mecanoterapia - tópicos

mecanoterapia - tópicos

4

MECANOTERAPIA – 1 (Tamara)

A técnica: A mecanoterapia é o tratamento por meio de aparelhos mecânicos.

“É a cinesioterapia com aparelhos mecânicos”.

Histórico

  • 1948, Delorm - Sistema de polias, cabos e roldanas.

  • Década de 50 - Surgimento das primeiras máquinas.

  • Final dos anos 60, início dos anos 70 - surgimento da primeira empresa que desenvolvia equipamentos para resistir ao movimento.

Objetivos da mecanoterapia

- estimular a atividade funcional dos aparelhos e sistemas, diminuindo os efeitos da inatividade;

- corrigir a deficiência do músculo ou grupos musculares;

- obter ou manter a amplitude articular e, conseqüentemente, um movimento mais funcional;

- estimular o paciente a usar sua capacidade adquirida, integrando-o na sua reabilitação.

TIPOS DE FIBRA MUSCULAR

Aspecto cinesiológico: As fibras musculares são mistas, podendo ter predomínio de:

- Fibras tônicas (postura e movimentos rotineiros)

- Fibras fásicas (destreza ou alta velocidade de realização)

Unidades motoras tônicas

  • TIPO I - Vermelhas, oxidativas e de contração lenta.

Fibras musculares vermelhas (Tipo I)

Ótima vascularização

Inervação neurônio Aα2

Fadiga lentamente

Função estática

Unidades motoras fásicas

  • TIPO II - Brancas, glicolíticas e de contração rápida.

Fibras musculares brancas (Tipo II)

Capilarização inferior

Inervação neurônio Aα1

Fadiga com rapidez

Função mais dinâmica

% de fibras musculares tônicas

  • Gastrocnêmeo  46,9 – 56,9%

  • Glúteo máximo  41,2 – 71,5%

  • Iliopsoas  37 – 60,9%

  • Tibial anterior  56,6 – 80,5%

  • Sóleo  69,8 – 100%

  • Vasto medial  53,5 – 79,8%

Obs: lembrando das fibras fásicas...

Tipos de exercícios utilizados na mecanoterapia

A) EXERCÍCIOS PASSIVOS:

São produzidos por uma força externa devido ao relaxamento voluntário ou inatividade muscular.

Exemplo: MPC (mobilização passiva contínua), executa o movimento passivo através de um dispositivo mecânico que move uma articulação de modo leve e contínuo por uma ADM controlada.

Sobre a MPC (criada por Robert Salter)

- previne aderências;

- estimula regeneração de tendões e ligamentos;

- favorece regeneração de incisões;

- lubrificação de fluido sinovial;

- previne efeitos degradantes da imobilização;

- retorno a ADM normal;

- diminui dor pós-op.

B) EXERCÍCIOS ATIVOS

1. Exercício ativo assistido: executa-se o movimento no aparelho mecânico com a ajuda do membro preservado, ou com a participação do terapeuta.

Exemplo: polia de teto.

Quando o paciente tem musculatura fraca e é incapaz de mover uma articulação por meio da amplitude desejada (em geral contra a gravidade), é empregado o exercício ativo assistido.

O objetivo é proporcionar assistência suficiente aos músculos de forma controlada, de modo que o músculo possa funcionar em seu nível máximo.

2. Exercício ativo livre: é executado em aparelhos sem o uso de resistência.

Exemplo: bicicleta estacionária (s/resistência).

O exercício ativo livre promove:

- benefícios fisiológicos que resultam da contração muscular ativa e do aprendizado motor devido ao controle muscular voluntário;

- elasticidade e contratilidade muscular;

- feedback sensorial;

- estímulo para integridade óssea e articular;

- aumenta a circulação;

- coordenação e habilidades motoras.

3. Exercício ativo resistido: há oposição de uma força externa contra o movimento.

Exemplo: tábua de quadríceps.

FORMAS DE RESISTIR O MOVIMENTO

TIPOS DE CONTRAÇÃO MUSCULAR:

Contração dinâmica concêntrica e excêntrica

TIPOS DE CONTRAÇÃO MUSCULAR

ISOMÉTRICA (força = resistência)

ISOTÔNICAS

- Concêntrica (força > resistência)

- Excêntrica (força < resistência)

ISOCINÉTICA

ALAVANCAS

Alavanca de Primeira Classe - Interfixa

Alavanca de Segunda Classe - Interresistente

Alavanca de Terceira Classe - Interpotente

ALAVANCAS - Variação da Resistência

Questões

1. Determine os movimentos das seguintes articulações: ombro, cotovelo, punho, quadril, joelho e tornozelo.

2. Determine as características das fibras musculares dos tipos I e II.

3. Quais as formas de resistir um movimento?

4. Diferencie: força muscular, potência muscular e resistência à fadiga.

5. Dê a definição e cite um exemplo das alavancas (Primeira Classe – Interfixa, Segunda Classe – Interresistente e Terceira Classe – Interpotente).

