Apostila ministerio da agricutura parte 2

Apostila ministerio da agricutura parte 2

(Parte 1 de 22)

ÉTICA Conteúdo

Constituição Federal : Da Administração Pública
Código Penal : Do Crime
Da Imputabilidade Penal
Dos Efeitos da Condenação
Dos Crimes praticados por Funcionários Públicos
(Lei 8.12, de 1/12/1990)

1. Constituição Federal : Direitos e Garantias Fundamentais Pág. 2 Dos Crimes praticados por Particulares x Administração Regime Jurídico dos Servidores Civis da União

Direitos e Vantagens
Licenças
Afastamentos
Seguridade Social do Servidor Público

Formas de Provimento e Vacância de cargos públicos

2. Código de Ética Profissional do Servidor PúblicoPág. 25

Serviço Público: conceito, classificação, regulamentação Atos Administrativos: conceitos, formação, atributos Crimes contra a Ordem Tributária (Lei 8.137, 27/12/1990) Improbidade Administrativa (Lei 8.429, 02/06/1992)

Responsabilidade p/ Acesso Imotivado aos Sistemas Informatizados da Secretaria da Receita Federal

3. Lei 8.112 ComentadaPág. 28
do Poder Executivo FederalPág. 71
5. Ética Na Administração PúblicaPág. 72

Portaria SRF 782, de 20/06/1997 4. Consulta pública sobre conflitos de interesses no exercício de cargo ou emprego 6. Exercícios Pág. 80

Alexandre José GranzottoAlexandre José GranzottoAlexandre José GranzottoAlexandre José GranzottoJulho a Outubro / 2002

ÉTICA na ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

1. CONSTITUIÇÃO FEDERAL : DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS

Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

•••• homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações;

•••• ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei;

•••• ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante;

•••• é livre a manifestação do pensamento, sendo PROIBIDO o anonimato;

•••• é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;

•••• é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

•••• ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

•••• é assegurada a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva;

•••• é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

•••• são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação;

•••• a casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação judicial;

•••• é inviolável o sigilo da correspondência e das comunicações telegráficas, de dados e das comunicações telefônicas, salvo, no último caso, por ordem judicial, nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de investigação criminal ou instrução processual penal;

•••• é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer;

•••• é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte, quando necessário ao exercício profissional;

•••• é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens;

•••• todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente;

•••• é plena a liberdade de associação para fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar;

•••• a criação de associações e a de cooperativas independem de autorização, sendo vedada a interferência estatal em seu funcionamento;

•••• as associações só poderão ser compulsoriamente dissolvidas ou ter suas atividades suspensas por decisão judicial, exigindo-se, no primeiro caso, o trânsito em julgado;

•••• ninguém poderá ser compelido a associar-se ou a permanecer associado;

•••• as entidades associativas, quando expressamente autorizadas, têm legitimidade para representar seus filiados judicial ou extrajudicialmente;

•••• é garantido o direito de propriedade;

•••• a propriedade atenderá a sua função social;

•••• a lei estabelecerá o procedimento para desapropriação por necessidade ou utilidade pública, ou por interesse social, mediante justa e prévia indenização em dinheiro;

•••• no caso de iminente perigo público, a autoridade competente poderá usar de propriedade particular, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano;

•••• a pequena propriedade rural, assim definida em lei, desde que trabalhada pela família, não será objeto de penhora para pagamento de débitos decorrentes de sua atividade produtiva, dispondo a lei sobre os meios de financiar o seu desenvolvimento;

•••• é garantido o direito de herança;

•••• a sucessão de bens de estrangeiros situados no País será regulada pela lei brasileira em benefício do cônjuge ou dos filhos brasileiros, sempre que não lhes seja mais favorável a lei pessoal do de cujus;

•••• o Estado promoverá a defesa do consumidor;

•••• todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado;

•••• são a todos assegurados, independentemente do pagamento de taxas: a) o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa de direito ou contra ilegalidade ou abuso de poder; b) a obtenção de certidões em repartições públicas, para defesa de direitos e esclarecimento de situações de interesse pessoal;

•••• a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a direito;

•••• a lei não prejudicará o direito adquirido, o ato jurídico perfeito e a coisa julgada;

•••• não haverá juízo ou tribunal de exceção;

•••• é reconhecida a instituição do júri, com a organização que lhe der a lei, assegurados: a) a plenitude de defesa; b) o sigilo das votações; c) a soberania dos veredictos; d) a competência para o julgamento dos crimes dolosos contra a vida;

•••• não há crime sem lei anterior que o defina, nem pena sem prévia cominação legal;

•••• a lei penal não retroagirá, salvo para beneficiar o réu;

•••• constitui crime inafiançável e imprescritível a ação de grupos armados, civis ou militares, contra a ordem constitucional e o Estado

Democrático;

•••• nenhuma pena passará da pessoa do condenado, podendo a obrigação de reparar o dano e a decretação do perdimento de bens ser estendidas aos sucessores e contra eles executadas, até o limite do valor do patrimônio transferido;

•••• a lei regulará a individualização da pena e adotará, entre outras, as seguintes: a) privação ou restrição da liberdade; b) perda de bens; c) multa; d) prestação social alternativa; e) suspensão ou interdição de direitos;

(Parte 1 de 22)

Comentários