TCC Eliel de Andrade Rocha - FATEC SP

TCC Eliel de Andrade Rocha - FATEC SP

(Parte 1 de 5)

Monografia apresentada no curso de Tecnologia em Logística com ênfase em transporte na FATEC ZL como requerido parcial para obter o Título de Tecnólogo em Logística com ênfase em Transporte

Orientador: Prof. Célio Daroncho

São Paulo 2006

Monografia apresentada no curso de Tecnologia em Logística com ênfase em transporte na FATEC ZL como requerido parcial para obter o Título de Tecnólogo em Logística com ênfase em Transporte.

Prof. Celio Daroncho. Faculdade de Tecnologia da Zona Leste

Prof. Érico Francisco Innocente ETE Vasco Antonio Venchiarutti - Jundiaí.

Prof. Cláudio Antonio Gomes Faculdade de Tecnologia da Zona Leste

São Paulo, _ de__ de 2006.

A Deus, aos meus pais e aos meus amigos

3 companheiros de todas as horas...

Ao Prof. Célio, pelo bom acompanhamento nas orientações. A minha família, pela confiança e motivação. Aos amigos e colegas, pelo apoio em momentos difíceis.

Aos professores e colegas de Curso, pois juntos trilhamos uma etapa importante de nossas vidas.

A todos que, com boa intenção, colaboraram para a realização e finalização deste trabalho.

“Se existe uma forma de fazer melhor, descubra-a.”

Thomas Edison

Rocha, Eliel de Andrade. Busca de informação: Comparação entre os Modais rodoviário e ferroviário no transporte de soja da Região Centro Oeste ao Porto de Santos. 2006. Monografia (Graduação em Logística com ênfase em transportes) – Centro Tecnológico da Zona Leste – Fatec -Zl

A pesquisa aborda a falta de estrutura de transporte condizente com o território brasileiro, que além de extenso possui um potencial agrícola promissor mas que é prejudicado pela falta de modais de transportes eficientes, comparando o transporte rodoviário com o ferroviário no escoamento de soja da região Centro Oeste ao Porto de Santos, sendo assim descreve-se um perfil dos sistemas de transporte demonstrando sua importância nas economias modernas, é feita uma rápida abordagem de logística e sua importância para as organizações, é apresentado um breve histórico da soja e seu grande valor para economia brasileira. Apresenta-se um breve histórico dos Modais Rodoviário e Ferroviário analisando-se suas estruturas atuais. Por fim é levantada a questão do transporte de soja na região centro oeste com destino ao porto de santos apresentando os principais corredores de transporte de soja e comparando o transporte ferroviário e rodoviário, demonstrando os entraves que impedem a maior utilização da ferrovia para o transporte de soja. Conclui-se que o transporte ferroviário já supera o rodoviário na região analisada com relação ao transporte de soja, demonstrando-se boas perspectivas de futuro para o crescimento do volume transportado por ferrovia na região.

Palavras-chave: transporte de soja; ferrovia; rodovia; sistemas de transportes.

Rocha, Eliel de Andrade. information search: comparison between the modals highway transport and railroad transport in the transport of soy of the region center west to the Santos port . 2006. Monografia ( Graduação em Logística com ênfase em transporte) – Centro Tecnológico da Zona Leste – Fatec - ZL

The research approaches the lack of transport structure suitable with the Brazilian territory, that beyond extensive it possess a promising agricultural potential that is wronged for the lack of modal of efficient transports, comparing the highway transport with railroad in the draining of soy of the region center west with the port of Saint, being thus, describes a profile of the transport systems demonstrating its importance in the modern economies, is made a fast boarding of logistic and its importance for the organizations, is presented soon a description of the soy and its great value for the economy Brazilian. One presents a historical briefing of the modal highways and railroads analyzing itself its current structures. Finally the question of the transport of soy in the region of the center is raised west for the port of Saints presenting the main corridors of the soy transport and comparing the transport the railroad and road transport, demonstrating the impediments that hinder the biggest use of the railroad for the soy transport. One concludes that the railroad transport already surpasses the highway in the region analyzed with regard to the soy transport, demonstrating itself good perspectives of future for the growth of the volume carried for railroad in the region.

