Normas ABNT PUC MINAS

Normas ABNT PUC MINAS

(Parte 1 de 8)

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Sistema de Bibliotecas da PUC Minas normas da ABNT para apresentação de trabalhos científicos, teses, dissertações e monografia

Belo Horizonte 2008

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Sistema de Bibliotecas da PUC Minas normas da ABNT para apresentação de trabalhos científicos, teses, dissertações e monografias

Belo Horizonte Atualização agosto 2008

Este texto poderá ser impresso para uso individual. Fica vetado sua reprodução e distribuição

Grão Chanceler: Dom Walmor Oliveira de Azevedo Reitor: Prof. Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães Pró-reitora de Graduação: Profª Maria Inês Martins Diretor do Sistema de Bibliotecas da PUC Minas: Cássio José de Paula Elaboração: Helenice Rêgo dos Santos Cunha

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Pró-Reitoria de Graduação.

P816pPadrão PUC Minas de normalização: normas da ABNT para apresentação

Sistema de Bibliotecas. de trabalhos científicos, teses, dissertações e monografias / Elaboração Helenice Rêgo dos Santos Cunha. Belo Horizonte: PUC Minas, ago. 2008. 50p.

1. Teses – Preparação. 2. Trabalhos científicos – Preparação. 3. Referências - Normas. I. Cunha, Helenice Rêgo dos Santos. I. Título.

Para citar este documento:

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS. Pró-Reitoria de Graduação. Sistema de Bibliotecas. Padrão PUC Minas de normalização: normas da ABNT para apresentação de trabalhos científicos, teses, dissertações e monografias. Belo Horizonte, 2008. Disponível em: <http://w.pucminas.br/ biblioteca>. Acesso em: Informar data de acesso.

A Biblioteca da PUC Minas com este trabalho vem suprir as necessidades da comunidade acadêmica da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, na produção de textos, seja para apresentação de trabalhos exigidos pelas disciplinas, seja para defesa de teses e dissertações.

São muitas as normas da área de documentação aprovadas pela Associação

Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Apresentamos aqui apenas informações básicas que consideramos adequadas para a apresentação de um bom trabalho científico.

Helenice Rêgo dos Santos Cunha

Biblioteca - PUC Minas e-mail: biblioteca. assessoria @puc minas. br

1 INTR ODUÇÃO4
2 DICAS PARA LEITURA E REDAÇÃO5
3 ESTRUTURA DO TRABALHO CIENTÍFICO5
3. 1 Capa6
3. 2 Folha de Rosto6
3. 3 Ficha catalográfica7
3. 4 Folha de aprovação7
3. 5 Dedicatória8
3. 6 Agradeci mentos8
3. 7 Epígrafe9
3.8 Resumo na Língua Original9
3.9 Resumo em Língua Estrangeira10
3. 10 Lista de Ilustrações10
3. 1 Lista de Tabelas10
3. 12 Lista de Abreviaturas1
3. 13 Lista de Siglas1
3. 14 Su mário1
3. 15 Corpo do Texto12
3. 15. 1 Introdução12
3. 15. 2 Desenvolvimento12
3. 15. 3 Co nclusão13
3. 16 Referências13
3. 17 Apêndice14
3. 18 Anexo15
4 FORMATO DE APRESENTAÇÃO15
4. 1 Papel e Fonte15
4. 2 Marge m15
4. 3 Espaça mentos e Parágrafos16
4. 4 Paginação18
4. 5 Ilustrações18
4. 6 Quadros, Tabelas e Fór mulas21
4. 6. 1 Tabelas21
4. 6. 2 Quadros23
4. 6. 3 Fór m ulas23
5 REGRAS DE APRESENTAÇÃO DE CITAÇÕES24
5. 1 Citação Livre ou Indireta24
5. 2 Citação Textual ou Direta24
5. 3 Citação de Citação24
5. 4 Exe mplos de citação25
5. 5 Citação Oral29
5. 6 Tradução de citações30
5. 7 Citação da Bíblia30
5. 8 Citação de docu mentos clássicos31
5.9 Citação de documentos históricos (documentos de arquivos)31
5. 10 Redação da Citação32
5. 1 Outras Considerações sobre Citações32
6 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO DE NOTAS35
7 REGRAS DE APRESENTAÇÃO DE REFERÊNCIAS36
7.1 Regras para Entrada de Autor (Nomes Pessoais e Instituições)36
7. 2 Transcrição de Dados Bibliográficos37
7. 2. 1 Título37
7. 2. 2 Local38
7. 2. 3 Editora38
7. 2. 4 Data38
7. 2. 5 Paginação38
7. 2. 6 Títulos de séries39
7. 2. 7 Notas39
7. 3 Exe mplos de Referências39
7. 3. 1 Monografias consideradas no todo39
7. 3. 2 Parte de monografia40
7. 3. 3 Parte de publicação seriada41
7. 3. 4 Docu mentos jurídicos41
7. 3. 5 Docu mentos eletrônicos42
7. 3. 6 Materiais especiais43
7. 3. 7 Outras fontes de infor mação43
REFERÊNCIAS4

