Manual de exercícios para a prática esportiva

Manual de exercícios para a prática esportiva

100 Exercícios Para Pratica Esportiva

Leonardo Delgado 1

Fundamento Controle do Corpo 1. Todos os alunos dispostos separadamente sobre uma mesma linha lateral da quadra de basquetebol. Execução: De uma lateral à outra da quadra; Deslocamento de frente e de costas; Deslocamento na posição básica de defesa (direita e esquerda.); Deslocamento na posição básica alternando os lados a cada dois passos e 1 X 1 sem bola. 2. Pega-pega simples/tradicional: Posição Inicial: Alunos dispostos aleatoriamente pela quadra sendo um deles designado para ser o pegador. Execução: Iniciado o jogo, o pegador tentará alcançar um aluno que uma vez pego, substituirá o pegador. 3. Pega Pinóquio/Elefante: A posição inicial e a execução é como no pega-pega simples, mas com a variação onde pegador terá que correr com o braço direito estendido e o braço esquerdo deverá passar por fora do braço direito com as mãos segurando o nariz. 4. Pega pula perna: Posição Inicial: Um aluno (em pé) será o pegador , outro será o fugitivo e os demais ficarão sentados no chão aleatoriamente com as pernas esticadas. Execução: O fugitivo correrá entre os outros companheiros sem deixar que o pegador o toque, caso isso aconteça eles trocarão de função. Para se salvar o fugitivo deverá pular as pernas de um companheiro e sentar no seu lugar. O aluno que foi “pulado” se tornará pegador e o pegador passará a ser fugitivo. 5. Nunca Três: Posição Inicial: Um pegador, um fugitivo e os outros alunos em duplas, de mãos dadas. Execução: Quando o fugitivo der às mãos a um colega de uma dupla o outro integrante da dupla será o pegador e o pegador se tornará fugitivo. Variações: A) Na mesma posição, quando o fugitivo der às mãos a um colega de uma dupla, o outro integrante da dupla será o fugitivo e o pegador continuará pegador. B) Um pegador, um fugitivo e os outros alunos em duplas, um atrás do outro, as duplas espalhadas pela quadra aleatoriamente. Quando o fugitivo tocar na mão direita de um da dupla, este passa a ser o pegador e o pegador passa a ser o fugitivo. Quando o fugitivo tocar na mão esquerda do aluno, este passa a ser o fugitivo e o pegador continua sendo pegador. 6. Sol e Lua: Posição Inicial: Duas fileiras uma de costas para a outra, cada elemento terá um correspondente na outra fileira, uma fileira será “sol” e a outra “lua”. Execução: Quando o professor disser “sol” os alunos da fileira “lua” tentarão pegar o seu correspondente da outra fileira antes que ele atravesse a linha determinada como final. Quando o professor chamar “lua” é o inverso. Como variação podemos também utilizar números, colocando uma fileira sendo números pares e a outra ímpar, e chamar números, ou até utilizar operações matemáticas. 7. Salve-se com um abraço: Posição Inicial: Alunos dispostos aleatoriamente pela quadra sendo um deles designado para ser o pegador. Execução: Pega-pega no qual os fugitivos podem impedir que o pegador os pegue abraçando-se dois a dois. Quando um fugitivo é tocado este passa a ser o pegador. 8. Tire um pé do chão: Idem ao exercício anterior, mas para impedir que o pegador os pegue os fugitivos terão que levantar uma perna para um companheiro segurá-la e segurar a perna de um companheiro simultaneamente. 9. Toca do coelho: Posição Inicial: Forma-se um círculo com um aluno no centro (“coelho”).

