Psicologia Aplicada à Enfermagem

Psicologia Aplicada à Enfermagem

(Parte 1 de 5)

ESSA – Escola da Saúde | Rua dos Jequitibás, 101 | Metrô Jabaquara| 5012-1020 | w.essa.g12.br1

Enfermagem

Psicologia Aplicada à

Enfermagem (Módulo I)

ESSA – Escola da Saúde | Rua dos Jequitibás, 101 | Metrô Jabaquara| 5012-1020 | w.essa.g12.br2

Enfermagem Aula 01 – Dinâmica de sensibilização

Aula 01 – Conceitos Gerais

ESSA – Escola da Saúde | Rua dos Jequitibás, 101 | Metrô Jabaquara| 5012-1020 | w.essa.g12.br3

Enfermagem

Aula 02 – História da Psicologia

A primeira ciência que se conhece desde as épocas mais remotas é a filosofia. Esta ciência tem por objetivo a reflexão, o questionamento, a crítica, a fim de obter da inteligência a sabedoria.

A psicologia é uma ciência comprovada que tem suas origens na filosofia.

Tem-se afirmado que a psicologia é uma ciência com um longo passado, mas com uma curta história, pois os povos desde a antiguidade sempre manifestaram a preocupação com os problemas da alma e da vida humana. Vários pesquisadores afirmam que o primeiro manual de psicologia vem da Grécia (390 A.C.), onde Aristóteles escreveu sobre a alma. È sua a tese de que o todo vem antes das partes e é, portanto mais que a somatória das suas partes. Outros filósofos e cientistas marcaram sua importância como Santo Agostinho em 354 (método da auto- observação e o da descrição da experiência interior), John Looke (papel das impressões sensoriais no desenvolvimento das experiências), etc.

Até o século X a psicologia era praticada de forma especula tória e julgava-se que se solucionavam todos os problemas pensando. A princípio falava-se sobre o mundo físico, a realidade externa e mais tarde falava-se do mundo das idéias, da consciência.

Não podemos esquecer que a igreja católica era a autoridade e as ciências naturais eram vistas por ela como perigo aos seus ideais. As pessoas que a praticavam eram vistas com reputação duvidosa ou mesmo considerados mágicos e feiticeiros.

Com Charles Darwin e sua teoria da Genética e hereditariedade (A origem das espécies), todas as ciências deram impulso a modernização e inclusive a psicologia, criando novas áreas de pesquisas como a psicologia do desenvolvimento, animal, aspectos afetivos, influência da hereditariedade no meio ambiente, etc. A partir de 1880 com a criação do laboratório experimental dos fenômenos da consciência, inúmeros cientistas desenvolveram suas pesquisas e teorias acerca das mais diversas áreas da mente.

No século XIX, com o desenvolvimento do capitalismo, destaca-se o papel da ciência, e seu avanço torna-se necessário para dar respostas e soluções praticas no campo da técnica industrial. O conhecimento torna-se independente da fé, a racionalidade do homem aparece. A noção da verdade passa a contar com o aval da ciência. Os problemas e temas da psicologia passam a serem investigados pela fisiologia e neurofisiologia, pois era necessário compreender o funcionamento da maquina de pensar humana: o cérebro.

A partir daí, a psicologia passa a definir seus objetos de estudo, delimitar seu campo, formular métodos e teorias.

Surgem as primeiras escolas de psicologia:

Funcionalismo: procura compreender como funciona a consciência através do seu modo de adaptar-se ao meio;

ESSA – Escola da Saúde | Rua dos Jequitibás, 101 | Metrô Jabaquara| 5012-1020 | w.essa.g12.br4

Enfermagem Estruturalismo: procura entender a consciência através do sistema nervoso central;

assim que nos o emitimos

Associacionismo: todo o comportamento tende a se repetir, se nos o recompensamos

PRINCIPAIS TEORIAS DO SECULO 20

Behaviorismo: Comportamento - afirma que a única fonte de dados sobre o ser humano era o seu comportamento, o que as pessoas faziam e o que diziam. Esta concepção valorizou os experimentos com animais, cujo comportamento mais simples facilita a investigação e possibilita conclusões transponíveis para seres humanos. O condicionamento era a base para explicar toda a aprendizagem. O ambiente tinha papel primordial na formação da personalidade.

Gestalt: Esta linha afirmava que as outras linhas tinham o individuo como um ser passivo. Para esta linha o todo e mais do que a soma das partes.

Psicanálise: É a linha mais conhecida pelo publico, apesar de não ser compreendida.

Quem fundou esta linha foi um medico alemão chamado Sigmund Freud. Insatisfeito com os tratamentos para tratar desordens mentais, passou a investigar as origens mentais dos comportamentos. Divulgou a motivação para o comportamento, a importância da primeira infância na formação da personalidade, deu grande ênfase a sexualidade do individuo o que gerou grande polemica na época.

