(Parte 1 de 2)

Prof: Beatriz Bronislava Lipinski Universidade Tuiuti do Paraná bblipinski@gmail.com 41 x 8419 5313

Turno CH noturno18 h/a

Dia Duração 13/ago2 h/a 210/ago2 h/a 317/ago2 h/a 424/ago2 h/a 531/ago2 h/a 614/set2 h/a 721/set2 h/a 828/set2 h/a 95/out2 h/a 10 10/out 119/nov2 h/aExame Final total:18 h/aRpeso10 1o bimestreB1 2o bimestreB2 aprovado exame reprovado aprovado reprovado

13 RODRIGO FELIPE BORGES BRAGA 14 WILSON DIEGO PEREIRA

9 JOVELINO SIMÃO FILHO 10 LEONARDO PETERS FALCADE 1 MURILLO DAMACENO DE MELLO 12 PAULO SERGIO PANISSON 13 BORIS GREGOR KOVALCZUK

Grupo 1Grupo 2 1 CLAUCIO WIEZBICKI 2 ERICO IHARA PAIFFER 3 EVERSON PAULO GEQUELIN 4 FABIO DULICIA 5 FERNANDO NAHORNI 6 GUILHERME GABRIEL DOS SANTOS 7 HAZIME KONDO NETO

9 THEÓGENES JOÃO PAULIV BADARÓ 10 VAGNER RAZERA 1 ANDREI KANENOVSKI 12 ARMINDO SALDANHA NETO JUNIOR

Entrega Rel. Exp 6 - Grupo 2Quarta-feira: O Relatório deve ser entregue na aula de FG2 Pesquisa Exp 6 - Grupo 2

Entrega Rel. Exp 1 e 2 - Grupo 1 Entrega Rel. Exp 1 e 2 - Grupo 2 Entrega Rel. Exp 3 e 4 - Grupo 1 Entrega Rel. Exp 3 e 4 - Grupo 2 Entrega Rel. Exp 5 - Grupo 1 Entrega Rel. Exp 5 - Grupo 2 Entrega Rel. Exp 6 - Grupo 1

Grupo 2: dispensado Pesquisa Exp 1 e 2 - Grupo 1 Pesquisa Exp 1 e 2 - Grupo 2 Pesquisa Exp 3 e 4 - Grupo 1

Prática Exp 1 e 2 - Grupo 1 Prática Exp 1 e 2 - Grupo 2 Prática Exp 3 e 4 - Grupo 1 Prática Exp 3 e 4 - Grupo 2 Prática Exp 5 - Grupo 1 Prática Exp 5 - Grupo 2 Prática Exp 6 - Grupo 1 Prática Exp 6 - Grupo 2

Bibliografia recomendada 1) Sears & Zemansky, by Young & Freedman. Física 1 Vol.3. 10a edição - Addison Wesley Editor 2) Halliday & Resnick. Fundamentos da Física. Vol.3. 7a edição - LTC Editora

Pesquisa Exp 3 e 4 - Grupo 2

1 DIVANI LUIZ PONTAROLO 2 EMERSON DE OLIVEIRA PEREIRA 3 HEBERT ALLAN P DOS SANTOS 4 JAISON RODRIGO MENDES 5 LEANDRO GUIMARAES GUERRA 6 MARCO A CARGNELUTTI VIVIAN 7 NELSON VELOSO VIEIRA

Pesquisa Exp 5 - Grupo 1 Pesquisa Exp 5 - Grupo 2 Pesquisa Exp 6 - Grupo 1

8 RAFAEL PATITUCCI SOUZA8 JHONY DALAZUANA

Média FinalMF{(MS+EF)/2}MF >= 5 MF < 5

Composição de notas{[(R1+R2+R3)/3]} {[(R4+R5+R6)/3]}

Média SemestralMS{(B1+B2)/2}MS >= 7 4,0 <= MS < 7,0

MS < 4

Atividades

Relatórios todo o conteúdo cobrado nos quatro relatórios

Física Exp IIEngenharia Eletrotécnica e Engenharia Eletrônica 2o semestre de 2007Prof. Beatriz Bronislava Lipinski2o período

Como deve ser o relatório de uma experiência? O relatório de uma experiência é uma descrição organizada do experimento, direcionada pelos objetivos, questões e procedimentos propostos, bem como pela metodologia empregada durante a atividade.

