Escritório de Arquitetura, Paisagismo e Design de Interiores

Escritório de Arquitetura, Paisagismo e Design de Interiores

(Parte 1 de 7)

Para Início de Negócio

Apresentação

O Ponto de Partida é um produto do Serviço de Resposta Técnica do SEBRAE-MG. Ele reúne informações essenciais sobre os vários aspectos da abertura de um negócio, que devem ser observados pelo empreendedor.

Perguntas do tipo “como montar uma fábrica de aguardente?”, “como montar uma escola infantil?”, “como iniciar uma criação de escargot?” são respondidas pelo Ponto de Partida, que contempla questões relativas a registro, legislação, tributação, implantação, normas técnicas, matérias-primas, máquinas e equipamentos e outros esclarecimentos.

O Ponto de Partida também orienta sobre a elaboração do Plano de Negócio, instrumento que oferecerá uma visão antecipada de ações e resultados do empreendimento, através da apuração de dados relativos a valores de investimento inicial e de impostos, custos fixos e variáveis, pesquisa de mercado e outros.

A equipe de profissionais que elabora o Ponto de Partida tem a preocupação de manter as informações sempre atualizadas, através de consultas em diversas fontes: bibliotecas, institutos de pesquisa, consultores especializados, Internet, associações e sindicatos.

O SEBRAE-MG dispõe de programas que orientam e capacitam os empreendedores/empresários no desenvolvimento de seus negócios.

Para mais informações, acesse w.sebraemg.com.br ou ligue (31) 3269-0180.

Perfil Empreendedor4
Mercado5
Legislação Específica8
Esclarecimentos Tributários10
Microempresa Legislação Federal13
Passo a Passo para Registro18
Marcas e Patentes24
Implantação26
Finanças36
Plano de Negócio4
Endereços Úteis46
Sugestões para Leitura47
Sugestões de Vídeo47
Cursos e Eventos47
Fontes Consultadas49

Sumário Fornecedores.......................................................................................................... 50

ASSUNTO: ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA, PAISAGISMO E DESIGN DE INTERIORES DATA DA ATUALIZAÇÃO: 30/12/2005

Perfil Empreendedor

Você não vê a hora de se tornar dono do seu nariz e fazer parte da lista dos empreendedores que dão certo? Saiba que, para começar um negócio próprio, é fundamental ter o perfil empreendedor. Então, confira se você se encaixa nas características abaixo descritas. Capacidade de assumir riscos: não ter medo de desafios, arriscar conscientemente. Calcular detalhadamente as chances do empreendimento ser bem-sucedido. Senso de oportunidade: enxergar oportunidades onde os outros só vêem ameaças. Prestar atenção nos "furos" que outros empresários não viram e nos quais você pode atuar de forma eficaz, rápida e lucrativa. Conhecimento do ramo: conhecer bem o ramo empresarial escolhido ou, melhor ainda, trabalhar no setor. Organização: ter senso de organização e compreender que os resultados positivos só aparecem com a aplicação dos recursos disponíveis de forma lógica, racional e funcional. Definir metas, executar as ações de acordo com o planejamento e corrigir os erros rapidamente. Iniciativa e garra: gostar de inovações. Não esperar pelos outros (parentes, sócios, governo, etc.). Apresentar propostas sem se intimidar. Liderança: ter capacidade de influenciar pessoas, conduzindo-as em direção às suas idéias ou soluções de problemas. Ter habilidade para definir tarefas, orientar, delegar responsabilidades, valorizar o empregado, formar uma cultura na empresa para alcançar seus objetivos. Ser alguém em quem todos confiam. Manter-se atualizado: buscar sempre novas informações e aprender tudo o que for relacionado com o seu negócio (clientes, fornecedores, parceiros, concorrentes, colaboradores, etc.). Ser otimista e saber motivar-se.

