alongamento e flexibilidade

alongamento e flexibilidade

Fisiologia daFisiologia daFisiologia daFisiologia da FlexibilidadeFlexibilidadeFlexibilidadeFlexibilidade

IvanaCMSilvaIvanaCMSilvaIvana C. M. SilvaIvana C. M. Silva

Érika RossiÉrika Rossi Sílvia MarianoSílvia MarianoSílvia MarianoSílvia Mariano

Qualidade física responsável pela execução voluntária de um movimento de amplitude anglarmáimapormaarticlaçãooconjntoangular máxima, por uma articulação ou conjunto de articulações, dentro dos limites morfológicos, semoriscodelesão.sem o risco de lesão.

(Dantas, 1999)

Forma de trabalho que visa obter melhora da flexibilidade através da viabilização de amplitudes de arcos de movimento superiores às originais

(D t 1999)(D an tas, 1999)

9Facilita e maximiza a ação motora

9diminuição das tensões musculares

9melhora na coordenação

9aumento do limite de movimentação

9itditõl9evita distensões musculares

9produz uma melhor consciência corporal

9aumentae/oumantémaflexibilidade9aumenta e/ou mantém a flexibilidade

9elimina e/ou reduz encurtamento muscular

9ativaacirculaçãosangüínea9ativa a circulação sangüínea (ANDERSON, 1983; ACHOUR, 1998)

9Aflexibilidade desenvolve -se quando9Aflexibilidade desenvolve se quando os tecidos conjuntivos e os músculos são alongados por meio de exercíciossão alongados por meio de exercícios regulares e adequados de alongamento.

99TITINATITINA

Aproximadamente 10% da massa de miofibrilade miofibrila

(Trinick, 1999)

UL TRAESTRUTURA MUSCULARUL TRAESTRUTURA MUSCULAR (Trinick, 1999)

¾individualidade biológica

¾condição física

¾respiração

¾horadodia¾hora do dia

¾temperatura ambiente

Por quê ?q

¾semelhante até 6 -7 anos

¾mulheres 20-30% maior -estrogênio ti id d dii id-a tivid ades dirigid as

¾gravidez

¾inatividade física¾inatividade física ¾gordura corporal

¾treinamento de força

Pr ocurar r eferências

Pr ocurar r eferências

HORA DO DIA Pf ê iPro curar re fer ências

¾Filititãfttdfilt¾Facilita a interação e o afastamento dos filamentos ¾Reduz a resistência de tendões e ligamentos

¾Diminuiotempodetramitaçãodasmensagensnervosas¾Diminui o tempo de tramitação das mensagens nervosas

99PASSIVOPASSIVO99PASSIVOPASSIVO

¾Éfeitocomaajudadeforçasexternas(aparelhos¾É feito com a ajuda de forças externas (aparelhos, companheiros)

¾Aumenta a amplitude de movimento lentamente até p a moderada tensão do músculo

TIPOSDEALONGAMENTOTIPOSDEALONGAMENTOTIPOS DE ALONGAMENTOTIPOS DE ALONGAMENTO 99PASSIVOPASSIVO99PASSIVOPASSIVO

¾ Utilizado nareabilitação¾ Utilizado na reabilitação

¾Se realizado muito rápido –início do reflexo de estiramento ¾Tdêiãdfiid¾Tempo de permanência não definido 30” = 60” 45”quedadaresistência45 queda da resistência

99ATIVOATIVO99ATIVOATIVO Alongamento voluntário dos músculosg

99ATIVOATIVO99ATIVOATIVO

Facilita ção Neuromuscular Pro prioce ptivaç p

Envolve u m padrão de contração erelaxamento alternados dos Músculos agonistas e antagonistas com finalidade deinibir o fuso -neuromuscular e ativar o OTGfuso -neuromuscular e ativar o OTG

99ESTÁTICOESTÁTICO99ESTÁTICOESTÁTICO

¾Posição mantida que pode ou não ser repetidaçqpp ¾Lento e controlado

99ESTÁTICOESTÁTICO99ESTÁTICOESTÁTICO ¾Segurança e comodidade técnica do movimentogç

¾Tempo de permanência não definido ¾f¾Falta de especificidade

9 DINÂMICODINÂMICO9 DINÂMICODINÂMICO

Ao alcançar determinada amplitude, retorna-se à iã iiilpos ição inicial posição inicial posição final

TIPOSDEALONGAMENTOTIPOSDEALONGAMENTOTIPOS DE ALONGAMENTOTIPOS DE ALONGAMENTO 9 DINÂMICODINÂMICO9 DINÂMICODINÂMICO

¾Ei fiid d d t i t¾Espec ifi cid ade do treinamen to ¾Menores picos de tensão

Força mantida 1s FIA = 100 impulsos/s

Forçamantida6sForça mantida 6s FIA = 40 impulsos/s

(Atd&Rdhl1987)(Astrand & Rodahl, 1987)

9 BALÍSTICOBALÍSTICO9 BALÍSTICOBALÍSTICO

¾Seqüência do dinâmico com insistências na q amplitude final do movimento posição inicial posição final

TIPOSDEALONGAMENTOTIPOSDEALONGAMENTOTIPOS DE ALONGAMENTOTIPOS DE ALONGAMENTO 9 BALÍSTICOBALÍSTICO9 BALÍSTICOBALÍSTICO

¾Inibição do reflexo de estiramento ¾Maior possibilidade de lesões

¾Dificuldade de controlar a carga

9 MECÂNICAS

AlongamentopassivodeummúsculoinduzaalteraçõesnarelaçãoAlongamento passivo de um músculo induz a alterações na relação tensão-comprimento

ALONGAMENT O MUSCULARALONGAMENT O MUSCULAR 9 NEURAIS

¾Inibição do reflexo de Hoffman (H): fuso neuromuscular (Rudominetal1990;Guissardetal2001(Rudomin et al, 1990; Guissard et al, 2001

¾Depressão homossináptica: transmissão sináptica diminuída devido a ativação repetida (Kohn et al, 1997) ¾Inibição autogênica pelos OTG (Robinson et al, 1982)

¾Inibição pós-sináptica pela estimulação de receptores tâtil(Ldbtl1978)cutâneos e articulares (Lundberg et al, 1978)

Adaptações musculares induzidas pelo estresse mecânico

Adaptações neuraisAdaptações neurais

MudançanolimiardeexcitabilidadedosreflexosMudança no limiar de excitabilidade dos reflexos Pá fiProcurar gr áfi co

Efeitos sobre a dor muscular tardia

Efeitos sobre a incidência de lesões

9Importância do treinamentode flexibilidade como parte de um programa de condicionamento físico, seja para a saúde ou para o alto rendimento

Figuras extras Figuras extras

Comentários