No relatório deve conter essencialmente: os resultados das medidas, forma de obtê-las, método empregado, tabelas, gráficos, desenho ou esboço do arranjo experimental, análise dos resultados obtidos, discussão das questões propostas, conclusões do trabalho e finalmente as bibliografia consultadas. Além disso, o relatório deverá ter uma boa apresentação,que poderá ser em folha de papel almaço (escrito com letra legível) ou impresso. Para o relato do trabalho realizado em laboratório costuma-se organizar o conteúdo nas seguintes partes:

Titulo: Em geral é o tema principal de estudo, expresso com poucas palavras, dando a idéia geral do trabalho ou do tema estudado.

Objetivo: Descreve-se aqui a finalidade da experiência, em geral, o que se pretende fazer.

Material utilizado: Faz-se uma listagem descrevendo o material empregado.

Procedimento e montagem: É a descrição do método experimental. Deve-se responder perguntas do tipo: como, por quê, com o quê? foram feitas as medidas. Ainda deve conter um desenho ou esquema da montagem experimental usada, indicando os tipos de instrumentos de medida e a sensibilidade dos mesmos, bem como a descrição do método de medida.

Análise de dados: Aqui deverão ser apresentados as medidas, usando tabela de dados e gráficos. Deve-se indicar os cálculos necessários, bem como considerações sobre os erros envolvidos nas medidas. Apresenta-se a metodologia aplicada no tratamento dos dados experimentais, que possivelmente geram outras tabelas ou gráficos.

Fundamentação teórica: Neste segmento é feita uma descrição do fenômeno estudado, relacionando os principais conceitos envolvidos, para a compreensão dos procedimentos descritos a seguir. Pode-se fazer aqui, uma breve apresentação teórica do problema estudado.

Conclusões: Discute-se os resultados obtidos e o método empregado para atingir os objetivos propostos. Faz-se a comparação com outros resultados obtidos com métodos idênticos e diferentes, conforme o caso. A conclusão é o ponto de discussão sobre a validade da comparação entre os resultados experimentais obtidos com aqueles previstos pelos modelos teóricos. E o resumo do que se aprendeu ou concluiu com o experimento.

OBS: Em muitos casos pode-se inserir o item discussão dos resultados entre os itens resultados e conclusões, principalmente quando deseja-se detalhar comparações de medidas, discutir sobre a influência da metodologia empregada, comparar resultados com de outros trabalhos ...

Referências Bibliográficas: Lista dos materiais impressos utilizados como apoio para a confecção do relatório. Cada item deve conter: título, autor, editora e ano ou número de edição (no caso de artigos, deverá conter título do periódico, volume, número, página e ano de publicação).

Para efeito de avaliação, a pontuação do relatório obedecerá aproximadamente os seguintes critérios: Apresentação: 3 conceitos; Objetivos: 1 conceitos, Material utilizado: 1 conceito; Procedimento e montagem: 2 conceitos; Análise de dados: 6 conceitos; Fundamentação teórica: 6 conceitos e Conclusões: 6 conceitos. Total: 25 conceitos.

Bibliografia recomendada: - P. Lucie, "Física Básica", vol I e I, Ed Campus, RJ. (1979).

- Brown T. B. "Advanced Undergraduate Experiments in Physics, "The Taylor Manual", Ed Addison-Wesley (1964).

- White M. S. Manning K. V. e Weber R. L. "Pratical Physics", Mc Graw-Hill, NY. (1955).

- Resnick R. e Halliday D. "Física", vol 1,2,3 e 4, LTC, SP, (1979).

-Tippler, T. "Física", vol 1, 2 e 3 Ed, LTC, (1995).

- Sutton R. M. "Demonstration Experiments in Physics", Mc. Graw-Hill (1938).

- Watson W. "Práticas de Física", Ed. Labor. Buenos Aires (1939).

- Wiedemann, E. "Práticas de Física", Ed. Gustavo Gilli, Barcelona (1932).

- Westphal W. H. "Práticas de Física", Ed. Labor, Barcelona, (1943).

-Schneider & Ham, "Experimental Physics for Colleges", Mac-Millan Company, NY. (I960).

- Schaefer C. e Bergmann, "Práticas Fundamentales de Física", Ed Labor, Barcelona (1946).

- Worsnop B. C. e Flint, H. T. "Curso Superior de Física Práctica", Tomo I e I, Ed. Universidade de Buenos Aires (1964).

- Goldemberg, J. "Física Geral e Experimental", vol I e I, Ed. Nacional, (1970).

-Hennies, E. C. Guimarães, W. O. N. e Roversi, J. A . "Problemas Experimentais de Física", Ed. Unicamp, (1988).

- Sears, Zemansky e Young, "Fisica", vol 1 e 2 Ed, LTC, SP, (1988).