4 1 INTRODUÇÃO

Para a elaboração de um trabalho científico correto, o autor deverá considerar que este não será lido apenas por seus professores, banca examinadora ou por profissionais de sua área. Dessa forma, é essencial o uso das normas técnicas para uma boa apresentação e compreensão da leitura.

Em alguns casos, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) apresenta em suas normas algumas regras que são opcionais ou que permitem ao autor definir seus próprios critérios. Diante disso, optamos por utilizar alguns critérios que consideramos facilitar a compreensão de qualquer leitor:

a) Citações: • optamos pelo sistema de chamada autor-data;

• optamos por não utilizar as expressões latinas Ibid, Idem, Ibdem, op cit;

• optamos pela tradução das citações no texto, colocando a versão original em notas de rodapé.

b) Referências: • optamos por destacar os títulos das publicações em negrito;

se fizer necessário. Não utilizamos o travessão ponto ()

• optamos por repetir o nome do autor na listagem bibliográfica, quantas vezes c) Notas:

• as notas explicativas devem ser breves, sucintas e claras. Notas muito longas prejudicam a compreensão e a leitura.

d) Abreviaturas:

• deve-se evitar ao máximo o uso de abreviaturas em textos corridos. Caso necessário, deve-se consultar normas e dicionários para verificar a forma correta. Exemplo: edição (ed.); organizador (org.);

• optamos por grafar os títulos de periódicos por extenso. Caso necessário, consultar a norma NBR 6032/1989. Exemplo: RAE (Revista de Administração de Empresas); JADA (Journal of the American Dental Association); RT (Revista dos Tribunais).

e) Siglas

• deve-se evitar o uso de siglas. Caso necessário, deve-se colocar seu significado na primeira vez em que ela aparece no texto. Exemplo: Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT);

• deve-se utilizar apenas as siglas consagradas mundialmente. Exemplo: Unesco; ONU; FMI, etc.

f) Parágrafo:

• optamos por utilizar o parágrafo recuado a 1,25 cm da margem esquerda, sem espaços entre os parágrafos.

g) Divisão dos capítulos

• optamos pela diferenciação dos capítulos e seções da seguinte forma:

1 SEÇÃO PRIMÁRIA (CAIXA ALTA, NEGRITO, TAMANHO 12) 1.1 Seção secundária (Caixa baixa, NEGRITO, TAMANHO 12) 1.1.1 Seção terciária (Caixa baixa, itálico, negrito, tamanho 12)

1.1.1.1 Seção quaternária (Caixa baixa, sublinhado, negrito, tamanho 12)

1.1.1.1.1 Seção quinária (Caixa baixa, sem negrito, tamanho 12)

5 2 DICAS PARA LEITURA E REDAÇÃO

O primeiro passo para iniciar uma monografia é fazer um levantamento bibliográfico e selecionar as obras relevantes que irá ler.

Antes da leitura, anotar os dados bibliográficos das fontes (ver capítulo 7 a forma correta para cada tipo de material).

Durante a leitura, anotar as principais idéias do autor, assim como o número da página onde esta está descrita, a fim de fazer citações diretas com todas as informações completas.

Todas as fontes utilizadas para fazer o trabalho devem ser referenciadas, mesmo que não estejam citadas no corpo do texto.

Evitar o uso de textos não editados ou informações obtidas verbalmente. Seu conteúdo possui dados passíveis de não comprovação.

Prefira sempre a utilização de textos originais. Evite o uso excessivo das citações de citação (apud).

Evite o uso excessivo de notas de rodapé, pois, essas interrompem a seqüência lógica da leitura. Caso necessário, que sejam sucintas e curtas.

Evite utilizar siglas e abreviaturas, principalmente jargões específicos da área.

Caso necessário, as abreviaturas devem ser feitas por extenso na sua primeira ocorrência no texto. Deve-se elaborar lista de siglas e abreviaturas utilizadas em todo o trabalho.

Observar concordância verbal e a correção gramatical. O texto científico deve ser redigido de forma impessoal (observa-se, observou-se, observaram-se, observam-se, etc.).