Execução: O “coelho” tentará que ocupar o lugar de um outro aluno enquanto este troca de lugar com alguém do círculo. O aluno que perdeu o lugar passará a ser o coelho. Para o bom andamento da atividade é necessário que os alunos que vão trocar de lugar combinem antes. 10. Rua e Avenida: Posição Inicial: Um pegador, um fugitivo e os outros alunos dispostos em colunas, uma ao lado da outra, paralelas e com o mesmo número de alunos. Execução: Quando o professor falar rua todos os alunos irão ficar de frente para ele de mãos dadas; quando falar avenida todos os alunos irão soltar as mãos dos colegas, irão virar para a direita do professor e darão as mãos novamente. Enquanto isso o aluno fugitivo corre do pegador pelos “corredores” que vão se formando conforme os alunos vão se virando e dando as mãos. Variações: A) O fugitivo passa a dar o comando no lugar do professor. B) O pegador passa a dar o comando no lugar do fugitivo. 1. Salve-se subindo no colo: Posição inicial: Alunos dispostos aleatoriamente pela quadra sendo um deles designado para ser o pegador. Execução: Brincadeira de pega na qual o pegador não pode pegar os alunos que estiverem com um companheiro no colo. Troca-se o pega quando este conseguir tocar alguém que não estiver no colo ou carregando um colega.

100 Exercícios Para Pratica Esportiva

Leonardo Delgado 2

12. Pega trio: Posição inicial: Alunos de mãos dadas em trios dispostos aleatoriamente pela quadra sendo um trio destes designado para ser o pegador. Execução: Semelhante à brincadeira anterior, quando alguém de algum trio é tocado pelo trio pegador, ou algum elemento do trio solta as mãos, esse trio se incorpora ao trio pegador formando assim uma corrente. Termina a brincadeira quando todos os trios são pegos. 13. Pega-rabo: Posição inicial: Os alunos devem estar dispostos em uma coluna, com as mãos na cintura do companheiro à frente. Execução: O primeiro da coluna é a “cabeça” e o último é o “rabo” . O objetivo da brincadeira é fazer com que a “cabeça” toque o “rabo”. Troca-se o “rabo” e a “cabeça” de acordo com a ordem da coluna. 14. Fut –queimada: Posição Inicial: Em duplas de mãos dadas, uma dupla será pegadora e as demais fugitivas. Execução: Com uma bola leve a dupla pegadora irá tentar queimar uma outra dupla com os pés. A bola só pode ser conduzida com os pés. A dupla que for queimada passa a ser a pegadora. 15. Pega com corda: Posição Inicial: Meia quadra, dois alunos (pegadores) ficam segurando as extremidades de uma corda e os demais atletas fogem. Execução: Os pegadores irão correr com a corda estendida e sempre que encostarem a corda em alguém troca-se um pegador. A corda poderá estar numa altura ideal, onde o fugitivo poderá saltá-la ou se abaixar para não ser pego, caso a corda venha em sua direção. Variação: Dar uma bola para os fugitivos e estes deverão fugir driblando. Sempre que eles pararem de driblar ou perderem o domínio da bola eles também são pegos. 16. Sombra: Posição Inicial: Em duplas, posicionadas em das linhas laterais da quadra.

Execução: Um aluno da dupla se deslocará na posição básica e outro comandará os deslocamentos do parceiro, se deslocando, variando as velocidades. 17. Duro ou Mole com 2 pegadores: Posição Inicial: Alunos dispostos aleatoriamente pela quadra sendo dois deles designado para ser o pegador. Execução: O aluno que for pego deverá ficar parado com as pernas afastadas até um companheiro passe entre suas pernas. O aluno que for pego três vezes será o novo pegador, transformando assim um pegador em fugitivo. 18. Pega corrente em marcha atlética: Posição inicial: Todos os alunos dispostos aleatoriamente pela quadra sendo um deles designado para ser o pegador. Execução: Brincadeira de pega onde o pegador ao tocar algum companheiro o torna pegador juntamente com ele. Cada aluno que for tocado se agregará aos outros pegadores pelas mãos. A atividade termina quando todos os alunos são pegos.