Nem sempre uma pessoa reúne todas as características que marcam a personalidade de um empreendedor de sucesso. No entanto, se você se identificou com a maioria delas, terá grandes chances de se dar bem. Mas, se descobriu pouca afinidade com sua vida profissional, reflita sobre o assunto e procure desenvolver-se. Busque informações em centros tecnológicos, cursos, livros e revistas especializadas ou junto a pessoas que atuam na área.

ASSUNTO: ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA, PAISAGISMO E DESIGN DE INTERIORES DATA DA ATUALIZAÇÃO: 30/12/2005

Mercado

O desejo de abrir uma empresa e a escolha do tipo de atividade são apenas o começo de um longo processo, antes de se lançar no mercado como empresário. Você precisa saber quais são as OPORTUNIDADES e quais são os RISCOS que a atividade escolhida oferece. Um estudo do mercado responderá essas indagações.

Para verificar a viabilidade financeira do negócio é necessário outro estudo, que apontará os investimentos a serem efetuados e o RETORNO DO CAPITAL INVESTIDO, através de uma previsão de produção e de vendas e, conseqüentemente, de despesas e de receitas ao longo dos primeiros meses de vida.

O sucesso de qualquer empresa - seja industrial, comercial ou de serviços - depende de várias decisões, que você deve tomar antes de abrir as portas para os clientes. Para fundamentar essas decisões, você deverá PESQUISAR E ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIO, com o qual aprenderá muito mais a respeito do ramo da atividade escolhida e seu mercado.

Neste Plano de Negócio, que será bastante útil para o aprimoramento de suas idéias, além de ajudá-lo também na tomada de decisões, devem constar os seguintes tópicos: Análise de Mercado (consumidor, fornecedor, concorrente, avanços tecnológicos - impacto na abertura da empresa); Tecnologia a ser utilizada (Como fazer? Processos de produção/fabricação); Aspectos Financeiros (volume de capital necessário, tempo de retorno do investimento, viabilidade financeira); Aspectos organizacionais (definição de funções, conceito de parceria, responsabilidades dos sócios e colaboradores, relações humanas).

É possível realizar sua própria pesquisa de mercado, através da elaboração de um questionário com os dados a serem levantados. Para se inteirar do assunto e obter um levantamento detalhado do negócio escolhido, sugerimos ao empreendedor que leia publicações específicas ou busque informações com consultores das áreas de estatística e pesquisa mercadológica ou com empresas especializadas.

O mercado consumidor representa o conjunto de consumidores (homens, mulheres, adultos ou crianças, empresas públicas ou privadas), que demandam (necessitam ou podem vir a procurar/comprar) um determinado tipo de produto ou serviço que sua empresa oferece. Ou seja, ele é a fonte de receita da empresa. Portanto, sem mercado consumidor não haverá negócio. Daí a necessidade de identificá-lo, o que pode ser feito através da pesquisa de mercado, que é o processo mais utilizado.

ASSUNTO: ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA, PAISAGISMO E DESIGN DE INTERIORES DATA DA ATUALIZAÇÃO: 30/12/2005

Para garantir que o cliente escolha a sua empresa, é preciso conhecê-lo bem e saber exatamente o que ele quer. Oferecer ao cliente o produto que ele deseja será o melhor meio de garantir que as vendas aumentem e sua empresa continue crescendo.

Se você já tem idéia da atividade e do ramo específico aos quais pretende se dedicar, precisa agora descobrir seu mercado consumidor, pois nem todas as pessoas ou empresas são seus clientes potenciais (aqueles que podem comprar os produtos que você vende).

Mesmo que sua empresa tenha vários tipos de consumidores, haverá sempre um grupo em destaque. Para obter as informações que irão ajudá-lo a enxergar mais claramente o seu mercado consumidor, procure responder as seguintes perguntas:

Qual será o principal produto que a sua empresa venderá? Quem são os seus clientes?

Para conhecer melhor as características do consumidor, procure identificar e listar as seguintes informações sobre ele:

. Qual é o sexo dele? . Qual é a idade dele? . Em que bairro ele mora? . Quantas pessoas compõem a família dele?

. Qual é a posição dele na família? (pai, mãe, filho, etc.)

