Aula de Criminologia

Aula de Criminologia

Rio, 08 de Março de 2007.

Prof.: Ten. Mazzurana

1a Aula

Criminologia

Por que conhecimento...é pressuposto da ação

Unidade I - Assunto 1

O problema epistemológico da criminalidade;

Principais escolas criminoldogicas.

Escola Clássica

Baseado em dois fatores: crime e pena para a restauração da ordem.

Não observa outros fatores para tentar melhor compreender o fato.

Fatos ocorridos com 400 anos de diferença podem ter características muito semelhantes quanto ao fato em si, porém a aprovação ou não da prática desse ato cabe a sociedade como um todo.

  • Escola clássica

    • crime - pena - rerstauração da ordem

Para a execu;ao da sentenca de damiens, condenado a 2 de marco de 1757:

dfafdsagasdgd

agasgasdgas

Escola Positivista

Insere mais um fato - o criminoso e seus fatores biopsicsocial, porém sem grande profundidade.

  • Escola positivista

    • crime - criminoso - Biopsicosocial

- pena

Escola Sociológica

Soma a vítima aos fators positivistas

Lado psicosocial muito aprofundado

Crimes de "colarinho branco, tráfico de influências e outros bem sofisticados"

  • Escola sociológia

    • Crime - criminoso - pena - vítima

(Psicosocial)

Teoria da Defesa social

A polícia, foi realmente força auxiliar do eército na época da ditadura com uma doutrina de segurança nacional.

Essa teoria esta sendo até hoje empregada devido a sua grande base teórica.

Tiro, porrada e bomba, sem avaliar a situação.

Teoria da defesa social

  • principio da legitimidade - delega ao bra;o armado sua for;a legitima;

O Estado tem o poder e delega a alguem para que impeça que as pessoas cometam crimes.

  • principio da culpabilidae - o criminoso contraria valores aceitos pela maioria;

O criminoso nao aceita os valores, e aceita isso como correto, e isso fundamenta a teoria da defesa social, podendo-se trabalhar "nesse cara com o tiro, porrada e bomba"

  • principio do fim ou da preven;ao - pena abstrata e concreta(Lei e Ordem);

Vê a pena no CP, se for pesada, ela previne o delito.

  • Principio da igualdade - a lei é igual para todos os autores de crimes;

Essa teoria da d s é otima, por que todo mundo que comete crimes é delinquente e isso vale pra todo mundo

  • principio do interesse social - crimes tipificados sao ofensas ao homem;

Tá no CP, ofende a sociedade como um todo, entao cai de pancada no indivíduo que cometer crime.

  • Principio do bem e do mal

"É policia é do bem, é bandido, é do mal e acobou, é tiro, porrada e bomba"

Filosofia Prevencionista

Polícia comuniária com uso efetivo da força quando necessário.

Filosofia prevencionista

  • teoria psicanalitica

Teoria complexa, da epoca do Froid. Tem gente que tem problema, e faz coisas estranha(crimes, delitos), e sendo assim, como você vai chegar de pancada em alguem assim.

  • teoria subcultural - valores especificos aproximam grupos;

São subgrupos que tem interesses diferentes, que podem ser condizentes ou não com os valores da maioria.

  • teoria do etiquetamento - profecia auto-realizavel

Individuos perdem as espectativas(acabam se virando como podem) por ouvirem sempre que são negros, pobres e nunca vão ser ninguém.

  • teoria das associa;'oes diferenciais

  • teoria da sociologia do conflito - quais crimes sao tipificados;

  • Teoria estrutural-funcionalista - Durkheim

5a Aula(15/03/2007)

Inseridos os comentários a cada um dos tópicos das teorias da aula passada(faltam comentários aos três últimos tópicos).

6a Aula(12/04/2007)

TEORIA DA DEFESA SOCIAL

  • PREVENCAO GERAL - NEGATIVA - Intimida pela pena severa;POSITIVA - Confianca do povo ao verificar a eiciencia das penas sobre o delinquente.

  • PREVENCAO ESPECIAL - NEGATIVA - Neutralizadora; POSITIVA - Ressocializadora.

FILOSOFIA PREVENCIONISTA

  • PREVENCAO PRIMARIA - Atua sobre as oportunidades primeiras, a raiz do fenomeno criminal, atraves dos orgaos da instancia de controle social informal;(os q existem na sociedade - família, igreja, etc)

  • PREVENCAO SECUNDARIA - Ocorre qunado o fenomeno criminalse exterioriza, atua atraves dos orgaos formais(oportunidade decorrente);(os q o Est. cria - Policia, Judiciário, etc)

  • PREVENCAO TERCIARIA - Reconhecida como tardia, especifica e falha, mas importante.(sistema penitenciário)

7a Aula(23/05/2007)

Unidade III - Assunto 3

Sistema mertoniano;

a abordagem interacionista;

a reação social

(A interacionista e a reação social são teoriaas que explicam o crime, assim como a prevencionista)

Existem dois fatores:

  • meios institucionais * Importante

  • fins culturais

Meio institucional e tudo aquilo que o estado providencia para a peesoa alcancar os fins culturais, que sao todos aqueles objetivos perseguidos pelo individuo para satisfação de suas necessidades.

Cinco comportamentos decorrem do choque desses dois fatores:

(São modelos de adequação)

  • Conformidade - a pessoa da respostas positivas tanto aos meios institucionais quanto para os fins culturais.

  • Inovação - a pessoa adere aos fins culturais sem respeito aos meios institucionais. É o comportamento criminoso.

  • Ritualismo - respeito formal aos meios institucionais sem a persecussão dos fins culturais.

  • Apatia - corresponde a negação tanto dos fins culturais quanto dos meios institucionais.

  • Rebeliao - corresponde não só a negação , mas a afirmação substitutiva de fins alternativos, mediante meios também alternativos.

8a Aula(06/06/2007)

Unidade IV - Assunto 1

OS TRÊS FANTASMAS DA CRIMINALIDADE

  • Cifra Negra

números que não aparecem nas estatisticas

  • Relatividade do delito

  • Cifra Dourada (Sobre os crimes do colarinho branco)

Comentários