Fundamento Manejo ou Domínio de Bola 19. Manipulação de bola com deslocamento: Posição Inicial: Todos os alunos dispostos separadamente sobre uma mesma linha lateral da quadra de basquetebol. Execução: Deslocamento de uma lateral à outra, passar a bola de uma mão à outra: acima da cabeça; à altura da cintura; em volta da cintura; à altura dos joelhos e entre as pernas. 20. Diferentes manipulações: Posição Inicial: Cada aluno com uma bola, aleatoriamente dispostos. Execução: Jogar a bola para cima deixar quicar e pegar à frente do corpo; Jogar a bola para cima deixar cair e pegar atrás do corpo; Deixar a bola rolar do pescoço à cintura (pelas costas);Passar a bola entre as pernas (mãos direita e esquerda);Passar a bola por trás do corpo; Jogar a bola “com efeito” e fazer com que ela volte à frente Lançar a bola para o alto e passar por baixo dela 2, 3, 4 vezes sem que ela para de quicar. Passar a bola de uma mão à outra por cima da cabeça com os braços estendidos. Com os pés fixos ao chão passar a bola entre as pernas, alternando as mãos, fazendo um movimento de “8”. Depois fazer o mesmo só que rolando a bola pelo chão. 21. Nunca Três com manipulação de bola: Posição Inicial: Um pegador, um fugitivo, e os outros alunos sentados dois a dois, um à frente do outro, espalhados pela quadra. Execução: O fugitivo só pode se deslocar passando a bola por trás das costas e o pegador passando-a com os braços estendidos de uma mão para a outra. O fugitivo deve sentar atrás de alguma dupla passando a bola para o aluno que estiver à frente da dupla, tornando este aluno o pegador. 2. Reação: Posição Inicial: Em duplas, um aluno estende os braços e segura uma bola à altura da cintura, o seu companheiro segura a bola que está em sua posse acima da primeira bola. Execução: Ao sinal do aluno que está segurando a bola de baixo, ambos trocam: o que estava segurando a bola de cima passa a segurar a bola de baixo e vice-versa. O ideal é que

100 Exercícios Para Pratica Esportiva

Leonardo Delgado 3 nenhuma das bolas sejam derrubadas. Variação: Semelhante à proposta inicial, só que sem nenhum comando. 23. Passe-recepção: Posição Inicial: Em duplas, um de frente para o outro, dispostas aleatoriamente pela quadra. Execução: Passar a bola ao colega por trás do corpo; Lançar a bola para o alto, recepcionar e passá-la ao colega; Passe e recepção com apenas uma das mãos (alternadamente). 24. Bola Túnel: Posição Inicial: Divide-se os alunos em duas equipes e estas ficam espalhadas aleatoriamente pela quadra. Execução: O professor irá segurar uma bola em cada mão, sendo uma bola específica para cada equipe e irá lançá-las para alguma região da quadra. Cada equipe então tentará pegar sua respectiva bola. Assim que, qualquer um da equipe pegue a bola, todos demais membros deverão se sentar rapidamente atrás deste aluno que pegou a bola; depois que todos se sentaram a bola deve ser passada de mão em mão até o último da equipe e este deve levar a bola correndo até o professor. Vence a equipe que levar a bola primeiro ao professor. 25. Alongamento com bola: Posição Inicial: Em círculo, cada um com uma bola. Execução:

Passar a bola em volta do corpo; Elevar a bola à frente; Com as pernas afastadas, tocar a bola no chão e à frente com as duas mãos; Com as pernas afastadas tocar a bola no chão, atrás do corpo e entre as pernas; Passar a bola entre as pernas com as pernas afastadas; Passar a bola entre as pernas com uma perna à frente da outra;Braços estendidos, segurar a bola acima da cabeça alongando os braços e inclinando o tronco à lateral alternando os lados; Giro e semi-rotação do tronco portando a bola às mãos; Pernas afastadas, braços estendidos com as mãos segurando a bola acima da cabeça, semi-flexão dos pés realizar extensão dos braços, tronco e pernas. Um dos braços estendido à altura do ombro, com a mão segurando uma bola e o outro cruzando o peito e tocando a lateral da cintura oposta a ele realizar a extensão do braço que estará com a bola e flexão do tronco no sentido do mesmo.