Esta abordagem explicou o comportamento humano de forma radicalmente diversa das demais. Pela ausência de experimentação, costumam ser rejeitadas pelos cientistas de laboratório, mas o clinico tende a apóiá-la.

Humanismo: É um movimento mais recente em psicologia. Enfatiza a necessidade de estudar o homem e não os animais, os indivíduos normais psicologicamente e não os perturbados.

Enquanto área de conhecimento, a psicologia está relacionada com os diferentes fatores de natureza política, social, cultural e científica, pois para compreender o ser humano é necessário conhecer o meio em que ele está inserido, sua problemática, valores, tradições e história. Não devemos esquecer o fato de que o ser humano está em permanente movimento e transformação.

A psicologia está inserida nas mais diferentes áreas do saber como a médica, a educacional, a social, lazer, segurança, trabalho, justiça, comunidade, comunicação, ambiente, etc.;tem por objetivo conhecer o ser humano individualmente e em grupo visando encontrar meios para ele viver de forma equilibrada nas mais diversas situações, desenvolver seus potenciais , prevenir possíveis problemas e auxiliando o relacionamento humano.

ESSA – Escola da Saúde | Rua dos Jequitibás, 101 | Metrô Jabaquara| 5012-1020 | w.essa.g12.br5

Enfermagem

A psicologia estuda nossa mente, nossas emoções, ações, sentimentos, relacionamentos, etc.

Como e por que agimos de determinada forma nas diferentes situações.

O que nos influencia; nada se perde e nada é por acaso. Tudo se transforma em dados para entendermos o indivíduo.

A psicologia é uma ciência biopsicossocial.

Para a psicologia o individuo é compreendido como um todo – corpo – mente-espírito.

Atualmente a sociedade começa a se preocupar com o papel das emoções na vida do indivíduo, o poder da mente em sua vida; importância de compreender melhor nossos comportamentos e emoções.

Quanto mais controle de nossas emoções, mais saberemos controlar e lidar com o ambiente, evitando assim possíveis transferências.

A psicologia às vezes é arte, mística, filosófica e do senso comum.

Cada escola se baseia em correntes ou linhas, utilizando assim métodos diferentes de acordo com o tema. Ex. comportamento, alma, percepção do homem, sociedade, etc.

Porém a essência é a mesma: CONHECIMENTO da mente humana.

A psicologia utiliza-se de método cientifico e seu objetivo é compreender e manipular as relações de conhecer do individuo em cada campo que este viver.

As pessoas de alguma forma utilizam a psicologia em seu cotidiano, ou seja, é uma disciplina que pertence á humanidade, portanto denomina-se psicologia do senso comum, que é o conhecimento acumulado em nosso dia-a-dia. Ex. o poder de persuasão do vendedor, a jovem que usa seu poder de sedução para atrair o rapaz, quando procuramos aquele amigo que está sempre disposto a nos orientar. Esta pessoa tem o conhecimento acumulado que lhes permite explicar e entender problema ou nos ouvir de um ponto de vista psicológico. Contudo, o conhecimento herdado, tradicional não é científico nem filosófico, nem possui rigor cientifico.

Qual a importância da psicologia para as profissões?

Procurar entender as necessidades do individuo e sociedade e estratégias para supri-las e preveni-las,

ESSA – Escola da Saúde | Rua dos Jequitibás, 101 | Metrô Jabaquara| 5012-1020 | w.essa.g12.br6

Enfermagem

Orientar, selecionar e identificar métodos e técnicas para uma vida

Estudar o papel da inteligência emocional; melhor, Identificar distúrbios, falhas e procurar meios de saná-los ou ameniza-los. Trabalhar relacionamento intrapessoal e interpessoal, Identificar perfil, potencial, treiná-los e acompanhá-los

Relação da Psicologia com a Enfermagem

Há duas correntes na área da saúde que se deve conhecer para responder esta questão: a primeira que trata o doente como um paciente passivo e vê a doença como um fator único que pode ser retirada com medicamentos e procedimentos e a segunda corrente que percebe que além de apresentar sintomas da doença, o paciente possui problemas sociais, econômicos, pessoais, psicológicos que se influenciam e que contribui para o surgimento de novas doenças.

Para melhor compreender a forma de agir,pensar e sentir humano o aparelho psíquico foi dividido por Freud em sistemas e o conteúdo mental em níveis de consciência, assim como procurou entender o papel dos sonhos em nossas vidas.

O aparelho psíquico foi estudado por um médico neurologista, utilizando o comportamento normal e anormal de seus pacientes. Ele foi o fundador da teoria psicanalítica, que é utilizada até hoje e que foi ponto de partida de outras teorias e estudiosos.

Segundo Freud, a personalidade é composta por três grandes sistemas: o id, o ego e o superego.

(Parte 1 de 5)

Comentários