(Parte 1 de 9)

CURSOS PROFISSIONAIS DE NÍVEL SECUNDÁRIO Técnico de MANUTENÇÃO INDUSTRIAL / ELECTROMECÂNICA

Componente de Formação Técnica Disciplina de

Desenho Técnico

E T e Artística dde Pombal EnnggBaptista Cabarão ((CCoooorrddennaaddoorr))
EngJoão Mineiro
Escola Profisional de TToonndellaa EngAmândio Oliveira ((CCoooorrdennaaddoorr))
E P e Artística da Marinha GGrraanndde EnnggLuís Santos
EngJosé Lameiras

Escolas Proponentes // Autores

Direcção-Geral de Formação Vocacional 2005

Programa de DESENHO TÉCNICO Cursos Profissionais TÉCNICO DE MANUTENÇÃO INDUSTRIAL / ELECTROMECÂNICA

Parte I Orgânica Geral

Índice: Página

1. Caracterização da Disciplina ……. ……. … 2

2. Visão Geral do Programa …………. …2
5. Elenco Modular ……………………........ 4

3. Competências a Desenvolver. ………. …. 3 4. Orientações Metodológicas / Avaliação …. 3 6. Bibliografia …………………. …………. …. 4

Programa de DESENHO TÉCNICO Cursos Profissionais TÉCNICO DE MANUTENÇÃO INDUSTRIAL / ELECTROMECÂNICA

1. Caracterização da Disciplina

A disciplina de Desenho Técnico faz parte da Componente de Formação Técnica do Curso

Profissional de Técnico de Manutenção Industrial/Electromecânica e constitui uma base comum da família Profissional de Mecânica, que se desenvolve e forma um todo coerente.

Trata-se de uma disciplina que desempenha um papel fundamental na formação de técnicos de

Electromecânica, dado que continua a ser a linguagem gráfica de base para a comunicação, definição e produção de peças, bem como a montagem e manutenção de equipamentos industriais.

Nesta disciplina dever-se-à ter sempre presente a necessidade e a importância do Desenho Técnico no exercício de qualquer actividade produtiva industrial, e especialmente a sua associação à generalidade dos temas desenvolvidos nas restantes disciplinas do curso, nomeadamente em Tecnologia e Processos e em Práticas Oficinais.

2. Visão Geral do Programa

O elenco modular da disciplina constitui um percurso de ensino/aprendizagem orientado para a sequência lógica e progressiva, assumindo a característica de aprofundamento, nos casos em que isso o justifique e de complementarização e inovação nos restantes casos. Desta forma, esta disciplina contribuirá para a formação de um indivíduo autónomo e completo, com espírito crítico e capacidade de iniciativa adequado ao seu enquadramento profissional e social.

Nos dois primeiros anos do curso, os alunos deveram trabalhar individualmente e a sua avaliação será feita de forma contínua, com o recurso à análise critica permanente da sua evolução tendo em conta as suas capacidades na aplicação dos conhecimentos adquiridos e na observância das normas e regras inerentes à linguagem técnica de comunicação.

No terceiro ano deste curso, pretende-se integrar o aluno dentro das actuais técnicas de desenho assistido por computador, completando e aprofundando os conhecimentos adquiridos nos anos anteriores, preparando-o para a abordagem dos problemas que surgem na elaboração de um projecto, bem como para a sua execução, montagem e manutenção.

3. Competências a Desenvolver

Pretende-se que o aluno adquira ou desenvolva, de uma forma geral, hábitos de asseio e organização, e obediência a Normas e regulamentos específicos no âmbito da Electromecânica, com a finalidade de:

• Saber fazer uma leitura e interpretação correcta de um documento técnico ou Desenho Técnico especifico da área de Manutenção Industrial/Electromecânica.

• Saber utilizar e seleccionar os equipamentos e documentação técnica base para a execução de um determinado Desenho Técnico.

• Realizar a produção de documentação de Desenho Técnico necessária à sua actividade profissional.

Programa de DESENHO TÉCNICO Cursos Profissionais TÉCNICO DE MANUTENÇÃO INDUSTRIAL / ELECTROMECÂNICA

4. Orientações Metodológicas / Avaliação

A matéria do programa é apresentada em módulos de duração horária variável consequência de conteúdos diferenciados que exigem explanação básica teórica, a explorar pelo professor, com o objectivo de proporcionar aos alunos os conhecimentos e orientações de base, sendo outros voltados para a aplicação prática, a desenvolver, por parte dos alunos, tendo como base os conhecimentos adquiridos.

Será pelo trabalho individual realizado pelos alunos e avaliado continuamente pelo professor, através de uma assistência constante e personalizada, que se irá gerar o seu desenvolvimento gradual e equilibrado. O professor deverá utilizar meios audiovisuais tais como:

• Gravuras

• Transparências

• Diapositivos

• Desenhos

• Modelos reais

• Modelos simulados e didácticos a partir dos quais será possível elaborar um Desenho Técnico representativo de uma realidade concreta.

Os alunos utilizarão como documentos de consulta as normas, regulamentos, tabelas, ábacos, catálogos, bases de dados, bibliotecas e outros tipos de materiais de suporte que lhes facilitem a realização dos trabalhos e os ajudem a elevar o seu potencial de inovação tecnológica.

O professor deverá garantir uma estreita relação de trabalho e colaboração entre esta disciplina e as disciplinas de Tecnologia e Processos e Práticas Oficinais, no sentido de se complementarem em termos de acção e formação.

Critério de avaliação: Deverão Ser aplicados os critérios de avaliação aprovados no Regulamento Interno da Escola e área técnica do curso.

Programa de DESENHO TÉCNICO Cursos Profissionais TÉCNICO DE MANUTENÇÃO INDUSTRIAL / ELECTROMECÂNICA

Número Designação

Duração de referência (horas)

1 Normalização e Desenho Geométrico 20 2 Geometria Descritiva 30 3 Projecções 20 4 Perspectivas 20 5 Cortes, Secções e Planificações 20 6 Cotagem 20 7 Elementos de Ligação e Desenho de Conjunto 30 8 Tolerâncias 20 9 Desenho Esquemático 30 10 CAD I (Desenho Assistido por Computador) 20 1 CAD I (Desenho Assistido por Computador) 30 12 Modulação 3D CAD/CAM 25 13 Projecto de Manutenção Industrial / Electromecânica 35

• Morais, Simões. Desenho de Construções Mecânicas – Vol 2 e 3. Porto Editora, Porto • Cunha, Veiga da. Desenho Técnico. Fundação Calouste Gulbenkian – Lisboa

• Francesco Provenza. Desenhista de Máquinas. Editora F. Provenza

• Francesco Provenza. Projectista de Máquinas. Editora F. Provenza

• Normas Portuguesas sobre Desenho Técnico. IPQ – Lisboa

• Normas CETOP sobre Simbologia Pneumática e Hidráulica. IPQ – Lisboa

• Normas CEI sobre Simbologia Eléctrica e Electrónica. IPQ – Lisboa

• Normas DIN sobre Simbologia Pneumática e Hidráulica. IPQ – Lisboa

(Parte 1 de 9)

Comentários