Todas as figuras, fotos, tabelas e gráficos devem ser identificados com título e a sua fonte. Caso tenham sido produzidas pelo autor ou seja construída a partir dos resultados da pesquisa, deve-se utilizar como fonte as expressões: dados da pesquisa, arquivo pessoal, fotos da autora; etc.

3 ESTRUTURA DO TRABALHO CIENTÍFICO (NBR 14724/2006)

O trabalho científico deverá ser organizado de acordo com a estrutura abaixo:

capa; folha de rosto; verso da folha de rosto (ficha catalográfica) folha de aprovação; dedicatória; agradecimentos; epígrafe; resumo na língua original; resumo em língua estrangeira; lista de ilustrações; lista de tabelas; lista de abreviaturas e siglas; sumário; corpo do texto; referências; apêndices; anexos.

Figura 1: Estrutura do trabalho acadêmico

6 3.1 Capa (Elemento Obrigatório)

Proteção externa do trabalho, devendo conter dados essenciais que identifiquem a obra (nome da instituição, autor, título, subtítulo, se houver, local, ano). A PUC Minas elaborou uma capa modelo padrão.

Figura 2: Capa modelo PUC Minas

3.2 Folha de Rosto (Elemento Obrigatório) (NBR 14724/2005)

A folha de rosto deve conter elementos essenciais que identifiquem a obra. No anverso da folha de rosto devem constar os seguintes elementos:

autor(es) – primeiro elemento da folha de rosto, inserido no alto da página, centralizado; título principal – O título deverá ter posição de destaque na folha de rosto, podendo ser grafado com letras maiores, negrito ou em caixa alta; subtítulo (se houver, deve ser precedido de dois pontos). O subtítulo deverá ter menor destaque que o título; nota de apresentação – natureza (tese, dissertação ou monografia); nome da instituição a que é submetida e área de concentração ou disciplina. Devem ser digitados com alinhamento do meio para a direita.

nome completo do orientador e co-orientador (quando houver); local - cidade; data - ano de publicação.

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Programa de Pós-Graduação em Administração

BELO HORIZONTE: as universidades que ensinam também aprendem?

Raquel Pinto Coelho

Belo Horizonte 2005

Trabalho apresentado à disciplina Educação Social, da Escola de Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Administração.

Figura 3: Folha de rosto

3.3 Ficha catalográfica

Na PUC Minas é exigido para dissertações e teses, a inclusão de ficha catalográfica no verso da folha de rosto. A ficha deverá ser elaborada por um bibliotecário, conforme Código de Catalogação Anglo-Americano.

A confecção de ficha catalográfica deverá ser realizada antes da defesa da dissertação/tese. Para tanto, o aluno deverá estar com o trabalho completo e deverá agendar um horário na Assessoria da Biblioteca.

Informações: (31) 3319.4329 ou biblioteca. assessoria @puc minas. br

Figura 4: Verso da folha de rosto: ficha catalográfica 3.4 Folha de aprovação (elemento obrigatório)

Deve conter autor, título, subtítulo (se houver), natureza e objetivo, nome da instituição, área de concentração, local, data de aprovação, nome e assinatura da banca examinadora e instituições a que pertencem.

A natureza do trabalho, o objetivo, o nome da instituição a que é submetido e a área de concentração devem ser alinhados do meio para a direita

C672gGestão do conhecimento nas universidades privadas que oferecem

Coelho, Raquel Pinto o curso de administração de empresas em Belo Horizonte: as universidades que ensinam também aprendem?. / Raquel Pinto Coelho. Belo Horizonte, 2005. 123f.

Orientador: Sandro Márcio da Silva Dissertação (mestrado) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Programa de Pós-Graduação em Administração. Bibliografia

1. Gestão do conhecimento. 2. Recursos humanos. 3. Universidades e faculdades. 4. Ensino superior. I. Silva, Sandro Márcio da. I.Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. II. Título.

Raquel Pinto Coelho

BELO HORIZONTE: as universidades que ensinam também aprendem?

Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Administração da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Administração.

Orientador: Sandro Márcio da Silva

Belo Horizonte 2005

Figura 5: Folha de aprovação 3.5 Dedicatória (Elemento Opcional)

Página onde o autor presta homenagem a uma ou mais pessoas. A ABNT não determina a normalização desta página, ficando o layout a critério do autor.

Figura 6: Dedicatória 3.6 Agradecimentos (Elemento Opcional)

Agradecimentos a pessoas que contribuíram para o desenvolvimento do trabalho.

O título “Agradecimentos” deverá ser centralizado no alto da página. O texto deverá ser digitado em espaço de 1,5 entre linhas, com letra Arial ou Times, tamanho 12.

