QUÍMICA ANALÍTICA QUALITATIVA Métodos Analíticos

1) Teste de Chama:

Coloque uma pequena quantidade (3-4 mg) da substância num vidro de relógio, umedeça com um pouco de ácido clorídrico concentrado e introduza um pouco da mistura, colocada num fio de platina limpo, na base de uma chama não-luminosa do bico de Bunsen. Um método alternativo é mergulhar o fio de platina no ácido clorídrico concentrado, contido num vidro de relógio, e depois na substância, de modo que uma quantidade suficiente desta fique aderida ao fio de platina e o ensaio possa ser efetuado.

A chama de sódio mascara a de outros elementos como, por exemplo, a do potássio. As misturas podem ser facilmente detectadas com o espectroscópio de visão direta. Um método menos preciso é observar a chama através de duas espessuras de vidro de cobalto, nas quais a cor amarela, devida ao sódio, é mascarada ou absorvida, e as outras são modificadas.

Tabela de coloração de alguns elementos no ensaio de chama: Observação Inferência

Chama amarelo-dourada persistente Sódio Chama violeta (lilás) Potássio Chama vermelho-carmim Lítio Chama vermelho-tijolo Cálcio (vermelha amarelada) Estrôncio Chama carmesim Bário (molibdênio) Chama verde amarelada Boratos, cobre (tálio) Chama verde Chumbo, arsênio, antimônio Chama azul-pálida (fio lentamente corroído) Bismuto, cobre

Ensaio da chama com vidro de cobalto:

Coloração da chama Coloração da chama através do vidro de Co Inferência

Amarelo-dourada Nada Sódio Violeta Carmesim Potássio Vermelho-tijolo Verde-clara Cálcio Carmesim Púrpura Estrôncio Verde amarelada Verde azulada Bário

Fonte: VOGEL, A.I. Química Analítica Qualitativa; Mestre Jou; São Paulo, 1981, p 432.

Comentários