guia boas praticas fornec medic ins farmaceuticos

guia boas praticas fornec medic ins farmaceuticos

(Parte 1 de 3)

Elaboração Divisão de Farmácia do Instituto Central do Hospital das Clínicas da FMUSP

São Paulo 2005

Governador Dr. Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho

Secretário Prof. Dr. Luiz Roberto Barradas Barata

Presidente do Conselho Deliberativo Prof. Dr. Giovanni Guido Cerri

Diretor Clínico Prof. Dr. Marcos Boulos

Superintendente Dr. José Manoel de Camargo Teixeira

Chefe de Gabinete Dr. Haino Burmester

Presidente do Conselho Diretor Instituto Central HCFMUSP Prof. Dr. Dalton de Alencar Fischer Chamone

Diretor Executivo – Instituto Central HCFMUSP Dr. Waldemir Washington Rezende

Coordenação Dra. Sonia Lucena Cipriano Dra. Vanusa Barbosa Pinto Dra. Márcia Lúcia de Mario de Marin

Colaboradores Dra. Renata Ferreira Dra. Karina Aparecida Suera Bosso Dra. Andréa Cássia Pereira Sforsin Dra. Maria Cristina Vaz Madeira Dr. Cleuber Esteves Chaves

Apoio Administrativo Adriana Soares Severo Antonio Carlos Vieira Pinto Júnior

A Divisão de Farmácia alinhada ao Planejamento Estratégico do

ICHC, na busca da melhoria dos processos para Gestão de Fornecedores, procura com este guia interagir com seus fornecedores facilitando o trabalho de seus colaboradores.

Missão:

Promover o uso seguro e racional dos medicamentos, pesquisando, produzindo e distribuindo produtos de qualidade, desenvolvendo profissionais e prestando assistência integrada ao paciente e à equipe de saúde.

Visão:

Ser referência internacional em Farmácia Hospitalar. Valores:

• Responsabilidade; • Ética;

• Transparência;

• Respeito;

• Qualidade;

• Comprometimento;

• União.

Objetivos

Este guia tem como objetivo orientar quanto aos processos de gestão relativos aos fornecedores, promovendo a interação entre o Instituto Central e seus fornecedores na busca contínua da qualidade.

• Orientar quanto aos processos de: • Seleção e padronização de medicamentos;

• Cadastro de materiais;

• Processo licitatório;

• Processo de transporte;

• Processo de entrega e recebimento;

• Avaliação de fornecedores;

• Indicadores de avaliação.

A/C – Aos Cuidados AV. – Avenida CATS – Comissão de Avaliação Tecnológica de Saúde CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica COD. – Código DCB – Denominação Comum Brasileira Dr. – Doutor Dra. – Doutora FAX - Faxsimile FMUSP – Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo TRIE – Taxa de Rejeição de Itens Entregues FNF – Ficha de Notificação ao Fornecedor

HCFMUSP – Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

ICHC – Instituto Central do Hospital das Clínicas NE – Nota de Empenho Nº - Número ºC – Graus Celsius PAMB – Prédio dos Ambulatórios

PRODESP – Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

PROF. - Professor REF. - Referência SAFAM – Subcomissão de Avaliação de Fármacos e Medicamentos SISFÍSICO – Sistema de Administração Integrado para Estados e Municípios TIEFP – Taxa de Itens Entregues Fora do Prazo TNC – Taxa de Não Conformidade

Farmacotécnica Hospitalar da Divisão de Farmácia6

1 – Logística da Assistência Farmacêutica e Logística da

Medicamentos do HCFMUSP6
3 – Cadas tro de Materiais7
4 – Process o Li citatório7
5 – Processos de Transporte8
5.1 – Veí culo8
5. 2 – Entr ega9
6 – Rec ebi mento9
7 – Avaliação de Fornecedores1
8 – Indicadores e Resultado de Avaliação12

2 – Fluxograma Atualizado do Processo de Seleção e Padronização de

Anexos

A – Comunicado de Liberação de Nota de Empenho B – Comunicado de Entrega Imediata C – Notificação de Procedimento D – Formulário de não Conformidade no Recebimento do Material E – Ficha de Notificação ao Fornecedor

1. LOGÍSTICA DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA E LOGÍSTICA DA FARMACOTÉCNICA HOSPITALAR DA DIVISÃO DE FARMÁCIA

Estes dois setores foram criados pela Divisão de Farmácia com objetivo de interagir com seus fornecedores a fim de abastecer as unidades de dispensação e atender as necessidades da equipe de saúde e pacientes. Também são responsáveis pelo correto recebimento dos medicamentos e insumos adquiridos em processos de compra efetuados pela Divisão de Material e Finanças.

2. FLUXOGRAMA ATUALIZADO DO PROCESSO DE SELEÇÃO E PADRONIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS NO HCFMUSP

3. CADASTRO DE MATERIAIS

O cadastro de materiais é realizado por meio de impresso específico, preenchido pelas áreas de Logísticas da Divisão de Farmácia de acordo com parecer técnico emitido pela Subcomissão de Avaliação de Fármacos e Medicamentos e encaminhado à Divisão de Materiais, constando de:

- Especificação para fins de cadastramento: nome genérico do produto e dosagem; - Unidade: forma farmacêutica e apresentação;

- Especificação para fins de licitação: nome do produto, incluindo radical denominado pela DCB, concentração (pontual ou faixa), forma farmacêutica e demais informações técnicas pertinentes como forma anidra ou hidratada base livre ou sal, fórmula e peso moleculares, acessórios e limites de contaminantes;

(Parte 1 de 3)

Comentários