Fundamento Passe 26. Passe: Posição Inicial: Em duplas, um de frente para o outro, dispostas aleatoriamente pela quadra. Execução: Passes sem deslocamento: à altura do peito; picado; à altura do ombro; Acima da cabeça; gancho; e outros. Variação: com deslocamentos de um lado a outro da quadra. 27. Pega com passe: Posição Inicial: Alunos dispostos aleatoriamente pela quadra sendo dois deles designados para serem os pegadores. Execução: Iniciado o jogo, os pegadores só poderão se deslocar trocando passes e terão o objetivo de pegar os fugitivos. O pegador só passa a ser fugitivo quando encostar a bola em algum fugitivo, que passará a ser pegador no seu lugar. 28. Pega-pega em duplas: Posição inicial: Duplas de mãos dadas, sendo que um aluno da dupla estará driblando, dispostas aleatoriamente, sendo uma dupla pegadora. Execução: idem ao pega-pega simples ou tradicional. 29. Pega-pega com drible em trios: Posição inicial: Trios de mãos dadas driblando, dispostos aleatoriamente, sendo um trio pegador. Execução: Idem ao anterior em trios. Somente os jogadores das laterais dos trios driblam e o trio pegador não dribla. 30. Basquetebol “Americano” com três arcos: Idem ao exercício anterior, mas agora para marcar pontos as equipes terão que colocar a bola dentro de um dos três arcos que estarão espalhados atrás da linha de fundo da quadra de basquete. Variação: Utilizar mais bolas, a equipe que colocar primeiro uma bola dentro de cada arco da equipe adversária, será a equipe vencedora. 31. Passa 10: Posição Inicial: Duas equipes, com seus elementos dispostos aleatoriamente pela quadra. Execução: A equipe que tiver a posse da bola tentará que executar dez passes consecutivos marcando assim um ponto, enquanto a outra equipe tentará interceptar a bola. A cada interceptação da bola pela equipe adversária é iniciada uma nova contagem dos passes executados.

Fundamento Drible 32. Drible com olho fechados: Posição Inicial: Em círculo, cada um com uma bola. Execução:

Sem deslocamento, driblar de olhos fechados, alternando as mãos. 3. Drible parado: Posição Inicial: Em círculo, sentados, com as pernas afastadas e/ou flexionadas: Execução: drible baixo com ambas as mãos, alternadamente; manejo da bola

100 Exercícios Para Pratica Esportiva

Leonardo Delgado 4 entre as pernas; manejo da bola entre as pernas fazendo um 8; driblar trocando de mão à frente do corpo; repetir os exercícios acima de olhos fechados. 34. Drible com deslocamentos: Posição Inicial: Todos os alunos dispostos separadamente sobre uma mesma linha lateral da quadra de basquetebol. Execução: De uma lateral à outra: Drible com deslocamento frontal e dorsal, primeiro só com a mão direita, depois só com a mão esquerda, e então alternando as mãos; Drible com deslocamento frontal (dir. e esq.); Em duplas, um aluno dribla em progressão e o outro se desloca de costas sinalizando números que devem ser ditos pelo driblador. 35. Rouba a Bola: Posição Inicial: Em duplas, cada um com uma bola, espalhados pela quadra.

Execução: Sem parar de driblar um tenta roubar a bola do outro. Variações: A) Idem ao anterior com 4 jogadores. B)Idem ao anterior com todos os jogadores da turma utilizando metade da quadra de basquete, o aluno que perder a posse da bola sai da brincadeira; C)Idem ao anterior, diminuindo cada vez mais o espaço: meia quadra de vôlei, um quarto da quadra de vôlei, a área restritiva, etc. Observação: Pode-se trabalhar fazendo com que quem perde a bola busque-a e fique do lado de fora do espaço delimitado tentando, também, tirar a bola de quem está dentro do espaço. Todos devem estar driblando; à medida em que os alunos forem saindo, diminuir o espaço. 36. Rouba a bola 2: Posição Inicial: Em duplas, um aluno com uma bola e o outro sem bola.