Key words: soy transport, highway transport, railroad transport, systems of transports

8 LISTA DE TABELAS

Tabela 1- Ferrovias subseqüentes a Estrada de Ferro Barão de Mauá3
Tabela 2- A desestatização das malhas da RFFS36
Tabela 3- Divisão da malha rodoviária brasileira49

Tabela 4- Estado de conservação das rodovias............................................................51

9 LISTA DE FIGURAS

Figura 1 - Participação da soja na renda dos agricultores brasileiros28
Figura 2 - Mapa ferroviário brasileiro38
Figura 3 - Mapa do Brasil com as condições das Rodovias52
Figura 4 - Rota da soja por Hidrovia de São Simão - GO a Pederneiras – SP5
Figura 5 - Principais rodovias do Mato Grosso do Sul59
Figura 6 - Condições das principais Rodovias no Estado do Mato Grosso do Sul60
Figura 7 - Principais Rodovias de Goiás61
Figura 8 – Condição de conservação das Rodovias no estado de Goiás62
Figura 9 - Principais Rodovias do Estado do Mato Grosso63
Figura 10 - Condições das principais rodovias do Estado do Mato Grosso63
Figura 1 - Principais Rodovias do Estado de São Paulo64
Figura 12 - Condições das principais Rodovias do Estado de São Paulo65
Figura 13 - Mapa ferroviário da Brasil Ferrovias6

Figura 14 - Mapa ferroviário da Novoeste.....................................................................67

10 SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO12
1.2 Objetivos15
1.3 Metodologia15
1.4 Justificativa15
2 Transportes, Logística e a Soja na economia Brasileira17
2.1Transportes17
2.1.1 Histórico dos transportes19
2.1.2 Os Modais de Transportes20
2.2 Logística2
2.2.1Importância da Logística para as organizações e para a sociedade24
2.3 Soja no Brasil26
2.3.1 Relevância econômica da soja para o Brasil27
3 FERROVIA29
3.1 Característica do Transporte Ferroviário30
3.2 Ferrovia no Brasil31
3.2.1 Ferrovia no Brasil no século X34
3.2.2 As privatizações das ferrovias36
3.3 Concessionárias atuais37
3.3.1 América Latina Logística – ALL39
3.3.2 Estrada de Ferro Tereza Cristina – EFTC39
3.3.3 Ferronorte40
3.3..4 Ferrovia Novoeste40
3.3.5 Ferrovia Bandeirante – Ferroban41
3.3.6 MRS Logística42
3.3.7 Estrada de Ferro Vitória-Minas – EFVM42
3.3.8 Ferrovia Centro-Atlântico – FCA42
3.3.9 Ferronordeste43
3.3.10 Estrada de Ferro Carajás - EFC4
3.3.1 Estrada de Ferro Paraná Oeste- Ferroeste4
3.4 Cenário ferroviário nacional4

3.4.1 Total de carga transportada ................................................................................. 45

3.4.2 Investimentos46
4 RODOVIAS47
4.1 Características do Transporte Rodoviário47
4.2.1 Rodovias no Brasil48
4.2.2 Malha rodoviária brasileira49
4.2.3 Condições Atuais das Rodovias50
5 TRANSPORTE DE SOJA NA REGIÃO CENTRO OESTE AO PORTO DE
SANTOS53
5.1 Principais Rotas54
5.2 Comparação entre os Modais Ferroviário e Rodoviário56
5.3 Região atendida por cada modal57
5.4 Os Avanços da Ferrovia67
6 CONSIDERAÇÕES FINAIS70

12 1 INTRODUÇÃO

Segundo Martins e Caixeta-Filho (2001, p. 16):
Os transportes têm a função básica de proporcionar elevação na

O fato do Brasil possuir dimensões continentais, eleva a importância dos meios de transportes eficientes, que permitam integrar o território nacional, facilitando o desenvolvimento econômico das diversas regiões do país. E principalmente pelo fato de seus principais produtos de exportação serem commodities, a existência de modais de transporte que atendam as necessidades da produção agrícola, é um fator predominante para a competitividade do agronegócio no mercado mundial. disponibilidade de bens ao permitirem o acesso a produtos que de outra maneira não estariam disponíveis para uma sociedade ou estariam apenas a um elevado preço. Têm, assim, a função econômica de promover a integração entre sociedades que produzem bens diferentes entre si.

