(Parte 1 de 9)

Curso de Sistemas de Informação Administração da Produção e Operações

Aulas 1 e 2 – 02 e 03/08/04 Administração da Produção e Operações

“Eu sei que não vou acertar o futuro; aliás, eu seu que vou errar sobre o futuro. Mas eu não quero ser eliminado pelo futuro".

Peter L. Bernstein Livro: Desafio aos Deuses

A formação do administrador deve visar prepará-lo para o ambiente mercadológico de forma a que saiba buscar e proporcionar seu aprimoramento e crescimento e também da empresa em que atua.

A Administração da Produção está ligada à essência da vida empresarial, uma vez que estuda e fomenta o ato de criação de produtos e serviços. Como definir a APO?

“Diz respeito àquelas atividades orientadas para a produção de um bem físico ou à prestação de um serviço.” Daniel Augusto Moreira

Ou, também, com um pouco mais de rigor:

“Administração da Produção e Operações é o campo de estudo dos conceitos e técnicas aplicáveis à tomada de decisões na função de Produção (empresas industriais) ou Operações (empresas de serviços).”

Produção: Voltada para as atividades industriais, de manufatura. Operações: refere-se às atividades desenvolvidas em empresas de serviços.

Distinção entre Produtos e Serviços

Característica Indústrias Empresas de Serviços

Produto Físico Intangível Estoques Comuns Impossíveis Padronização dos insumos Comum Difícil Influência da mão-de-obra Média/Pequena Grande Padronização dos produtos Comum Difícil

Desafio da Administração da Produção:

Reflexão:

Em 2020 (previsão), nos EUA, 4% dos trabalhadores estarão produzindo todos os produtos físicos (tangíveis), inclusive agronegócios e 96% da população ativa estará envolvida na prestação de serviços (bens intangíveis). Onde estão localizadas as melhores oportunidades de trabalho?

Curso de Sistemas de Informação Administração da Produção e Operações

Levar o administrador a extrair das máquinas, dos métodos e dos sistemas, a maior produtividade possível considerando as restrições quantitativas e qualitativas é um dos principais objetivos da APO.

É evidente o aumento do número de empresas prestadoras de serviço em comparação às de transformação de bens. Focar somente na produção ou no “chão de fábrica” seria um anacronismo. A Administração da Produção também é responsável diretamente por:

9 Entender os objetivos estratégicos da produção; 9 Desenvolver uma estratégia de produção; 9 Desenhar produtos, serviços e processos de produção; 9 Planejar e controlar a produção; 9 Melhorar continuamente o desempenho da produção.

Modelo Básico de Transformação:

Consumidores ==Î Entrada ==Î Processo de ==Î Produtos ==ÎConsumidores
Pessoal

Recursos de entrada a serem transformados: Materiais Informações Recursos de Saídas de (input) Transformação e Serviços Instalações (Output) Recursos de entrada De transformação:

Recursos a serem transformados (inputs):

Materiais: as operações que processam materiais podem também transformar suas propriedades físicas (como forma, composição ou características). Ex.: mudança de localização, mudança de posse, estocagem de produtos.

Informações: transformam suas propriedades informativas. Ex.: contadores, empresas de pesquisa de mercado e analistas financeiros.

Consumidores: alguns processos mudam suas propriedades físicas e outras operam sob a prestação de serviços. Ex.: Hospital, salões de beleza, faculdades.

Recursos de transformação (outputs):

Instalações: prédios, equipamentos, terreno e tecnologia do processo de produção Pessoal: os que operam, mantêm, planejam e administram a produção.

Outputs do processo de transformação:

Curso de Sistemas de Informação Administração da Produção e Operações

Em geral, a maioria das operações produz tanto produtos como serviços. Nesse sentido, é importante salientar que as organizações produzem, a todo instante, bens e serviços internos e externos. Sendo assim, todas as suas partes são operações. Suas diferenças são vistas de várias formas:

Tangibilidade: em geral, os bens físicos são tangíveis. Pode-se tocar um aparelho de televisão. Já os serviços, geralmente, são intangíveis. Não se pode tocar uma aula de APO.

Estocabilidade: Em função de sua tangibilidade, os bens também são estocáveis, pelo menos por algum tempo após sua produção. Entretanto, os serviços são não estocáveis. Graças aos estoques, as indústrias estão mais adaptadas à variação de demanda.

Transportabilidade: bens podem ser transportáveis enquanto os serviços não.

Simultaneidade: Os bens físicos são quase sempre produzidos antes de o consumidor recebê-los, como CDs, por exemplo. Já o serviço da venda ocorre simultaneamente com seu consumo.

Contato com o consumidor: em geral, os consumidores têm baixo contato com as operações que produzem os bens. Compra-se um carro mas não se vê como foi produzido. Já os serviços exigem um contato maior por causa da simultaneidade de seu consumo e produção.

Qualidade: Não vendo o processo de produção dos bens, geralmente são julgados os produtos com base nos próprios bens. Fatores como capacidade, aspecto, rendimento e outros nos ajudam a comprar um computador, uma televisão e diversos outros bens. Já os serviços, o consumidor que muitas vezes participa diretamente da operação, não julga apenas seu resultado, mas também aspectos de sua produção.

Curso de Sistemas de Informação Administração da Produção e Operações

"Para ser superado não é preciso parar, basta permanecer com a mesma velocidade, atitude ou forma de pensar. O progresso não para e aquele que não antecipa suas próprias mudanças está condenado a ser um perdedor. O sucesso aparece apenas para aqueles que embarcam em um processo de aprimoramento contínuo". Iaudiney Fullman

Tipos de Operação de Produção:

Mesmo sendo as operações similares entre si na forma de transformar recursos de input em output de bens e serviços, elas apresentam diferenças em quatro aspectos importantes:

Volume

BaixoAlto
Baixa repetiçãoAlta repetitividade
Alta participação doEspecialização
funcionário no trabalhoCapital intensivo
Menor sistematizaçãoSistematização
Alto custo unitárioBaixo custo unitário

(hamburger)

Variedade

AltaBaixa
FlexívelBem definida
CompletoRotineira
Atende às necessidadesPadronizada
dos consumidoresRegular
Alto custo unitárioBaixo custo unitário

(transportes)

Demanda

AltaBaixa
Capacidade mutanteEstável
AntecipaçãoRotineira
FlexibilidadePrevisível
Ajustado com a demandaAlta utilização
Alto custo unitárioBaixo custo unitário

Contato

AltoBaixo
Tolerância de espera limitadaTempo entre a produção e o consumo
Satisfação definida pelaPadronização
percepção do consumidorPouca habilidade de contato
Necessidade de habilidade deAlta utilização de funcionários
Contato com o consumidorCentralização

(restaurante) Alto custo unitário Baixo custo unitário

Curso de Sistemas de Informação Administração da Produção e Operações

Atividades da Administração da Produção:

(Parte 1 de 9)

Comentários