rato

Execução: Sem parar de driblar e no mesmo lugar o aluno com a posse da bola tentará impedir que o outro aluno “roube” sua bola. Trocar as posições sempre que a bola for roubada. 37. Estafeta com drible: Posição Inicial: Uma coluna de frente à coluna de cones que deverão estar separados por um espaço no qual seja possível a passagem de uma pessoa driblando. Execução: Drible em deslocamento frontal e dorsal com ambas as mãos (alternadamente). Variações: A)Diminuir o espaço entre os cones. B) Exigir diferentes velocidades. C) Exigir diferentes altura do drible, ora mais baixo, ora normal. 38. Estafeta com Drible 2: Posição Inicial: Uma coluna de alunos de frente a uma coluna de cones em zig-zag. Execução: Drible e giro nos cones. Variações: Drible com diferentes fintas, por exemplo, passar a bola entre as pernas. 39. Pega-pega com drible: Posição Inicial: Alunos dispostos aleatoriamente pela quadra sendo um deles designado para ser o pegador. Execução: Um aluno é o pegador e todos os outros são fugitivos. Todos deverão estar driblando. Quando o pegador tocar algum fugitivo ou alguém perder a bola, esse fugitivo se tornará pegador e o pegador passará a ser fugitivo como os outros. 40. Corrida com drible: Posição Inicial: Quatro alunos separados na linha do fundo da quadra de basquetebol. Execução: O professor dará um sinal para que eles saiam rapidamente driblando a bola até a linha de fundo do outro lado da quadra de basquete. Vence o aluno que atravessar primeiro a linha. 41. Gato e Rato: Posição Inicial: Forma-se um círculo, sendo que dentro dele dois alunos estarão com bola. Um deles será o gato (pegador) e o outro o rato (fugitivo). Execução: O gato tentará pegar o rato dentro do círculo. Sempre que o rato passar a bola para alguém do círculo e ocupar o seu lugar, este passará a ser o gato e quem era o gato passará a ser o 42. Vai e volta driblando: Posição Inicial: Em duplas, dispostas em uma das laterais da quadra.

Execução: um aluno vai até a outra lateral e volta driblando com uma bola em cada mão, depois passa a bola para o companheiro que também realizará o drible em deslocamento com as duas bolas. Observação: é importante deixar os alunos driblar antes sem o deslocamento. Variações: Pedir o drible ocorra simultâneo ou alternado. 43. Drible com marcação: Posição Inicial: Duas colunas no início do corredor. Execução: 1X1 no corredor (um aluno dribla e o outro marca). 4. Barreira: Posição Inicial: Duas equipes, dispostas da seguinte forma: Execução: O jogador que está sendo marcado pela “corrente” adversária deverá transpor a corrente driblando e chegar até a linha final oposta a corrente, marcando assim um ponto. Após alcançar a linha o jogador fará parte da “corrente” de sua equipe e um outro componente da mesma reiniciará a atividade. Vence a equipe que marcar mais pontos. Variações: A)Dividir a corrente grande em duas ou três menores. Assim pode-se melhorar o sincronismo das mesmas, dificultando a passagem do adversário. B) O aluno que deve transpor a corrente pode estar sem bola, daí

100 Exercícios Para Pratica Esportiva

Leonardo Delgado 5 trabalha-se controle de corpo de forma isolada. C) O aluno que deve transpor a corrente pode estar realizando diferentes formas de manipulação de bola.

Fundamento Arremesso 45. Arremesso com uma das mãos: Posição Inicial: Em duplas, um de frente para o outro, dispostas aleatoriamente pela quadra. Execução: Arremesso com uma das mãos e “jump”. 46. Arremesso na tabela: Posição Inicial: Uma coluna em frente a cada tabela. Execução:

Arremesso à cesta (com uma das mãos e “jump”) 47. Arremesso na tabela com corrida: Posição Inicial: Uma coluna em frente a cada tabela.