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Curso: Engenharia Eletrônica / Eletrotécnica Disciplina: Física Experimental I Prof. Beatriz Bronislava Lipinski Experimento 1 – Referente ao 1º bimestre do semestre 2/2007 Título: Distribuição de cargas

Entrega dos Relatórios 1 e 2:

Grupo 1: 17/08 Grupo 2: 24/08

Objetivos:

Verificar a distribuição de cargas sobre a esfera carregada e a variação da força elétrica de acordo com a distância ao gerador. Verificar a relação entre força elétrica e velocidade de acordo com a distância ao gerador.

Material Utilizado:

1. Gerador Eletrostático de Van der Graaf. 2. Controlador de velocidade. 3. Tiras de papel alumínio. 4. Cabos de ligação. 5. Fita adesiva. 6. Cuba de acrílico. 7. Torniquete.

Procedimento e montagem:

1. Corte tiras de papel alumínio com medidas aproximadas de 5x60 m e fixe-as na superfície da esfera utilizando a fita adesiva. 2. Ligue o gerador de Van der Graaf e regule uma velocidade. 3. Observe o que acontece. Faça anotações. 4. Retire a esfera da parte articulável e coloque-a sobre a cuba de acrílico. 5. Cole o papel alumínio dentro da esfera. 6. Ligue a esfera à parte superior do gerador com o auxílio de um cabo. 7. Observe o que acontece. Faça anotações. 8. Coloque o torniquete na esfera do gerador. 9. Ligue o gerador e regule uma velocidade. 10. Observe o que acontece. Faça anotações.

Fundamentação teórica:

1. Faça uma pesquisa bibliográfica sobre os fundamentos físicos que explicam os fenômenos observados nos experimentos. 2. Faça uma pesquisa bibliográfica sobre o funcionamento detalhado do gerador eletrostático de Van der Graaf.

Conclusões:

Escreva suas conclusões sobre os experimentos com base no que foi observado e nos fundamentos teóricos pesquisados.

Bibliografia: Enumere os recursos bibliográficos utilizados na sua fundamentação teórica.

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Curso: Engenharia Eletrônica / Eletrotécnica Disciplina: Física Experimental I Prof. Beatriz Bronislava Lipinski Experimento 2 – Referente ao 1º bimestre do semestre 2/2007 Título: Eletrostática

Entrega dos Relatórios 1 e 2:

Grupo 1: 17/08 Grupo 2: 24/08

Objetivos:

Verificar a transferência de cargas entre os corpos. Verificar a natureza das forças entre corpos carregados. Estudar processos de eletrização.

Material Utilizado:

1. Copos de plástico. 2. Papel alumínio. 3. Fios de cobre. 4. Canudos de plástico. 5. Pêndulo eletrostático. 6. Papel, tecidos e algodão. 7. Fios de suspensão. 8. Bastão de vidro.

Procedimento e montagem:

1. Monte um pêndulo com uma bola de papel alumínio. 2. Friccione a extremidade de um canudo de plástico contra o tecido ou o algodão ou o papel e aproxime-o da bola de alumínio do pêndulo. 3. Observe o que acontece. Faça anotações. 4. Friccione a extremidade do bastão de vidro contra o tecido ou o algodão ou o papel e aproxime-o da bola de alumínio do pêndulo. 5. Observe o que acontece. Faça anotações. 6. Monte um pêndulo duplo com duas bolas de papel alumínio. 7. Friccione a extremidade de um canudo de plástico contra o tecido ou o algodão ou o papel e coloque-o entre as bolas de alumínio do pêndulo. 8. Observe o que acontece. Faça anotações. 9. Friccione a extremidade do bastão de vidro contra o tecido ou o algodão ou o papel e coloque-o entre as bolas de alumínio do pêndulo. 10. Observe o que acontece. Faça anotações. 1. Monte um suporte com um canudo suspenso na horizontal. 12. Friccione fortemente a extremidade de outro canudo de plástico contra o tecido ou o algodão ou o papel e aproxime-o de uma das extremidades do canudo suspenso. 13. Observe o que acontece. Faça anotações. 14. Friccione fortemente a extremidade de outro canudo de plástico contra o tecido ou o algodão ou o papel e coloque-o no suporte suspenso horizontalmente. 15. Friccione fortemente a extremidade de outro canudo de plástico contra o tecido ou o algodão ou o papel e aproxime-o de uma das extremidades do canudo suspenso. 16. Observe o que acontece. Faça anotações. 17. Friccione fortemente a extremidade de outro canudo de plástico contra o tecido ou o algodão ou o papel e coloque-o no suporte suspenso horizontalmente. 18. Friccione fortemente a extremidade do bastão de vidro contra o tecido ou o algodão ou o papel e aproxime-o de uma das extremidades do canudo suspenso. 19. Observe o que acontece. Faça anotações.