O potencial agrícola brasileiro é extraordinário, e dentro deste cenário

O transporte está entre as principais operações logísticas no escoamento de produtos agrícolas brasileiros e este representa boa parte dos custos logísticos. Cada dia mais as empresas têm percebido a importância da logística como fator competitivo, por isso cada vez mais procuram otimizar as operações logísticas para a redução de custos, e em se tratando de agronegócio a Logística pode desempenhar um papel fundamental na redução de custo. a soja destaca-se por ter os menores custos de produção mundial, mas se torna menos competitiva frente seus principais concorrentes mundiais, devido aos custos logísticos Brasileiros, em especial os de transportes. Por isso a necessidade de modais com grande capacidade, permitindo ganho de escala, e conseqüentemente redução no custo de frete, se torna primordial para alavancar as exportações de

A Região Centro Oeste, vem se destacando nos últimos anos como
Esta região possui um grande potencial para o transporte hidroviário,

Commodities. principal produtora de grãos, particularmente a soja. O transporte nessa região com destino aos portos para exportação são realizados principalmente por rodovia, ferrovia e em menor escala por hidrovia, vale ressaltar que em muitos casos é utilizado a intermodalidade, mas o transporte rodoviário concentra os maiores volumes. pois se localiza relativamente próxima a grandes bacias hidrográficas brasileiras. Os estados de Mato Grosso e Goiás são banhados pelo Rio Araguaia, no norte do Mato Grosso existe ainda a opção de escoar sua produção pelo Rio Madeira. O estado do Mato Grosso do Sul é banhado por duas importantes Bacias, a do Rio Paraguai e do Rio Paraná. Mas todo esse potencial é pouco utilizado, uma das razões é a falta de infra-estrutura do transporte hidroviário que tem seu desenvolvimento comprometido devido à questões ambientais, como este fator é legal e polêmico (fugindo um pouco da razão), fica bastante comprometida a comparação deste modal com os demais.

O Brasil também perde competitividade quando se calculam os

Nos paises desenvolvidos, para transporte de produtos de baixo valor agregado, geralmente é utilizada a hidrovia, os EUA que possuem um grande território como o Brasileiro e também são grandes produtores e exportadores de soja, transportam a maior parte de sua produção pelo modal Hidroviário. “Apenas para ilustrar, 16% da soja americana é transportada por rodovias, contra 67% da brasileira. Em contrapartida, 61% da soja americana viaja por hidrovias, contra 5% da brasileira”. (EMBRAPA, 2005) custos de escoamento interno. Estimativas da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais – ABIOVE indicam que o custo de escoamento interno no Brasil é cerca de 80% maior do que dos Estados Unidos. As estimativas da Coppead (2005) mostram que se esses custos da logística interna do Brasil fossem iguais aos dos EUA, poder-se-ia ter economizado em 2003 com o escoamento agrícola com destino as exportações, valores superior a 1 bilhão de dólares.

Segundo Bowersox e Closs (2001, p. 284):

A ferrovia poderia ser uma opção mais econômica e eficiente no transporte brasileiro, mas foi tratada com pouca importância durante boa parte do último século. A partir de 1997 inicia-se a retomada de sua importância com o programa de privatizações, neste sentido novos investimentos foram aplicados, mas devido a seu sucateamento os reflexos deste investimentos demoram para surtir efeito.

