Inspeção Farmácia Hospitalar

  • Dispensação

Serviço de Farmácia do HU

  • Início das atividades em 1981

  • “O serviço de farmácia é uma unidade clínica administrativa do HU-USP, destinada ao ensino e pesquisa, oferecendo assistência farmacêutica aos pacientes como membro da equipe multidisciplinar”.

  • Áreas:

  • Gerenciamento – responsável pela aquisição, controle do estoque e avaliação da qualidade e quantidade dos medicamentos

  • Farmacotécnica – responsável por atender as necessidades individuais dos pacientes internados

  • Dispensação – responsável por fornecer aos pacientes internados os medicamentos prescritos, por meio do Sistema Individualizado Direto, devidamente revisados pelo farmacêutico

  • Farmácia Clínica Hospitalar – responsável por desenvolver atividades para otimizar o tratamento medicamentoso do paciente, colaborando para redução do tempo de sua permanência no hospital

Dia de inspeção

  • Atendidos pela farmacêutica da área de gerenciamento: Patrícia Sayuri Katayose

  • Organização do grupo: dois componentes responsáveis pelas anotações e dois componentes responsáveis pelas perguntas do roteiro

  • Visita nas seguintes áreas:

    • Estoque/ armazenamento de produtos termolábeis, injetáveis, medicamentos controlados e outros
    • Área de quarentena
    • Área de farmacotécnica (unitarização e manipulação)

Resoluções

  • A inspeção foi baseada nas resoluções:

    • 328/99: dispõe sobre requisitos exigidos para a dispensação de produtos de interesse à saúde em farmácias e drogarias
    • 33/00 (abril): aprova o Regulamento Técnico sobre Boas Práticas de Manipulação de Medicamentos em Farmácias

Classificação do Hospital

  • Clínicas básicas:

    • Clínica cirúrgica
    • Clínica médica
    • Clínica pediátrica
    • Gineco-obstetrícia
  • Não realiza transplantes

  • Não há área de oncologia

  • Hospital público:

    • Atende SUS e comunidade USP

Inspeção Farmácia Hospitalar

  • Razão social: USP – HU

  • CNPJ: 63.025.530/0085-12

  • Endereço: Av. Prof Lineu Prestes, 2565 - Cid. Universitária, Campus Butantã, São Paulo – SP

  • E-mail: www@hu.usp.com.br

  • Atividade: Serviços médico-hospitalares

  • Inscrição estadual = isento 18/11/2002

Documentação verificada

  • Licença de funcionamento: Visa nº 00033476-6; Data 18/11/2002 - Validade 12/11/2003

  • Documento de constituição: Sem data

  • Certificado de desratização/sanitização: 16/09/2005; 2º semestre de 2005

  • Certificado de regularidade do CRF: Data 09/11/2003

  • Manual de boas práticas de armazenamento e distribuição de produtos

  • Procedimentos operacionais padrão para as atividades desenvolvidas: Está sendo reformulado

  • Plano de gerenciamento de resíduos: Presente com o diretor

  • Organograma

Estrutura Organizacional

Quadro funcional

  • 39 funcionários, dentre eles 12 farmacêuticos:

    • Técnicos  2º grau completo
    • Auxiliar de laboratório
    • Auxiliar de higienização
  • Treinamentos dos funcionários:

    • Documentados
    • Realizados por uma pessoa responsável de cada área
    • Realização a cada 1 ou 2 ano, ou quando há alteração de rotina

Estrutura da Farmácia

  • Apresenta central de abastecimento

  • Não há:

    • Farmácia de internação
    • Farmácia ambulatorial
  • Áreas separadas para a recepção e estocagem de produtos

  • Condições sanitárias dos depósitos são adequados

  • Possui equipamentos para controlar as condições de temperatura e umidade dos ambientes  documentação em fichas próprias

  • Área exclusiva para produtos segregados

  • Condições de iluminação e ventilação adequados

Armazenagem dos produtos

  • Estocagem de produtos:

    • Prateleiras
    • Pallets: verificou-se o desrespeito no empilhamento máximo estabelecido pelo fabricante, no momento da inspeção
  • Mantém distância adequada de piso, paredes e forro

