Construção de softwares com qualidade

Construção de softwares com qualidade

(Parte 1 de 5)

NEWTON PAIVA O seu Centro Universitário

Centro Universitário Newton Paiva Curso de Sistemas de Informação

Disciplinas:

Elaboração de projetos Projetos experimentais em informática

Um método para a construção de softwares com qualidade

Prof. Pedro de Castro Miranda

Introdução

A qualidade do software está condicionada aos recursos e processos que o produzem. Os processos devem ser identificados com clareza, devem ser documentados e repetidos para toda nova produção. Considera-se que uma empresa de informática( ou depto de informática em qualquer instituição) poderá ter produtos de qualidade se, na sua administração, os recursos e processos forem identificados e utilizados seguindo uma metodologia previamente estabelecida. Aqui apresentamos um modelo de método para construção de software, uma abstração, que pode ser utilizado com este objetivo. Cada empresa, em verdade, definirá seu método para a construção de softwares, baseando-se no seu quadro de pessoal técnico, sua experiência, competência e habilidades, e a plataforma e ferramentas disponíveis para auxílio aos processos.

Softwares são componentes de sistemas de informação, muito mais abrangentes. Neste método o foco é dado fundamentalmente ao software.

A construção obedece ao ciclo de vida de softwares, resumido em seguida.

Ciclo de vida de um software

As fases para a construção de um software são: Estudo de viabilidade:

A identificação das necessidades do usuário, sua justificativa, custos e prazos estimados para a construção, com a indicação de sua viabilidade técnica e financeira. Estas necessidades formam um conjunto inicial de requisitos.

Modelagem lógica:

Os requisitos completos que caracterizam as necessidades do usuário são detalhados no início da modelagem lógica e formam a base para esta modelagem do software aplicativo. Diagramas para o modelo são elaborados.

As fases de Estudo de viabilidade e de Modelagem lógica dão origem aos produtos finais: Documento de Requisitos de Software e Diagramas diversos, segundo a abordagem utilizada (O ou Estruturada). O “Documento de Requisitos de Software”.deve ser analisado cuidadosamente pelos usuários responsáveis envolvidos no processo, pois caracteriza de forma cabal o produto que será implantado.

Modelagem física

Nesta fase são definidas a tecnologia a ser empregada na operação do software, a estruturação dos dados e as interfaces dos usuários com o software aplicativo, sendo elaborada a documentação específica para sua operacionalização.

Implementação/Testes

A codificação dos programas e os testes de atendimento aos requisitos. Finalização da documentação de operação do software.

Implantação/Manutenção

A instalação do software aplicativo, as atividades de treinamento dos envolvidos na sua operação e a manutenção, corretiva ou evolutiva, que se faça necessária. Nesta fase o software é um componente do sistema de informações.

Implementação do método

Cada fase do ciclo de vida será subdividida em etapas com atividades específicas, com produtos finais claros e objetivos. Como referência bibliográfica, indicamos: Engenharia de Software, Sommerville, Ian. Engenharia de Software, Pressman, Roger. Orientação a Objetos com UML, Larman, Craig.

Fase 1 – Estudo de viabilidade As etapas desta fase deverão caracterizar em profundidade os requisitos aos quais o software deverá atender, bem como os recursos e prazos estimados previstos para a sua construção.

1.1 Introdução

Uma descrição breve do software, das suas funcionalidades principais e justificativas da sua necessidade.

Check-List:

Software já existente com novas necessidades Objetivo estratégico Mercado

Produto final: Texto

1.2 Definição de requisitos do usuário

Nesta definição descrevem-se as interações do software com os usuários que o operam, com as funcionalidades descritas em nível elevado, podendo-se mencionar requisitos não funcionais relevantes, também em nível elevado. A utilização de diagramas, se possível, é indicada.

Check-List:

Todos os usuários representados? Todos os requisitos funcionais relevantes? Todos os requisitos não funcionais relevantes?

Produto final:

Texto Diagrama de contexto

1.3 Arquitetura de Sistema Uma visão geral da arquitetura com os módulos componentes.

Check-List

Todas as funcionalidades (Ver texto)? Indicação de módulos já existentes? Indicação de interfaces com outros softwares/módulos?

Produto final: Diagrama Hierárquico de funções

1.4 Especificação de requisitos do software

Descrição detalhada dos requisitos funcionais e não funcionais do software a ser construído. Requisitos de domínio são estabelecidos.

Check-List: Requisitos de domínio.

Requisitos funcionais: Identificar os eventos do software, criando uma matriz de eventos, com os componentes: Evento,

Tipo de evento, Dados envolvidos no evento, Ação do sistema sobre os dados, Origem dos dados e Resultado da ação sobre os dados.

Requisitos não funcionais: Requisitos do produto

Facilidade de uso Eficiência Desempenho Espaço Confiabilidade Portabilidade

Requisitos organizacionais

Entrega Implementação Padrões

Requisitos externos

(Parte 1 de 5)

Comentários