Fundamentação teórica:

1. Faça uma pesquisa bibliográfica sobre os fundamentos físicos que explicam os fenômenos observados nos experimentos.

Conclusões:

Escreva suas conclusões sobre os experimentos com base no que foi observado e nos fundamentos teóricos pesquisados.

Bibliografia: Enumere os recursos bibliográficos utilizados na sua fundamentação teórica.

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Curso: Engenharia Eletrônica / Eletrotécnica Disciplina: Física Experimental I Prof. Beatriz Bronislava Lipinski Experimento 3 – Referente ao 2º bimestre do semestre 2/2007 Título: Linhas de força do campo elétrico

Entrega dos Relatórios 3 e 4:

Grupo 1: 31/08 Grupo 2: 14/09

Objetivos:

Verificar a formação das linhas de força numa região de campo elétrico. Observar diferentes configurações de condutores.

Material Utilizado:

1. Gerador Eletrostático de Van der Graaf. 2. Eletrodos e fixadores. 3. Óleo de rícino. 4. Arroz moído. 5. Controlador de velocidade. 6. Cabos de ligação. 7. Retroprojetor. 8. Cuba de acrílico.

Procedimento e montagem:

1. Faça uma forração de papel sobre o retroprojetor com um recorte central nas dimensões da cuba de acrílico. 2. Faça uma montagem com dois eletrodos dentro da cuba de acrílico e coloque-a sobre o retroprojetor. 3. Cubra os eletrodos com o óleo. 4. Espalhe o pó de arroz sobre o óleo. 5. Ligue o retroprojetor, focalizando o arranjo. 6. Ligue o gerador eletrostático. Regule a velocidade. 7. Observe o que acontece. Faça anotações. Desenhe as linhas de forças. 8. Repita os passos acima com eletrodos de configurações diferentes. 9. Observe o que acontece. Faça anotações. Desenhe as linhas de força. 10. Repita os passos acima fazendo associações de eletrodos. 1. Observe o que acontece. Faça anotações. Desenhe as linhas de força.

Fundamentação teórica:

1. Faça uma pesquisa bibliográfica sobre os fundamentos físicos que explicam os fenômenos observados nos experimentos.

Conclusões:

Escreva suas conclusões sobre os experimentos com base no que foi observado e nos fundamentos teóricos pesquisados.

Bibliografia: Enumere os recursos bibliográficos utilizados na sua fundamentação teórica.

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Curso: Engenharia Eletrônica / Eletrotécnica Disciplina: Física Experimental I Prof. Beatriz Bronislava Lipinski Experimento 4 – Referente ao 2º bimestre do semestre 2/2007 Título: Resistores

Entrega dos Relatórios 3 e 4:

Grupo 1: 31/08 Grupo 2: 14/09

Objetivos:

Aprender a identificar as especificações de resistores comerciais.

Material Utilizado: 1. Resistores.

Apresentação:

A especificação de um dado resistor comercial é dividida em quatro faixas coloridas que obedecem a um código de cores:

• A primeira faixa representa o primeiro algarismo do valor global da sua resistência. • A segunda faixa representa o segundo algarismo do valor global da sua resistência.

• A terceira faixa representa o número de zeros à esquerda do valor global da sua resistência.

• A quarta faixa representa a incerteza no valor global da sua resistência.

Eis o código de cores:

preto marrom vermelho laranja amarelo verde azul violeta cinza branco 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9

Incertezas:

• Ouro: 5% • Prata: 10%

Exemplo:

Dados os resistores sobre a bancada, complete a tabela:

R1
R2
R3
R4
R5
R6
R7
R8

1ª faixa 2ª faixa 3ª faixa 4ª faixa R Cor Valor Cor Valor Cor Valor Cor Valor Valor final

1ª faixa: vermelho: 2 → 2 2ª faixa: laranja: 3 → 3 3ª faixa: marrom: 1 → 0 4ª faixa: prata: 10% → ± 23 Ω R = (230 ± 23) Ω ou (207 ≤ R ≤ 253) Ω

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Curso: Engenharia Eletrônica / Eletrotécnica Disciplina: Física Experimental I Prof. Beatriz Bronislava Lipinski Experimento 5 – Referente ao 2º bimestre do semestre 2/2007 Título: Lei de Ohm

Entrega do Relatório 5:

Grupo 1: 21/09 Grupo 2: 28/09

Objetivos:

Determinar a relação entre a diferença de potencial aplicada às extremidades de um resistor e a intensidade de corrente que nele circula. Identificar um resistor ôhmico e construir a sua curva característica.

(Parte 1 de 2)

Comentários