  • O ambiente permite a livre circulação de pessoas e produtos nas áreas

  • Estocagem de forma adequada e organizada  ordem alfabética do princípio ativo em ziguezague

Armazenagem dos produtos

  • Apresenta controle da validade dos produtos  sistema informatizado e em fichas

  • Há armazenamento de produtos termolábeis

  • Apresenta controle documentado da câmara fria

  • Dispensa medicamentos sob regime da portaria 344/98  armazenagem fechada e segura

  • Responsável pela guarda destes produtos  farmacêutica Maria Cristina Sakai

  • Possui um controle interno, como livro de registro, porém sem avaliação da VISA informatizado (Access) – data de abertura: 09/09/2003

Sistema de distribuição de medicação

  • Individualizado direto – medicamentos embalados em saquinhos lacrados, em nome do paciente com prescrição médica, e dispensação realizada por períodos (manhã, tarde e noite)

Estoque

  • Existe um sistema adequado para estoque  utiliza-se o sistema PEPS

  • Há também relação de produtos em estoque mínimo para fins emergenciais

  • Há também estoque de medicamentos nos setores hospitalares:

    • Em cada clínica há um sala pequena de medicamentos
    • A farmácia organiza a forma como esses medicamentos são estocados nos setores
    • Existe norma para devolução de medicamentos à farmácia

Outras observações

  • Comissão de farmácia e terapêutica

    • Participação de farmacêutico
    • Relação padronizada de medicamentos
    • Última padronização 18/08/2005
  • Equipe multidisciplinar de terapia nutricional

    • Participação do farmacêutico
    • Outros profissionais: nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, fonoaudiólogos

Outras observações

  • Comissão de controle de infecção hospitalar – CIIH

    • Atuação do farmacêutico
    • Controle de utilização de antibiótico, o qual é dispensado apenas com a presença de autorização.
  • A farmácia executa o fracionamento e manipulação de medicamentos:

    • Os medicamentos são devidamente etiquetados, com o nome do paciente, data, lote, validade e concentração do princípio ativo
    • Poucos medicamentos são manipulados – apenas aqueles que não apresentam a forma farmacêutica adequada no mercado e nem em concentrações apropriadas (exs: lorazepam, furosemida em solução)
    • Há manipulação terceirizada em produtos para nutrição parenteral e quimioterápicos (exemplo: ciclofosfamina) – empresa Hosp Pharma; há contrato de terceirização de serviços.

Outras observações

  • Notificação à VISA referente aos desvios da qualidade dos produtos, principalmente queixas técnicas e eventos adversos

    • Responsável: Profª Drª. Eliane Ribeiro
  • Serviço de qualificação de fornecedores

    • Responsável: GAF – Grupo de Avaliação dos Fornecedores

Outras observações

  • Atividades do farmacêutico:

    • Estabelece critérios e supervisiona o processo de aquisição de produtos
    • Organiza e operacionaliza as atividades exercidas pelo estabelecimento
    • Realiza notificações à VISA
  • O estabelecimento não conta com assistência farmacêutica em tempo integral

    • Não há farmacêutico das 19 horas às 7 horas.
  • Supervisão das condições de recebimento dos produtos

    • Responsável: Técnico do almoxarifado  aciona o farmacêutico se algo estiver em desacordo
  • Há realização de auto-inspeção:

    • A cada 1 ou 2 anos, nas unidades onde tem medicamentos

Outras observações

  • A sala de dispensação apresenta 36 m2

  • Realiza-se dispensação de medicamentos para pacientes internados e faz-se se estudo de dispensação de medicamentos para pacientes que receberam alta, principalmente pacientes da pediatria.

Conclusões

  • Foram observadas algumas inconformidades, como:

    • Teto inadequado
    • Sala de farmacotécnica com cantos “mortos”
    • Ausência de farmacêutico em tempo integral para prestar o serviço de assistência farmacêutica
    • Ausência de CIM (Centro de Informações sobre Medicamentos) eficiente
    • Desrespeito ao empilhamento máximo de caixas de produtos
  • Apesar disso, a inspeção mostrou-se satisfatória, permitindo a familiarização do aluno com o ambiente de trabalho de uma farmácia hospitalar e a aplicação dos conhecimentos adquiridos na disciplina.

FIM ! ! !

Comentários