MECANOTERAPIA – 2 (Tamara)

MECANOTERAPIA: Os aparelhos são ferramentas para auxiliarem o tratamento.

Recuperação completa do paciente: capacitar o indivíduo de fazer seu trabalho e as atividades que executava antes de um acidente.

Aspectos inter-relacionados da função física:

Exercícios Resistidos: Exercícios utilizados para melhorar o uso integrado da força, da potência e da resistência à fadiga (desempenho muscular) durante os movimentos funcionais, de modo a reduzir risco de lesão ou de recorrente lesão e melhorar o desempenho físico.

Desempenho muscular:

FORÇA MUSCULAR: habilidade do tecido contrátil em produzir tensão e uma força resultante com base nas demandas impostas sobre o músculo.

POTÊNCIA MUSCULAR: é a resultante do trabalho (força x distância) produzido pelo músculo por unidade de tempo (força x distância/tempo).

RESISTÊNCIA À FADIGA: habilidade em realizar atividades de baixa intensidade, repetitivas ou sustentadas, por um tempo prolongado.

Conceitos importantes (ex. ativo resistido):

- Intensidade: quantidade de resistência imposta ao músculo em contração durante cada repetição do exercício.

- Volume: o volume do exercício é a soma do número total de repetições e séries de cada exercício durante uma única sessão.

Outros conceitos...

- Freqüência: número de sessões de exercícios por dia ou semana.

- Duração: número total de semanas ou meses durante o qual um programa de exercício resistido é executado.

Mecanoterapia MMSS

  • Musculatura do Ombro

  • Abdutores (supra-esp; deltóide; bíceps cabeça longa)

  • Adutores (bíceps braquial cabeça curta; peitoral maior sup; red maior, coracobraquial; gde dorsal; tríceps cabeça longa0

  • Flexores (delt ant; bíceps; peitoral maior sup; coracobraquial)

  • Extensores (delt post; red maior; gde dorsal)

  • Rotadores Laterais (infra-esp; red menor, delt post)

  • Rotadores mediais (delt ant; peitoral maior sup; subesc; red maior; gde dorsal)

  • Musculatura do Cotovelo

  • Flexores (bíceps; braquial; braquiorradial; pron red; flex radial curto)

  • Extensores (ancôneo, tríceps braquial)

  • Pronadores (braquiorrad; pron red; flex radial curto; pron quadrado)

  • Supinadores (bíceps; braquiorrad; supinador; tríceps)

  • Musculatura do Punho

  • Flexores (flex radial; abd longo pol; palmar longo; flex pol; flex ulnar carpo; flex sup e prof dedos)

  • Extensores(ext radiais; ext dedos; ext ulnar; ext longo polegar)

  • Desvio Radial (ext radiais; flex rad curto; ext dedos; abd longo pol; ext curto e longo pol)

  • Desvio Ulnar (ext ulnar carpo; flex ulnar carpo)

Tronco: Flexores e Extensores

Mecanoterapia MMII

Tronco: Flexores e Extensores

  • Musculatura do Quadril

  • Abdutores (P.maior; ilíaco; sartório; tensor da fáscia lata; glúteo mín e médio; gem. Inf e sup; glútee máx fibras sup; piriforme e obt interno)

  • Adutores ( pectíneo; ad. Longo; ad. Curto; grácil; ad. magno; obt. Externo; glúteo máximo fibras inf)

  • Flexores (psoas maior; ilíaco; sartório; pectíneo; ad. longo e curto; reto femural; adutor magno fibras ant; tensor da fáscia lata; glúteo mínimo; glúteo médio fibras ant)

  • Extensores (adutor magno fibras post; glúteo médio; semimembranoso; semitendinoso; glúteo máximo, piriforme; bíceps femural cabeça longa)

  • Rotadores Externos (psoas maior; ilíaco; sartório; obt. Ext; glúteo médio fibras posteriores; gem. Inf; quadrado f; glúteo máximo; piriforme; gem. Sup; obt int; bíceps femural cabeça longa)

  • Rotadores Internos (psoas maior; ilíaco; sartório; obt ext; glúteo médio fibras post; gem inf; quadrado f; glúteo máximo; piriforme; gem sup; obt int; bíceps femural cabeça longa)

  • Musculatura do Joelho

  • Flexores (sartório; grácil; poplíteo; semimembranoso, semitendinoso; bíceps femural)

  • Extensores (quadríceps; tensor da fáscia lata)

  • Rotadores Internos (sartório; grácil; poplíteo; semimembranoso; semitendinoso)

  • Rotadores Externos (bíceps femural)

  • Musculatura do Tornozelo

  • Dorsi-flexores (tib ant; ext longo dedos; fibular ant; ext longo hálux)

  • Flexores – plantares (fibular longo e curto; tibial post; plantar; fl longo dedos; flex longo hálux; sóleo; gastrocnêmeo)

  • Inversores (tib ant; ext longo hálux; tib post; flex longo dedos; flex longo hálux)

  • Eversores (ext longo dedos; fibular ant; fibular longo e curto)

Comentários