores parece a cada um deles uma relação “entre ele e o mercado”;

  • Relações sociais entre os trabalhos dos individuos parecem com relações entre mercadorias;

Trabalho Necessário, trabalho excedente e realização de mais-valia

  • Trabalho Necessário, trabalho excedente e realização de mais-valia

  • Trabalho necessário:

  • Jornada de trabalho necessário a produção/aquisição dos meios de subsistência dos trabalhadores;

  • Trabalho Excedente:

  • Jornada de trabalho que produz além do necessário a subsistência;

  • Assim:

  • Valor: todo o trabalho materializado;

  • Mais-valia: fruto do trabalho excedente;

Mais-valia

  • Mais-valia

  • Base da exploração do sistema capitalista;

  • Mais –valia absoluta

  • - Aumento da jornada de trabalho sem que se aumente o salário;

  • Mais-valia relativa

  • - Aumentar a produtividade física do trabalho através da mecanização;

Capital constante, variável e taxa de mais-valia

  • Capital constante, variável e taxa de mais-valia

  • Capital constante

  • É a parte do capital que se transforma em matérias primas, em matérias auxiliares, isto é em meios de produção não humano

  • Capital Constante = c

  • Capital Variável

  • É a parte do capital que se transforma em força de trabalho;

  • Capital Variável = v

  • Mais-valia = s

Valor = c + v + s;

  • Valor = c + v + s;

  • Taxa de mais-valia = ;

  • Distribuição do capital = ;

  • Taxa de Lucro = ;

Dividindo taxa de lucro por “v” no nominador e no denominador temos:

  • Dividindo taxa de lucro por “v” no nominador e no denominador temos:

Acumulação de Capital

  • Acumulação de Capital

  • Posição do capitalista dependia do valor do capital que ele controlava;

  • Capitalista não podia ficar parado, pois era submetido à violenta concorrência;

  • O sistema exigia que o capitalista acumulasse e vencesse seus concorrentes, caso contrário seria vencido;

Conseqüências da concorrência e da acumulação de capital

  • Conseqüências da concorrência e da acumulação de capital

  • Leis de movimento do capitalismo:

  • Concentração econômica;

  • Tendência declinante da taxa de lucro;

  • Desequilíbrios e crises setoriais;

  • Alienação e miséria do proletariado

Concentração Econômica

  • Concentração Econômica

  • Firmas cada vez maiores e concentradas em menos mãos  é resultado de 2(duas) forças:

  • - Concorrência mais feroz na proporção direta do número de concorrentes e inversa de sua magnitude;

  • - Tecnologia crescimento do volume mínimo de capital necessário para o funcionamento de uma empresa resultado da busca pelo aumento da produtividade dos trabalhadores

  • Ruína dos capitalistas mais fracos parte do capital é absorvido, parte desaparece

Tendência declinante da taxa de lucro

  • Tendência declinante da taxa de lucro

  • Mostra o papel preponderante da questão distribuição do capital e suas mudanças para a teoria marxista lembrando, distribuição do capital = c/v;

  • Marx achava que a acumulação incessante de capital tenderia a aumentar a distribuição do capital, pressionando por quedas na taxa de lucro;

  • No entanto, a análise da tendência declinante da taxa de lucro não era uma previsão empírica, mas sim a identificação das forças que agiam sobre a taxa de lucro;

Desequilíbrios setoriais e crises econômicas

  • Desequilíbrios setoriais e crises econômicas

  • Acumulação expansão Oferta de MO sálarios;

  • Alternativa: tecnologia poupadora de mão-de-obra produtividade;

  • da produção Sálarios constantes consumo limitado;

  • Com o consumo limitado, produção tende a diminuir Desemprego;

  • Gerando um ciclo que leva a depressão;

Alienação do proletáriado

  • Alienação do proletáriado

  • Sociedade capitalista:

  • Separa o valor de troca do valor de uso, que era o que dava forma às relações entre o homem e os objetos e entre homens;

  • Transforma a força de trabalho em mercadoria;

  • Alienação Trabalhador não conhece todos os passos da produção:

  • Apatia;

  • Insatisfação: potencial revolucionário;

Comentários