. Ele trabalha? . Em que bairro ele trabalha? . Qual é, aproximadamente, a renda média mensal dele? . Ele estuda? . Em que bairro ele estuda? . Qual é o nível de escolaridade dele? . O que ele mais gosta de fazer? . Ele possui televisão? . Ele lê algum jornal? Qual? . Ele assina alguma revista? Qual? . O que ele faz nas horas vagas?

Por que este cliente compra ou compraria os produtos/serviços da sua empresa? Onde mais os clientes costumam comprar este tipo de produto ou serviço? Como o cliente avalia o preço e as formas de pagamento da empresa? Como ele avalia a qualidade do produto da empresa? E o prazo de entrega? Como ele avalia a qualidade do atendimento? Quais são os pontos que, na opinião do cliente, poderiam ser melhorados na empresa?

Procure descobrir empresas ou pessoas que ofereçam produtos ou serviços idênticos ou semelhantes aos seus e que concorram direta ou indiretamente com o seu negócio. Pode-se

ASSUNTO: ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA, PAISAGISMO E DESIGN DE INTERIORES DATA DA ATUALIZAÇÃO: 30/12/2005

aprender muito com o levantamento destas informações e com a análise dos acertos e/ou erros dos concorrentes.

Estabeleça prioridades, planeje como obter estas informações e organizá-las, para que seja possível a análise dos seguintes pontos:

Quem são os concorrentes?

. Quantos são? . Onde estão localizados? . Como trabalham? (preço e prazos) . Como é realizado o atendimento? . Adotam políticas de pós-venda? . Como é a qualidade dos produtos e serviços oferecidos? . Quais são as garantias oferecidas? . Quanto tempo está no mercado?

- Qual é a posição competitiva dos concorrentes? . Quais são os PONTOS FORTES e os PONTOS FRACOS em relação à sua empresa? . Qual é a capacidade de conseguir melhores preços junto aos fornecedores em função do volume de compras?

Após o levantamento de seus principais concorrentes, compare as características acima com as da sua empresa, utilizando a seguinte escala de pontuação: Muito Bom (5), Bom (4), Regular (3), Ruim (2), Muito Ruim (1).

A concorrência pode ser estimulante, ao invés de ameaçadora, se devidamente pesquisada e analisada. Isto significa que, além de estar sintonizado com a realidade da empresa, você terá conhecimento da viabilidade futura do negócio.

Lembre-se, também, que os FORNECEDORES são importantíssimos. Portanto, levante todas as informações a seguir: Quais são os produtos/serviços que sua empresa consome no processo de produção e/ou comércio? Quem são os seus principais fornecedores de produtos e/ou serviços listados acima? Como trabalham seus fornecedores? (preços, prazos praticados, condições de pagamento, pontualidade na entrega do produto, qualidade, garantia oferecida, relacionamento, localização, facilidade de acesso). Além destes fornecedores, você conhece outros, dos quais ainda não compra?

Depois de identificados os itens acima, faça um quadro comparativo das características do seu atual fornecedor com outra empresa que ainda não fornece para a sua. Utilize a mesma escala citada anteriormente. Analise e descubra quais são as melhores opções para sua empresa.

ASSUNTO: ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA, PAISAGISMO E DESIGN DE INTERIORES DATA DA ATUALIZAÇÃO: 30/12/2005

Legislação Específica

Lei nº 4.950, de 2 de abril de 1966 - Dispõe sobre a remuneração de profissionais diplomados em Engenharia, Química, Arquitetura, Agronomia e Veterinária.

Lei nº 5.194, de 24 de dezembro de 1966 - Regula o exercício das profissões de Engenheiro, Arquiteto e Engenheiro Agrônomo e dá outras providências.

Lei nº 6.496, de 07 de dezembro de 1977 - Institui a "Anotação de Responsabilidade Técnica" na prestação de serviços de Engenharia, Arquitetura e Agronomia; autoriza a criação, pelo Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CONFEA, de uma Mútua de Assistência Profissional e dá outras providências.