Execução: Corrida e movimentação da bandeja (tempos rítmicos) nas duas tabelas sem a utilização da bola (direita e esquerda). 48. Bandeja: Posição Inicial: Uma coluna no canto da quadra. Execução: Drible e bandeja com bola nas duas tabelas (dir e esq.). 49. Mexicano: Execução: Os alunos terão que fazer o arremesso (bandeja) sem deixar que a bola caia no chão, o primeiro de cada coluna arremessa, o primeiro da outra coluna pega o rebote arremessa e entra no final da coluna oposta e assim sucessivamente. 50. Experimentar tiros ao Gol: Todos os alunos/atletas executaram tiros livres em direção ao gol, de fora da área, em qualquer posição, com a única obrigação de usar alienadamente os dois braços. 51. Arremessar Contra a Parede de Várias Distâncias: Todos os alunos/atletas executaram tiros livres em direção a parede e a partir de 3 (três) metros se distanciaram até aproximadamente 10 (dez) metros, tornando a se aproximar, sempre dando tiros e com a bola na parede ora usando o braço esquerdo, ora o direito. 52. Arremessar ao Gol de Várias Distâncias: Idem ao anterior, só que a distância mais próxima a ser usada é a linha da área. 53. Arremessar Contra a Parede de Vários Apoios e em Suspensão: Distância aproximadamente 7 (sete) metros, os alunos/atletas executaram tiros primeiro em dois apoios, eretos ligeiramente agachados, com o apoio só de uma das pernas, de cima de dois elementos de plinto, saltando de cima dos elementos de plinto e saltando do chão, experimentando cada um desses, ora com o braço direito ora com o esquerdo. 54. Arremessar ao Gol de Vários Apoios e em Suspensão: Idem ao exercício anterior, só que os tiros são em direção ao gol e não à parede. 5. Tiros Dentro e Fora do Círculo na Parede: Marcar na parede vários círculos do tamanho de um bambolê, a uma altura de aproximadamente 3 (três) metros e a uma distância que pode variar dos 4 (quatro) aos 9 (nove) metros estarão os alunos/atletas com uma bola cada um. Ao comando do professor arremessaram, seguindo exatamente o que se pede, dentro, fora a direita, fora a esquerda, fora acima e fora abaixo. O professor poderá repetir e alterar a ordem dos comandos e acrescentar, com o braço direito ou com o esquerdo. 56. Tiros Indiretos Dentro e Fora do Círculo na Parede: Idem ao anterior, só que o círculo na parede estará a uma altura de somente 1,5m (um metro e meio) e se atenderá aos comandos do professor só que o tiro deverá ser dirigido primeiro ao chão para depois a bola ir ao alvo pedido. 57. Tiros ao Alvo: Marcar na parede a 2 (dois) metros de altura 3 (três) círculos concêntricos, sendo que o mais de fora é do tamanho de um bambolê, o segundo será marcado distando 2 (duas) bolas no primeiro e o terceiro ao centro distando uma bola do segundo, a 6 (seis) metros de distância estarão os alunos/atletas cada um com uma bola, que arremessarão ao alvo um de cada vez, sendo marcado pelo professor o ponto referente ao local onde o aluno/atleta acertou a bola, pontos que serão previamente combinados, por exemplo, entre o primeiro e o segundo círculos valerá 1 (um) ponto, entre o segundo e o terceiro 2 (dois) pontos e dentro do terceiro 4 (quatro) pontos, poderá ser feito por exemplo uma seqüência de 2 (dois) ou 3 (três) arremessos com cada braço para cada aluno/atleta, ao final soma-se o total. (Variação: Só valerão os pontos para os aluno/atletas que conseguiram após o tiro no alvo receber a bola na volta antes que a mesma toque o chão). 58. Tiros Indiretos ao Alvo: Idem ao anterior, só que o alvo na parede estará a uma altura de somente 1,5m (um metro e meio) e se tentará atingir o mesmo dirigindo o tiro primeiro ao chão.