Figura 7: Agradecimentos

Cristina Almeida Cunha Figueiras

Práticas educativas no movimento popular: a experiência das mulheres no Bairro Industrial

Trabalho apresentado a disciplina Educação Social da Escola de Serviço Social da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais,

Olinda Noronha Olinda NoronhaOlinda Noronha Olinda Noronha

José da silva José da silvaJosé da silva José da silva

TÇàÇ|É wÉá ftÇàÉá TÇàÇ|É wÉá ftÇàÉáTÇàÇ|É wÉá ftÇàÉá TÇàÇ|É wÉá ftÇàÉá

Belo Horizonte, 31 de janeiro de 1998.

A meus pais, pelo incentivo e carinho

A minha orientadora, Professora

Maria Silva, que tornou possível a realização deste trabalho.

Aos meus colegas de classe, pela rica troca de experiências.

A todos que, de alguma forma, contribuíram para esta construção.

9 3.7 Epígrafe (Elemento Opcional)

Pensamentos retirados de um livro, uma música, um poema, normalmente relacionado ao tema do trabalho, seguida de indicação de autoria.

As epígrafes podem ser colocadas também nas folhas de abertura de cada capítulo.

Figura 8: Epígrafe

3.8 Resumo na Língua Original (Elemento Obrigatório) (NBR 6028/2003)

Apresentação concisa dos pontos relevantes do texto. Deve ressaltar o objetivo, o método, resultados e conclusões do trabalho.

A norma NBR 6028 recomenda a utilização de parágrafo único, digitados em espaço de 1,5 entre linhas, com extensão de 150 a 500 palavras.

Deve-se utilizar o verbo na voz ativa ou terceira pessoa do singular. Deve conter palavras-chave representativas do conteúdo do trabalho, logo abaixo do resumo, separadas entre si por um ponto.

Figura 9: Resumo

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se elas aprendem a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que seu oposto.” Nelson Mandela

Esta dissertação realizou um estudo exploratório nas instituições de ensino superior de Belo Horizonte, que ministram o curso de administração de empresas. Seu objetivo foi analisar a influência da área de RH no que diz respeito ao desenvolvimento do conhecimento no corpo docente. Foi realizado um estudo de caso múltiplo e empregou, como de coleta de dados, a entrevista semiestruturada, acompanhada de questionários estruturados. A pesquisa investigou a existência de programa de gestão de conhecimento nas instituições pesquisadas, o papel de RH nessa gestão e a visão da escola acerca do papel de RH. Os resultados mostram que cada escola apresenta um contexto específico para abrigar as políticas de RH e com elas se relacionar e que a PUC Minas, entre as escolas analisadas, revela uma maior probabilidade de implantar um programa de gestão do conhecimento, mas ainda não conduzido pela área de RH. As iniciativas da área de RH em gestão do conhecimento se encontram em estágio embrionário, quando existente.

Palavras-chave: Gestão do conhecimento. Instituições de ensino superior. Recursos humanos.

10 3.9 Resumo em Língua Estrangeira (Elemento Obrigatório)

texto

Versão do resumo em idioma de divulgação internacional. Deve ser a tradução literal do resumo em português e apresentar palavras-chave logo abaixo do Figura 10: Resumo em língua estrangeira

3.10 Lista de Ilustrações (Elemento Opcional)

Sumário das ilustrações (desenhos, gravuras, imagens, esquemas, fluxogramas, fotografias, quadros, gráficos, plantas, mapas, retratos, etc.) que aparecem no texto, seguido de sua localização (página). Recomenda-se a elaboração de uma lista para cada tipo de ilustração.

Figura 1: Lista de ilustrações 3.1 Lista de Tabelas (Elemento Opcional)

Sumário das tabelas que aparecem no texto, seguido de sua localização (página).

Figura 12: Lista de tabelas

This dissertation made an explorative study in the institutions of superior educational level of Belo Horizonte that ministered the Business School course. Its goal was to analyze the influence of the Human Resources -HR area in the matter of the development of the knowledge in the faculties. It was a multiple case study, which used, as a data source, the half-structuralized interview, followed by structuralized questionnaires. The research investigated the existence of a program of knowledge management in the researched institutions, the role of Human Resources in this management and the view of the school about the role of HR. The results show that each school presents a specific context to shelter the HR politics and to relate with it. Among the analyzed schools, PUC Minas reveals a greater probability of implanting a program of knowledge management, but still not lead by the HR area. The initiatives of the HR area in knowledge management can be found in embryonary stage, when existent.

(Parte 1 de 8)

Comentários