Lei nº 6.619, de 16 de dezembro de 1978 - Altera dispositivos da Lei nº 5.194/6 e dá outras providências.

Lei nº 6.839, de 30 de outubro de 1980 - Dispõe sobre o registro de empresas nas entidades fiscalizadoras do exercício de profissões.

Resolução nº 218 do Conselho Federal, de 29 de junho de 1973 - Discrimina atividades das diferentes modalidades profissionais da Engenharia, da Arquitetura e da Agronomia.

Código de Postura Municipal (conforme legislação municipal).

Empresas que exploram atividade de prestação de serviços em arquitetura, paisagismo e urbanismo estão obrigadas à manutenção de responsável técnico. O empreendedor deve manter em seus quadros um arquiteto habilitado perante o CREA-MG (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia). O responsável técnico pode ser sócio, empregado ou prestador de serviços especificamente contratado para o fim.

A pessoa jurídica também fica obrigada a obter sua inscrição no registro no CREA-MG, por força do disposto na Lei nº 6.839/80.

A execução de serviços de consultoria em arquitetura, paisagismo e urbanismo está sujeita à incidência do disposto no artigo 2º, inciso I, da Resolução nº 218 do Conselho Federal, que atribui competência ao ARQUITETO ou ENGENHEIRO ARQUITETO para o desempenho das atividades discriminadas no artigo 1º da referida Resolução, bem como suas funções afins e correlatas, quando referentes a edificações, conjuntos arquitetônicos e monumentos, arquitetura paisagística e de interiores, planejamento físico, local, urbano e regional.

São atividades discriminadas no artigo 1º da Resolução nº 218 do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, de competência do ARQUITETO, quando referentes aos serviços descritos acima:

Atividade 01 - Supervisão, coordenação e orientação técnica;

ASSUNTO: ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA, PAISAGISMO E DESIGN DE INTERIORES DATA DA ATUALIZAÇÃO: 30/12/2005

Atividade 02 - Estudo, planejamento, projeto e especificação; Atividade 03 - Estudo de viabilidade técnico-econômica; Atividade 04 - Assistência, assessoria e consultoria; Atividade 05 - Direção de obra e serviço técnico; Atividade 06 - Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico; Atividade 07 - Desempenho de cargo e função técnica; Atividade 08 - Ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica; extensão; Atividade 09 - Elaboração de orçamento; Atividade 10 - Padronização, mensuração e controle de qualidade; Atividade 1 - Execução de obra e serviço técnico; Atividade 12 - Fiscalização de obra e serviço técnico; Atividade 13 - Produção técnica e especializada; Atividade 14 - Condução de trabalho técnico; Atividade 15 - Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção; Atividade 16 - Execução de instalação, montagem e reparo; Atividade 17 - Operação e manutenção de equipamento e instalação; Atividade 18 - Execução de desenho técnico.

A legislação brasileira está sujeita a alterações constantes. É necessário e indispensável que o empreendedor solicite às autoridades fiscais informações atualizadas sobre exigências e requisitos legais, para a regularização da pessoa jurídica e a exploração da atividade econômica.

As instruções recebidas sobre legislação devem ser confirmadas junto às autoridades fiscais e junto ao contador ou contabilista responsável pela escrita fiscal da empresa.

ASSUNTO: ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA, PAISAGISMO E DESIGN DE INTERIORES DATA DA ATUALIZAÇÃO: 30/12/2005

Esclarecimentos Tributários

Setor/Atividade: Prestação de Serviço. Tipo de negócio: Escritório de arquitetura, paisagismo e desingn de interiores Principais tributos instituídos em lei: IRPJ, PIS, COFINS, CONTRIBUIÇAO SOCIAL SOBRE O LUCRO, ISSQN.

Estão relacionados acima tributos instituídos em lei por setor de atividade. Outros tributos serão devidos, conforme situações peculiares ou atividades/operações definidas, cujo tratamento diferenciado deverá ser verificado caso a caso.

(Parte 1 de 7)

Comentários