Fundamento Rebote 59. Jogar a bola para o alto e pegá-la novamente, protegendo-a.

100 Exercícios Para Pratica Esportiva

Leonardo Delgado 6

60. Posição Inicial: Cada aluno com uma bola espalhados aleatoriamente pela quadra. Execução:

O aluno irá jogar a bola para cima, depois vai saltar e tentar pegar a bola quando ela estiver no ponto mais alto (desempenhar o movimento de rebote). 61. Posição inicial: Dois a dois, um de frente para o outro, aleatoriamente dispostos.Execução:

Um aluno lança e o companheiro desempenha o movimento do rebote e vice-versa. 62. Posição inicial: Em duplas de frente para a tabela. Execução: Idem ao anterior, utilizando a tabela. 63. Posição Inicial: Uma coluna à frente de cada tabela. Execução: Lançar a bola na tabela e pegar o rebote. 64. Posição Inicial: Uma pessoa de frente e duas pessoas de costas para a tabela. Execução:

Quem está de frente para a tabela irá arremessar enquanto as outras duas irão disputar o rebote. 65. Posição inicial: Duas duplas de costas para a tabela e uma quinta pessoa à frente delas.

do seu sexo. Para continuar a brincadeira troca-se os observadores e os maestros

Execução: A pessoa irá arremessar e as duplas disputarão o rebote. 6. Posição inicial: Um jogador A entre o jogador B e a bola. Execução: O jogador A tentará impedir que o jogador B toque a bola que estará parada no chão. Depois inverte-se a função dos jogadores. Variação: Os alunos deverão formar dois círculos, sendo que o círculo de dentro corresponderá aos defensores e o círculo de fora, aos atacantes. Uma bola estará no centro dos círculos para que o aluno atacante tente pegá-la, ao mesmo tempo em que os defensores tentarão impedi-los. Obs: deve-se esperar o sinal do professor para o início do exercício. 67. Atividade de final de aula. Maestro: Posição inicial: Forma-se um círculo, dois alunos ( um menino e uma menina) são escolhidos para ficarem longe do grupo por alguns instantes. Execução: Após a saída dos dois alunos o professor escolhe outros dois alunos que serão os “maestros” da atividade. O maestro fará um movimento e todos os outros alunos do mesmo sexo o imitarão, quando o maestro mudar o movimento eles deverão mudar também. Após a escolha do maestro e o início dos movimentos são chamados os dois alunos que estavam fora do círculo. Estes deverão identificar em no máximo três tentativas, quem é o “maestro”

Fundamento Toque 68. Tocar agachado, deitado, sentado em movimentação para frente e para trás, para a esquerda e para a direita. 69. Jogar a bola para o alto, deixar quicar e entrar embaixo da bola e dar o toque. 70. Dar 10 toques individuais sem deixar a bola cair. 71. Dar 1 toque baixo e outro alto, 72. Tocar em dupla, trio, tocar individual no paredão, 73. Tocar com bola de medicinibol de 1,2 e 3 kg. 74. Tocar em dupla sobre a rede ou corda elástica.

Fundamento Recepção 75. Efetuar manchete individual com bola, em posição fixa. 76. Efetuar manchete individual em movimentação frente atrás, esquerda direita. 7. Dois a dois - manchete / manchete. 78. Dois a dois - toque / manchete. 79. Dois a dois - saque curto / manchete. 80. Dois a dois - ataque fraco / defesa manchete. 81. Dois a dois - atravessar a quadra da linha de fundo à outra, tocando bola de manchete, inclusive com o obstáculo de rede, sem deixar a bola cair. 82. Dois a dois - movimentação completa de controle de bola com toque, manchete, ataque e defesa. 83. Jogo dois x dois - o técnico fica próximo ao poste com o carrinho de bolas. Lança a primeira bola para uma dupla, que deverá enviá-la de manchete.