A capacidade de transportar de maneira eficiente uma grande tonelagem por longa distâncias é a principal razão para que as ferrovias continuem ocupando um lugar de destaque na receita bruta e na tonelagem intermunicipal. As operações ferroviárias incorrem em altos custos fixos em virtude do equipamento caro, do acesso (as ferrovias devem manter sua própria via), dos pátios de manobra e dos terminais. Entretanto, o sistema ferroviário conta com custos operacionais variáveis relativamente baixos.

O transporte rodoviário apesar de tradicionalmente receber maiores
Como indica a pesquisa realizada pela CNT (Confederação Nacional

investimentos, também se encontra bastante deteriorado, com muitas estradas em péssimas condições de conservação, em muitos casos apenas as rodovias privatizadas estão em um estado condizente de conservação. dos Transportes) em 2004, e conforme os critérios de análise desta pesquisa que leva em consideração características do pavimento, sinalização e geometria viária, de acordo com estes critérios as condições de conservação dos 74.681 km de rodovias avaliados resultam em um índice extremamente desfavorável, em que

classificadas como Deficiente, Ruim ou Péssimo (CNT, 2005)

74,7% da extensão apresentam algum tipo de comprometimento, sendo, portanto,

1.1 Objetivo

O presente trabalho tem como objetivo analisar os modais de transporte rodoviários e ferroviários no transporte de soja, da região Centro Oeste ao Porto de Santos-SP, buscando identificar as razões da grande utilização do transporte rodoviário com relação ao ferroviário, fazendo as comparações pertinentes a esses modais.

1.2 Método

O Método utilizado para efetivar o presente trabalho será a realização de pesquisas bibliográficas em livros, sítios, revistas especializadas, dissertações e teses. Através desta pesquisa buscar a caracterização dos modais de transporte citado no trabalho.

1.3 Justificativa

Neste sentido se torna relevante determinar por que razões nosso

O transporte é muito importante para o desenvolvimento de todos os paises, no Brasil ele é um dos principais entraves ao desenvolvimento nacional. No escoamento agrícola, ter um sistema de transporte eficiente e econômico é fundamental. sistema de transporte é ineficiente. E por que o modal rodoviário é predominante, em

Essa pesquisa não terá caráter de apontamento das possíveis

detrimento dos demais como por exemplo o Modal Ferroviário e o Hidroviário, que são mais utilizados em paises desenvolvidos. soluções do problema de transporte da região citada, se limitara a fazer considerações das possíveis alternativas de transporte que eventualmente podem reduzir custos e melhorar a eficiência do escoamento da commoditie analisada.

2. TRANSPORTES, LOGÍSTICA E A SOJA NA ECONOMIA

17 BRASILEIRA

Neste capitulo será feita uma abordagem geral sobre os transportes procurando demonstrar sua importância para a economia dos países e para toda a sociedade. Será feita também uma breve definição de Logística e sua importância como fator competitivo para as organizações, abordar-se á, também, a produção e a importância da soja para a economia brasileira.

2.1 Transportes

A economia mundial apresenta-se em um estágio de intensas trocas comerciais, onde produtos produzidos em determinado ponto do planeta são consumidos nos mais diversos pontos do mundo.

Esse processo comercial se intensificou nos últimos anos devido à globalização. Todo esse procedimento de trocas só é possível graças aos modernos meios de transporte existentes atualmente. Segundo Ballou (1993, p.133) “O sucesso da industria de transporte em desenvolver um sistema de transporte rápido, confiável e eficiente contribuiu para a dramática expansão do comercio internacional ocorrida nos últimos 25 anos”.

Para entender a importância dos transportes é necessário definir o termo transporte. Para Rodrigues (2004, p. 17), “transporte é o deslocamento de pessoas e cargas de um local para outro”.

Os transportes apresentam atualmente grande complexidade e importância nas economias modernas, e estão presente na vida de todos as pessoas de alguma forma. Para Ballou (1993, p. 116) “o sistema de transporte doméstico refere-se a todo conjunto de trabalho, facilidades e recursos que compõem a capacidade de movimentação na economia”.

(Parte 1 de 5)

Comentários