Entomologia Agricola

Entomologia Agricola

(Parte 1 de 10)

Conceitos e características gerais dos insetos

- Insetos conhecidos desde a antiguidade; - Proximidade com Ciência → Aristóteles; • Com sangue → Enaima;

• Sem sangue → Anaima;

→ Entoma = animais de corpo dividido por sulcos; - Entomologia, do Grego: entomon = corpo segmentado; logia = estudo;

- Origem latina → Insectum;

- Origem grega → Entomon;

Características dos Arthropoda

Características dos Insecta

Entomologia agrícola - Estudo das pragas agrícolas que causam danos às plantas cultivadas e dos métodos para controlá-las;

Histórico

- Final do século XIX → Emílio Goeldi, Gustavo Dutra, Hermann von Ihering, Carlos Moreira e outros; - Primeira década do século X → Ângelo Moreira da Costa Lima;

- Predomínio da Entomologia descritiva → taxonomia;

- 1937 → Fundação da Sociedade Brasileira de Entomologia (SBE);

→ Taxonomistas e voltada para estudos básicos;

- Década de 60 → Estudos aplicados nas Instituições de Pesquisa;

→ Inst. Biológica de SP e Inst. Agronômico de Campinas; - 1969 → Criados 2 Cursos de Pós-Graduação na área de entomologia; → Piracicaba, SP (ESALQ/USP) → Domingos Gallo;

→ Curitiba, PR (UFPR) → Padre Jesus S. Moure; - Cursos de Pós-Graduação → treinar pesquisadores nas diversas áreas da Entomologia;

- 1972 → Fundação da Sociedade Entomológica do Brasil (SEB); → Entomologistas agrícolas e voltada para estudos aplicados;

→ Fundação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa);

- Atualmente → Especialização nos CPGs – Entomologia brasileira como a mais importante na América Latina; → 7 CPGs no Brasil – ESALQ, UFPR, FFCLRP, INPA, UFV, UFLA e FCAV;

→ Interligada com as várias áreas do conhecimento;

→ Genética, bioquímica, biotecnologia, fisiologia vegetal, fitopatologia, nutrição de plantas, bioestatística, climatologia, análise de impacto ambiental e outros;

Termos e conceitos

Pragas → Organismos que competem direta ou indiretamente com o homem por alimento ou matéria prima; → Organismo-praga → atribuição humana subjetiva!

→ Aproximadamente 10% dos insetos conhecidos → pragas;

Conceito tradicional de praga - Inseto que se alimenta da cultura e se está presente no agrossistema;

Conceito moderno de praga - Novo conceito baseado no manejo de pragas moderno (MIP);

- 1) Presença do inseto; 2) Níveis populacionais; 3) Danos causados;

Injúria → Efeito negativo na fisiologia da planta causado por insetos; → Injúria não necessariamente causa danos - tolerância;

Dano → Perda de utilidade da cultura em resposta a injúria; - Danos causados as plantas são variáveis → todas partes vegetais;

- Causam maior ou menor prejuízo quantitativo e qualitativo: • Espécie;

• Estrutura vegetal atacada

- Danos causados são variáveis: • País para país;

• Características socioeconômicas;

• Características climáticas; • Técnicas agronômicas;

- Danos diretos → atacam o produto a ser comercializado; - Danos indiretos → atacam estruturas vegetais que não comercializadas; → Alteram processos fisiológicos → ↓ produção;

→ transmissão de patógenos – vírus;

→ facilitação proliferação de bactérias e fungos; - Prejuízos causados por pragas e doenças → 38%;

- Brasil → prejuízos da ordem de 2,2 bilhões de dólares;

Perdas (%) Culturas

Pragas Doenças Pl. daninhas Total

Trigo 5 10 10 25 Arroz 28 9 10 47 Cana 20 19 15 54 Café 13 17 15 45 Cacau 13 21 12 46 Soja 5 1 13 29

- Países tiveram economia fortemente abalada devido ataque de pragas; • França (1867) → pulgão-da-videira – dizimou vinhedos;

• EUA (1929) → mosca-do-mediterrâneo – citricultura Flórida;

• Brasil (1924) → broca-do-café (Coleoptera) – cafeicultura de SP; → 1924-1948 espalhou para resto do país;

Dano econômico → Quantidade de perda causada população de insetos;

→ Medida artificial de controle = ou > lucro;

Nível de dano econômico (NDE) - Menor densidade populacional de espécie que causa dano econômico;

- A partir desse nível → adoção de medidas controle;

• Custo dos insumos;

(Parte 1 de 10)

Comentários