Fundamento Ataque 84. Atacar parado sem saltar, usando a rede um pouco abaixo da altura permitida pela regra. 85. Atacar parado com salto, usando a rede na altura correta. Obs.: A bola deverá ser lançada para o alto (levantamento) pelo próprio jogador. 86. Atacar sobre a rede, em cima de uma cadeira.

100 Exercícios Para Pratica Esportiva

Leonardo Delgado 7

87. Treinar na parede (paredão), observar a quebra de punho (munheca) e o movimento do braço, tipo uma chicotada. 8. Dois a dois, uma, de frente para o outro, na linha lateral da quadra. Lançar a bola para o alto e atacá-la no seu ponto mais alto de alcance, do braço, sem saltar. 89. O mesmo exercício, agora com salto parado. O mesmo exercício, com 2 passadas, terminando o movimento com o pé esquerdo à frente, no momento do salto. Obs.: Quem for canhoto, fazer o movimento contrário. 90. Usar vários tipos de levantamento para o cortador: bola alta, média, baixa e chutada. 91. Ataque contra bloqueio individual, duplo ou triplo. 92. Fazer a combinação de saque-passe, levantamento e ataque.

Jogo 93. Quebra: Pode-se jogar com qualquer número de crianças. Estas colocam-se num círculo e jogam a bola ao que está ao seu lado. Quando erra (a bola cai), aquele que falhou deve passar a jogar só sobre um pé. Ao segundo erro, deve-se colocar de joelhos e ao terceiro deve ser eliminado. O jogo pode ser feito, para melhorar o passe, a manchete, ou os dois. 94. Bomba: Os jogadores colocam-se em círculo. Utilizando o passe ou a manchete, ou os dois, jogam entre si normalmente. Ao som do apito (Stop) do treinador, o jogador que tocou a bola em último lugar é eliminado. 95. Bowling: O treinador dispõem os pinos, bolas ou garrafas vazias no fim de um corredor largo e comprido. Os jogadores devem, com passe, manchete ou ataque deitar por terra os obstáculos. Vence quem depois de um determinado número de tentativas, tiver destruído mais pinos. Deve-se diminuir ou aumentar o comprimento do corredor, com base na habilidade dos atletas. Estabelecer uma pontuação por cada obstáculo abatido. 96. Lencinho: O campo, de comprimento adequado às crianças, é dividido em três linhas. Nas linhas do fundo ficam os jogadores, numerados progressivamente (pode-se utilizar nomes de cidade, ou cores etc…). Na linha central estão duas bolas. As crianças que correspondem ao número chamado, correm à linha central e apanham a bola. Depois, em passe ou manchete, ou os dois, retornam ao seu posto. Quem chegar primeiro ganha. 97. Jogo dos Pinos: Uma equipa de cada vez, cada atleta com uma bola. A equipa divide-se pelas duas linhas paralelas ao campo. Uma série de pinos colocam-se no centro do campo. À ordem, as crianças devem derrubar os pinos, jogando a bola em passe ou manchete. 98. Jogo dos Círculos: No campo dispõem-se tantos círculos quantos os elementos da equipa, os quais devem estar no interior. A equipa adversária coloca-se sobre uma linha a uma distância controlada. À ordem, em passe ou em manchete, devem acertar no adversário dentro do círculo. Os adversários podem defender-se, desviar-se, mas sem nunca sair dos círculos. Quem eliminar mais elementos ganha. 9. Os Mil Pés: Crianças divididas por equipas. O que está à frente faz sempre passe e os outros colocam-se em fila indiana seguindo-o. Quando o primeiro erra e a bola cai, o segundo da fila recomeça. Vence a equipe que chegar primeiro ao fim. 100. Bomba 2: Os atletas, de preferência em pares, são divididos em duas equipas e colocadas num campo que é dividido em suas partes iguais. A altura da rede é proporcional à habilidade dos atletas. O jogo consiste em lançar a bola para o campo adversário, quem recupera mal a bola, levando-a a cair no chão, ou se esta passar por baixo da rede ou ir para fora do campo, é eliminado. Vence quem ao tempo destinado eliminar mais adversários.

Comentários